sábado, 3 de dezembro de 2011

TSUNAMI EM COPACABANA (NOVO DVD DE DANIELA MERCURY)!

Finalmente tá na mão. Quase um ano depois, Daniela Mercury presenteia seus admiradores com o CD/ DVD “Canibália – Ritmos do Brasil”, gravado em 31 de dezembro de 2010 na praia de Copacabana-RJ. Foram quase duas horas de espetáculo para quase dois milhões de expectadores. Um verdadeiro "arerê" que só uma boa baiana formada pela escola dos trios elétricos sabe fazer!

...

 Lembro bem quando no último carnaval, após um ataque de indignação provocado pela redução de seu tempo de desfile, a rainha do axé resolveu desabafar. Disse poucas e boas aos fiscais do circuito Barra-Ondina e extrapolou, embora sem perder a coerência. Pouco depois, já mais calma, justificou-se com o público: “Desculpem o sangue quente, mas foi graças a ele que cheguei até aqui”! Pois bem, se é assim, podemos dizer que no último Reveillon o sangue da baiana não só esquentou, ferveu! Acompanhada por um balé impecável, uma banda bem ensaiada e do deslumbrante figurino de renda da alagoana Martha Medeiros, desafiou o próprio fôlego e um mar de gente dando um banho de vitalidade.




No vídeo, sob uma linda luz azul e a cenografia de Gringo Cardia, uma Daniela solar, performática e em plena forma física. Chega a ser um desaforo vê-la pinotar daquele jeito. De pés no chão, dilui sua energia de bailarina entre 22 canções que passeiam pelo seu repertório e algumas poucas novidades, a exemplo da versão de "Iluminado", do mineiro Vander Lee e o hino amazonense "Paixão de Coração". Para dar o tom da festa, misturou o som da Banda percussiva Didá, de Salvador, os meninos do AfroReggue, o suingue da Escola de Samba Unidos da Tijuca, além da turma vermelho e branco do Boi Garantido de Parintins. Mas não foi só isso, houve também a mais ilustre das participações: a notável Carmem Miranda, num duo imaginário e eletrizante em “O que é que a baiana tem”, de Dorival Caymmi. Aproveitando a coincidência, Daniela Mercury acaba de ser eleita por um canal de TV da CBS como "a Carmem Miranda dos novos tempos", uma disputa que envolveu nomes como Sônia Braga e Gisele Bundchen.


Poderia, mas não apostou em medalhões, não buscou nomes conceituados para aumentar a credibilidade e as vendas do seu novo trabalho, algo comum hoje em dia. Com criatividade e coragem, transformou suas idéias em arte evidenciando ainda os percussionistas Ramiro Mussoto e Neguinho do Samba, falecidos recentemente.

Com apoio da Globo Rio e Canal Brasil, o registro fora lançado pela gravadora Som Livre no início de dezembro. "Canibália- Ritmos do Brasil" está longe do padrão das atuais super produções musicais, mas isso não diminue seus méritos. Existem sim algumas falhas de edição e por mais bem intencionada que esteja DM ao doar-se por inteiro no palco, o excesso de técnica compromete um pouco a leveza que certos momentos sugerem. O público do show também não consegue acompanhar o ritmo da baiana e sua trupe, fato talvez justificado pelo desgaste que uma gravação de DVD proporciona. Só quem já participou de uma é que sabe, mas ainda assim ninguém arreda o pé até o último tchau, ao som do super hit: "O canto da cidade".


Antes mesmo do lançamento do DVD no Brasil, visto que o trabalho fora lançado primeiro em outros países, Daniela já havia colhido ótimos frutos lá fora, a exemplo da publicação do crítico Jon Parales no “The New York Times”, que reconhece e enalteceu seu talento e brasilidade sem ressalvas. Reafirma seu potencial estético e certamente contribui para o êxito de seus shows mundo afora.
...

Com tantos anos de estrada e uma alma inquieta, Daniela Mercury escreve mais um capítulo de sua história musical enquanto nos oferece duas horas repletas de motivos para estarmos e sermos um pouco mais felizes. São batuques e sambas misturando-se a uma ginga bonita de se ver! Taí um excelente presente para quem tem orgulho de ser brasileiro... deixe essa onda de brasilidade lhe alcançar!

Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

"A CANÇÃO DO AFRICANO"



"Lá na úmida senzala,
Sentado na estreita sala,
Junto ao braseiro, no chão,
Entoa o escravo o seu canto,
E ao cantar correm-lhe em pranto
Saudades do seu torrão ...


De um lado, uma negra escrava
Os olhos no filho crava,
Que tem no colo a embalar...
E à meia voz lá responde
Ao canto, e o filhinho esconde,
Talvez pra não o escutar!


"Minha terra é lá bem longe,
Das bandas de onde o sol vem;
Esta terra é mais bonita,
Mas à outra eu quero bem!


"0 sol faz lá tudo em fogo,
Faz em brasa toda a areia;
Ninguém sabe como é belo
Ver de tarde a papa-ceia!


"Aquelas terras tão grandes,
Tão compridas como o mar,
Com suas poucas palmeiras
Dão vontade de pensar ...


"Lá todos vivem felizes,
Todos dançam no terreiro;
A gente lá não se vende
Como aqui, só por dinheiro".


O escravo calou a fala,
Porque na úmida sala
O fogo estava a apagar;
E a escrava acabou seu canto,
Pra não acordar com o pranto
O seu filhinho a sonhar!


O escravo então foi deitar-se,
Pois tinha de levantar-se
Bem antes do sol nascer,
E se tardasse, coitado,
Teria de ser surrado,
Pois bastava escravo ser.


E a cativa desgraçada
Deita seu filho, calada,
E põe-se triste a beijá-lo,
Talvez temendo que o dono
Não viesse, em meio do sono,
De seus braços arrancá-lo!"

Castro Alves.


Outras palavras...


No mês dedicado a negritude, trago a poesia de Castro Alves pro blog! Oportunidade de revisitar as palavras de compaixão desse poeta que soube como estender a mão aos seus irmãos de cor.

Um belo dia pra vocês!

Jr Vilanova.

…leia mais

terça-feira, 22 de novembro de 2011

SALVE AS FOLHAS


Queria aproveitar a temática dessa semana, as comemorações do 20 de novembro, pra falar do filme: “Jardim das Folhas Sagradas”, 2011, direção de Pola Ribeiro! Antes das minhas percepções, uma informação importante: Trata-se de um drama que segue os preceitos da geração Super-08, ou seja, um grupo de cineastas que optam em seus filmes por temáticas envolvendo o candomblé, a ecologia e a intolerância de uma forma geral. Póla Ribeiro se enquadra, portanto.


Pelo título e pelas explicações iniciais já é possível prever os caminhos dessa estória. A trama acontece numa Salvador divida entre vários conflitos e o filme antes de tudo se predispõe a diminuir impactos. Minimizar distâncias. Esclarecer. Comigo pelo menos foi assim. As filosofias das diferentes religiões afro-brasileiras ainda representam uma incógnita para muitos e a arte mais uma vez aparece para nos salvar do famigerado preconceito. A especulação imobiliária apagando o passado, transformando bairros inteiros em não-lugares é outro ponto marcante! É a partir desses pontos que o filme desperta uma importante reflexão.


Bonfim é um bancário bem sucedido, negro casado com uma mulher branca evangélica e bissexual – e com certeza esse dado não aparece numa trama da geração Super-8 por acaso. Apesar da vida aparentemente estabilizada é chamado a aceitar seu destino: dedicar-se a fundação de um centro de candomblé. Dilema maior impossível. Sua aliança com a religião vem de berço, herdada de seus antecessores e determinada desde o seu nascimento. O destino por sua vez, cansado de esperar por um posicionamento, resolve tomar as rédeas da situação. Outro ponto muito curioso é o questionamento feito em relação aos costumes e tradições milenares trazidos da África, como a matança de animais em rituais religiosos. Na trama Bonfim é filho de Ossain, o deus africano protetor das folhas, e defende a realização de cultos mantidos com o verde das matas.


Tudo muito romântico até aqui, só que a vida real costuma ser bem mais madrasta do que aparenta. Mostra-se impiedosa quando o personagem principal decide ignorar seu destino e evita o enfrentamento das intolerâncias, o preconceito, as atuais dificuldades inerentes aos praticantes da religião dos orixás. Além do personagem principal, vivido por Antônio Godi, fazem parte os atores João Miguel, Érico Brás, Harildo Deda, Evelin Buccheger, Sérgio Guedes, o Bando de Teatro Olodum, que brilhou no festejado "Ó Pai Ó", e até as cantoras Marienne de Castro e Virgínia Rodrigues. Todos se esforçam para contar uma trama que demorou 11 anos para ser concretizada. Na trilha sonora, destaque para Maria Bethânia e Gerônimo, imprimido baianidade com a canção título: "Salve as Folhas".


Apesar das limitações encontradas na maioria das obras brasileiras com pouco recursos, acredito que o filme consegue alcançar seus objetivos. E por isso, pela coragem de se abordar temas tão delicado, pela necessidade cultural que temos de entender o desconhecido e pela quebra de antigos tabús que o trago como indicação de pro blog.

Fica a dica!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

"RESPLANDECE"


Segunda-feira chegou pra acelerar um pouco mais a contagem regressiva de 2011! Mais um ano se despede e parece ter pressa, contudo, em meio a horas tão nervosas, mais um dia resplandece para pensarmos em tudo que ainda precisa ser realizado antes do último dia do ano se despedir... vamos aproveitar cada segundo! Abaixo o desperdício!

E eu por minha vez, ainda em clima de 20 de novembro, vim desejar uma excelente semana e seguindo na mesma energia trago uma dica bem legal...

Erudito e atabaques...
A primeira não se trata de nenhum lançamento. O trabalho da baiana Virgínia Rodrigues saiu em 2003 pelo selo Edge, da gravadora alemã Deutsche Grammophon, especialista em música erudita, técnica utilizada por Virgínia para cantar. Dirigido pelo padrinho musical Caetano Veloso, o CD lançado simultaneamente no Brasil e EUA chama-se ”Mares profundos”, onde interpreta 11 afro-sambas compostos por Vinícius de Morais e Powell, misturando jazz com atabaques baianos. Entre esses clássicos estão: ”Canto de Ossanha”, “Berimbau” e “Lapinha”, além de “Tristeza e solidão”, “Canto de pedra preta”, “Tempo de amor” etc. Esse é um dos meus discos preferidos. Faz parte da minha coleção e embora mais raro que os demais, ainda é possível encontrá-lo por aí, por isso também a indicação.
Talvez atualmente a idéia do projeto não seja necessariamente uma novidade, mas ainda assim, tudo que a voz única de Virgínia alcança é inevitavelmente tocado pela originalidade. O encarte, com fotos de Mário Cravo Neto traz textos e letras de música em inglês e português. Realmente um trabalho de qualidade irretocável pra gringo ver, mas pra todo brasileiro se orgulhar também!

Um beijo especial e obrigado pela visita!
Jr Vilanova.


 

…leia mais

domingo, 20 de novembro de 2011

NEGRA EXPERIÊNCIA (HOMENAGEM AO 20 DE NOVEMBRO).

Ancião africano, simbolo da sabedoria ancestral.


Juro, não perguntei nada. Foi ele quem pegou minha mão, respirou fundo e falou com voz e feição cabocla: “Toda expricação tá no teu pai, meu fio!”. Automaticamente pensei qual a propriedade que aquele senhor aparentemente tão ignorante teria pra falar de psicologia comigo. Ainda mais de uma relação familiar tão íntima, querendo me dar conselhos sobre o que nem conhecia. Foi quando ele me olhou mais uma vez como se estivesse lendo minha mente e fez a revelação: “Tô falando é do seu pai Ogum”!

...

Tudo o que sabia era que no sincretismo religioso Ogum seria São Jorge. Mas qual a minha ligação com o deus africano? Ansioso por descobrir, iniciei minha reveladora pesquisa tendo a internet como ferramenta. Precisava entender melhor o que ouvira e já no primeiro site visitado fiquei boquiaberto. As características atribuídas aos filhos de Ogum são: “...pessoas determinadas, com vigor e espírito de competição. Mostram-se líderes natos e com coragem para enfrentar qualquer missão, mas são francos e, às vezes, rudes ao impor sua vontade e idéias. Arrependem-se quando vêem que erraram, assim, tornam-se abertos a novas idéias e opiniões, desde que sejam coerentes e precisas. As pessoas de Ogum são práticas e inquietas, nunca "falam por trás" de alguém, não gostam de traição, dissimulação ou injustiça com os mais fracos. Também podem ser impetuosos, autoritários, cautelosos, trabalhadores, desconfiados e um pouco egoístas." E agora o arremate final, data do orixá: 13 de junho, dia do meu aniversário! Parecia estar diante de um mapa astral completo!

Meus amigos que falem por mim! De repente, ali estava exposto numa tela de computador, desnudo num único parágrafo! Ok, alguém pode me dizer: "coincidência". Essa eu até posso aceitar, no horóscopo isso acontece quase que diariamente, mas como um homem de pouca instrução, que nunca havia me visto na vida, que não sabia nada sobre mim poderia me dizer tanto numa frase, mum toque de mão? “Mistério sempre há de pintar por aí”...

O que há de concreto mesmo nessa história é que tal experiência me possibilitou descobrir o quanto de negro pulsa dentro de mim. Onde estavam escondidas as raízes africanas que cada brasileiro carrega latente e que muitos se negam veementemente a admiti-las. Não precisei aderir a nenhuma religião para refletir imparcialmente. A negritude está bem mais perto... misturada nas curvas avantajadas, no tempero carregado, na rebeldia dos cabelos, na vibração da música, na dança cheia de malícia, nas energias que brotam da terra, mar, água e ar! Coisas tão presentes e tão renegadas por tantos (pré)conceitos equivocados!

Hoje, 20 de novembro de 2011, Dia da Consciência Negra, resolvi dividir essa experiência emblemática e quero dedicá-la a todas as religiões de origem africana que mantêm-se fiéis as suas filosofias milenares e travam uma luta de resistência diária! Salve Zumbi, Chica da Silva, Anastácia, Nelson Mandela, Martin Luther King, Bob Marley, Mãe Meninninha do Gantóis, Aleijadinho, Pelé e tantos negros que ajudaram a escrever a história... Não é apagando nossa memória cultural que seremos mais felizes!

“Ogum Ieé”!

Jr Vilanova.

…leia mais

sábado, 19 de novembro de 2011

NÃO SOU BOM!


Pra não perder o costume, resolvi analisar alguns posicionamentos e esses prometem ser bem polêmicos. Não demorou e veio a primeira conclusão: não sou uma pessoa boa! Deve ser difícil ler isso sem se assustar um pouco, mas explicar nem tanto...

É que acredito estar muito mais apto ao papel de justo, do que de bom. Aliás, devo confessar, nem simpatizo muito com os bonzinhos - embora reconheça que também precise de um bonachão por perto quando as coisas dão errado. O bom é aquele que tudo entende, tudo perdoa, faz o bem sem olhar a quem e oferece o outro lado da face quando agredido. Já o justo é diferente, não se impressiona com facilidade, costuma ser mais crítico e só se comove quando uma boa intenção se sobrepõe nitidamente ao erro. Quando o fim justifica os meios.

Consegui ser claro? Ah, e não ser relativamente bom também não quer dizer que você seja necessariamente ruim! Exemplo trivial: se vejo no telejornal alguém sofrendo por ter ficado tetraplégico depois de dirigir embriagado, dificilmente me compadeço. Causa e efeito, ponto. Mas se a próxima notícia mostrar alguém que perdeu a unha do dedão direito por um erro médico, não demora pra que eu me solidarize. Se a pessoa disser que precisará usar um sapato fechado na segunda-feira, então...

Taí a diferença do bom e do justo. Outro ótimo exemplo dos bons são os pais... ou a maioria deles. Em especial as mães, que tudo perdoam, que minimizam nossos defeitos, tomam nosso partido antes mesmo de entender em o que está acontecendo. Não conheço bondade maior depois de Maria, Madre Teresa de Calcutá e Irmã Dulce. Justo é o mundo lá fora, que não faz distinção e que segue ensinando, tanto pelo amor, quanto pela dor. Que impele cada um de nós a fazermos escolhas e depois nos obriga a arcar com as consequências. Não conheço precisão maior depois de João Dória Júnior, Roberto Justos e Max Gehringer: “Você está demitido”!

Na vida real precisamos nos reconhecer nesse processo, assumir um papel. E fique tranquilo que existe lugar reservado para todos. O mundo pra ser mundo precisa tanto dos bons, quanto dos justos, de outro modo sairá dos eixos. Quer saber, talvez seja nesse equilíbrio de amor e responsabilidades, doações e cobranças, que possamos encontrar a verdadeira face da bondade!

Fui...

Jr Vilanova.

…leia mais

sábado, 12 de novembro de 2011

O QUE EU QUERO SABER DE VERDADE!



No título do novo cd de Marisa Monte ela pergunta: “O que você quer saber de verdade?”. Particularmente, respondo sem mais delongas: “Quando teremos um trabalho a altura dos impecáveis ‘Mais’ e ‘Cor de rosa e carvão’?”.


Não quero dizer com isso que o novo disco é necessariamente ruim, tão pouco que não gostei ou que não recomendo, não é isso. Nem sou louco de assumir uma responsabilidade dessas baseado apenas no meu gosto pessoal... estamos falando de uma das melhores artistas do Brasil, quiçá do mundo. Apenas registro que, três anos depois do último trabalho, um documentário no formato DVD+CD com 09 canções ao vivo, frutos da turnê “Infinito ao meu redor”, confesso que espera ser surpreendido.


Vou além nas explicações. Tenho a impressão que depois do estrondoso sucesso de “Tribalistas” (2002), Marisa elegeu um novo estilo, que alterou sua maneira de conceber música. Não por acaso, a cada novo projeto, lá estão sempre bem misturados os parceiros Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes e os resultados sempre muito parecidos, familiares demais. Apesar dos anos de intervalo de um trabalho para outro, quase todos possuem a mesma feição. Assim não envelhecem, mas também não amadurecem! Rugas as vezes fazem toda diferença.


Se um amigo imaginário chegasse agora de outro planeta e me perguntasse: “Mas qual o estilo musical dessa tal de Marisa Monte?”, responderia em "marcianês": um “brega popular politicamente correto”! E “politicamente correto” por se tratar de uma cantora acima de qualquer suspeita, de quem se convém aceitar quase tudo, sejamos sinceros. Vejamos, após escutar o novo cd, poucos se surpreenderiam se descobrissem que a até então inédita “Aquela velha canção” fora um grande hit na época da Jovem Guarda... que Roberto Carlos cantará “Depois” em seu especial de fim de ano, que virará um cd de inéditas... que uma apresentadora infantil resolveu regravar “O que você quer saber de verdade” no próximo disco só pra baixinhos... que “Ser feliz” estourou no carnaval de Salvador na voz de uma importante cantora de trio elétrico e concorre ao Prêmio Dodô e Osmar! E mais, que a Banda Aviões do Forró promete balançar Campina Grande com o sucesso “Hoje eu não saio, não”! A diferença é que dessa vez não seria Marisa Monte cantando e aí talvez não fôssemos tão tolerantes, não as aprovássemos com tamanha imparcialidade.


Claro que não existe nada de errado nisso. Mérito de sua inteligência, coragem e profissionalismo. No meu caso, talvez seja só saudosismo. O “efeito surpresa” dos discos anteriores aqui citados me marcaram, só isso. Marisa sempre se apresentou como uma inquieta pesquisadora e já promoveu vários resgates... chamou atenção para Clara Nunes num momento que o Brasil parecia tê-la esquecido, sem falar no disco "Tudo azul" (2000) e o documentário “Mistério do Samba” (2008), produzidos por ela no intuito de valorizar e guardar em lugar especial as verdadeiras raízes do nosso samba. Diga-me sinceramente, quem ousaria regravar “Ensaboa” de Cartola e Monsueto depois de ouvi-la na interpretação de MM? Quem hoje não tremeria nas bases musicais ao ter que regravar “Rosa”, de Pixinguinha e Otávio Costa? E ainda poderia citar “De noite na cama”, “Balança Pema” ou “Dança da Solidão”, de Paulinho da Viola... nessas também ninguém toca!


Para cantora, o que diferencia esse disco dos outros é a felicidade! Talvez seja uma fase. A fase de ser feliz e popular sem jamais perder a sofisticação. Se a idéia é essa, Marisa Monte conseguiu outra vez. Aliás, atualmente nada poderia ser mais popular gravar um clipe dançando valsa com o lutador de vale-tudo Anderson Silva, certo?




De um jeito ou de outro, poder fazer o que se quer é uma delícia!
Bons sons em sua vitrolinha!
Beijos.

Jr Vilanova.

…leia mais

domingo, 23 de outubro de 2011

COISAS QUE SÓ BLOGUEIRO ENTENDE...



Quem diria, lá se vão quase dois meses sem blogar. A última aparição oficial fora em 24 de agosto de 2011. Muito tempo pra quem já esteve postando novidades vários dias, toda semana, religiosamente. Considero esse um hobby bem interessante, composto por fases distintas que aos poucos vou descobrindo... e redescobrindo!



Nesse ciclo, já consigo, por exemplo, olhar para postagens antigas e me surpreender com o excesso de informações acumuladas em cada uma delas. Um único post chegava a tratar de até três assuntos numa verdadeira “overdose blogueira”! Uma explosão de criatividade e principalmente uma necessidade urgente de expressão. E tome assunto! Difícil mesmo era abandonar a postagem! Coisa que só blogueiro iniciante entende.


Daí a gente entra numa segunda fase. Aquela não menos importante que nos leva a buscar incessantemente nossos potenciais leitores, seguidores e afins. Aliás, cada nova visita é um acontecimento! Comemorado com a mesma euforia com que alguns testemunham um gol do time de devoção... E se essa for acompanhada de um comentário simpático, então: gol do Brasil em final de Copa do Mundo! É nesse mesmo momento que colocamos em prática uma das leis mais importantes de um blogueiro: interagir com outros blogs. É Assumindo o compromisso de passar diariamente em diversos espaços virtuais, de amigos igualmente virtuais, que garantimos a tão esperada audiência. Na rede social “blogosfera” tais atitudes tendem a gerar resultados muito positivos e por isso são comportamentos muito comuns.


Agora me encontro no que classificaria como fase três. Uma etapa menos ansiosa, bem mais contida e um pouco mais segura e objetiva também. É o momento que deixamos o barco correr livremente, a inspiração pintar sem pressão, os visitantes e seguidores se aproximarem por afinidade! Fica quem gosta, lê que considera interessante ou até quem não tem nada melhor pra fazer, não importa. A gente pára de considerar apenas o que acontece fora e se preocupa muito mais em compartilhar o que acontece dentro, se é que você me entende...


E assim se fez o “Contatos Imediatos”! Blog informal e extremamente pessoal - muitas vezes passional e romântico, reconheço - que há dois anos se mantém vivo. Embora, como já era de se esperar, bem menos ativo. É que as coisas se acomodam... e as vezes se acomodam literalmente! Coisas da idade, que a cada novo ciclo, enriquece a vida de experiência e novas reflexões.


O post de hoje é um pedido de desculpas pela minha ausência aparentemente displicente! Um recado aos que me procuraram! Uma reafirmação do compromisso de estar próximo por muito tempo ainda, mas NO TEMPO E TAMANHO CERTOS!


Boa semana!


Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

OLHO DE LINCE



"Quem fala que sou esquisito hermético


É porque não dou sopa estou sempre elétrico


Nada que se aproxima nada me é estranho


Fulano sicrano e beltrano


Seja pedra seja planta seja bicho seja humano


Quando quero saber o que ocorre a minha volta


Ligo a tomada abro a janela escancaro a porta


Experimento tudo nunca me iludo


Quero crer no que vem por ao beco escuro


Me iludo passando presente futuro


Revir na palma da mão o dado


Presente futuro passado


Tudo sentir de todas as maneiras


É a chave de ouro do meu jogo


De minha mais alta razão


Na seqüência de diferentes naipes


Quem fala de mim tem paixão."

 Jards Macalé e Waly Salomão.


Outras palavras...

Mesmo que timidamente, de volta as quartas-feiras, as postagens, as poesias...

Boa semana!

Jr Vilanova.

…leia mais

terça-feira, 2 de agosto de 2011

"O ANJO DO SILÊNCIO"



De todas as coisas boas que encontrei quando resolvi vir morar a 15 km do centro da minha cidade, destaco o silêncio! Mas não falo só de uma ausência de som qualquer, me refiro a um silêncio acolhedor, respeitoso e acima de tudo relaxante. Aqui, o anjo do silêncio costuma me visitar e transformar o meu dia.

Claro que não espero que você acredite que no prédio onde moro não existam cachorros mal educados, portões que batem repentinamente por terem sido largados irresponsavelmente ao vento ou até um vizinho que adora escutar Banda Calypso nas alturas nos dias de faxina. Tem. Mas felizmente não são regra, são as exceções.

No geral é o silêncio quem impera! Hipnotizante. No máximo o som do vento nos coqueiros ou o barulho das ondas quebrando na praia. Ondas que vão lentamente contando os segundos da vida da forma mais poética que eu conheço.

Os resultados dessa terapia você já pode imaginar e posso até exemplificar: desfrutar do sono dos justos até perder a hora, ler por horas a fio e mergulhar na essência das palavras por inteiro, escrever, desacelerar, relaxar, pensar em nada.

Ansioso crônico e inveterado, agradeço a Deus todos os dias pela dádiva concedida. Como dizem, nada acontece por acaso, certo? E a você que me lê agora, desejo que esse mesmo silêncio lhe visite também vez por outra, para que possa lembrar como é maravilhoso esquecer-se um pouco.


Jr Vilanova.

…leia mais

sexta-feira, 29 de julho de 2011

"DEIXAR ALGUÉM TE AMAR..."



Durante esses anos de blog e para os amigos mais próximos, acabo sempre evidenciando minha relação de dependência com a música. Ouvir música é meu vício. De preferência brasileira. E nesse caldeirão de possibilidades vez por outra me deparo com provocações impossíveis de serem ignoradas. Através das músicas que ouço me reconheço, aprendo e desconstruo minhas crenças... “viver é afinar o instrumento, de dentro pra fora, de fora pra dentro...”

...
“Saber amar é saber deixar alguém te amar”! Quando escutei os versos da música de Hebert Viana pela primeira vez eles não fizeram o menor sentido. Pareceram óbvios demais. Não eram! Hoje já consigo alcançá-los com mais clareza e compreender o sentido da mensagem. Refrão que insinua: o fato de amar alguém não é o bastante. Mesmo que esse amor transborde, arda no peito, queime como fogo. Mesmo que ele traga paz de espírito, acalme, seja compreensivo e amável. Pra dar certo, para se amar em paz, tem que se fazer amar também.

A verdade – que pode não ser absoluta - é que relação nenhuma se sustenta na condução e forma de amar de um só ser. Amar é pluralidade. Relacionamento amoroso é cumplicidade, partilha, concessão, entendimento e tantas outras coisas afins. Saber deixar o outro lhe amar deve ser um critério fundamental. Se complicamos demais, exigimos demais ou permanecemos desatento as coisas cotidianas que compõem a vida a dois, fatalmente não estamos amando direito.

É praticamente impossível amar alguém que não reserva espaço para ser amado. Tentar acertar quando o outro está convicto que o erro é o único caminho possível pode se transformar numa frustração irreversível! E a partir de coisas assim o amor padece. Esmorece. Definha. Pior, perde a credibilidade. Não há nada mais triste do que um amor descrente, inclusive.

Depois dessa conclusão passei a me policiar mais, a tentar encontrar em mim coisas que podem estar expostas para toda humanidade, mas que internamente são ignoradas pela minha -a sua, a nossa - egoísta desatenção... e assim esquivo-me de me fazer amar... e amar e ser amado é tudo que mais quero nessa vida!

Bom fim de semana.
Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 20 de julho de 2011

SEM DEFINIÇÃO.


.
Difícil querer definir um amigo.

Amigo é quem te dá um pedacinho do chão, quando é de terra firme que você precisa, ou um pedacinho do céu, se é o sonho que te faz falta.

Amigo é mais que ombro amigo é mão estendida, mente aberta, coração pulsante, costas largas. É quem tentou e fez, e não tem o egoísmo de não querer compartilhar o que aprendeu.

É aquele que cede e não espera retorno, porque sabe que o ato de compartilhar um instante qualquer contigo já o realimenta, satisfaz. É quem já sentiu ou um dia vai sentir o mesmo que você.

É a compreensão para o seu cansaço e a insatisfação para a sua reticência. É aquele que entende seu desejo de voar, de sumir devagar, a angústia pela compreensão dos acontecimentos, a sede pelo "por vir".

É ao mesmo tempo espelho que te reflete, e óleo derramado sobre suas águas agitadas. É quem fica enfurecido por enxergar seu erro, querer tanto o seu bem e saber que a perfeição é utopia.

É o sol que seca suas lágrimas, é a polpa que adocica ainda mais seu sorriso. Amigo é aquele que acompanha suas vitórias, faz piada amenizando problemas. É quem tem medo, dor, náusea, cólica, gozo, igualzinho a você.

É quem sabe que viver é ter história pra contar. É quem sorri pra você sem motivo aparente, é quem sofre com seu sofrimento, é o padrinho filosófico dos seus filhos.

É o achar daquilo que você nem sabia que buscava. Amigo é aquele que te lê em cartas esperadas ou não, pequenos bilhetes em sala de aula, mensagens eletrônicas emocionadas.

É aquele que te ouve ao telefone mesmo quando a ligação é caótica, com o mesmo prazer e atenção que teria se tivesse olhando em seus olhos. Olhos... Amigo é quem fala e ouve com o olhar, o seu e o dele em sintonia telepática.

É aquele que percebe em seus olhos seus desejos, seus disfarces, alegria, medo. É aquele que aguarda pacientemente e se entusiasma quando vê surgir aquele tão esperado brilho no seu olhar, e é quem tem uma palavra sob medida quando estes mesmos olhos estão amplificando tristeza interior.

É lua nova, é a estrela mais brilhante, é luz que se renova a cada instante, com múltiplas e inesperadas cores que cabem todas na sua íris. Amigo é aquele que te diz "eu te amo" sem qualquer medo de má interpretação: amigo é quem te ama "e ponto".

É verdade e razão, sonho e sentimento.

Amigo é pra sempre, mesmo que o sempre não exista.

Autor desconhecido


Outras palavras...

Recebi esse lindo texto hoje pela manhã e sinceramente desejei tê-lo escrito! Me reconheci em muitas coisas, reconheci pessoas a todo momento! Então resolvi trazê-lo pra cá. Quis compartilhar reflexões tão comuns e ao mesmo tempo tão pessoais... pois desconfio que em algum momento da sua vida, um amigo verdadeiro cruzou o seu caminho e lhe deixou marcas que não se apagarão nunca mais!

Como bem disse Mário Quintana - numa outra mensagem que também recebi hoje - "A amizade é um amor que nunca morre"!

Bom dia especial à todos que sentem prazer em serem chamados de amigo!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 18 de julho de 2011

VIVER É MAIS DO QUE LEMBRAR

Viver é bom demais. Costumo afirmar isso mais veementemente quando, por qualquer motivo inesperado, redescubro prazeres que minha rotina maluca comumente me priva. Viajar é um deles. Não importa o tempo de duração, o destino, o meio de transporte, a incerteza. Quando me decido me importo muito mais em ter uma boa companhia por perto, uma boa música pros ouvidos, em não desperdiçar a possibilidade de criar oportunidades de estar mais feliz.

Esse último fim de semana eu e minha boa companhia resolvemos sair por aí. Enfrentamos a preguiça, a acomodação, o cansaço e a dúvida e fomos parar na cidade pernambucana de Garanhuns. Lembram do Festival de Inverno de lá? Falei dele algumas vezes aqui! Todo mês de julho a cidade se reafirma como um dos destinos mais culturais do nordeste nas férias (transmissão ao vivo).

Quem foi ou for até lá esse ano corre/correu o sério risco de se deparar com nada menos que Roberta Sá, Margareth Menezes, Marina Lima, Daúde, Jorge Aragão, Beth Carvalho, Nando Reis, Frejat, Elba Ramalho, Fafá de Belém, Pato Fú, Otto, Nação Zumbi etc. Tudo de graça, na rua, na praça, como o povo gosta. Com tantos argumentos conspirando a favor, quem for certamente vai querer voltar nos anos posteriores. Riscos muito bem-vindos!

Os palcos estão armados por toda cidade e a programação é extensa e diversificada: teatro, dança música, apresentações culturais. A cidade, aconchegante e acolhedora. O clima frio de serra, a garoa e as flores são exceções no cenário nordestino. Lógico, como se trata de uma cidade pequena, existem pontos a melhorar: o trânsito nesse período é confuso, os melhores restaurantes estão sempre cheios, o número de hotéis ainda é insuficiente... mas que graça há na perfeição? Se tiver o mínimo de paciência, prepare-se para momentos muito agradáveis como os que vivenciei no último fim de semana...

No palco principal, Gal Costa (pelo segundo ano consecutivo) e Bebel Gilberto. Na mão um copo de chocolate quente com bastante chantily e ao meu redor companhias tão agradáveis que ajudaram a esquentar o clima de 10 Graus daquela madrugada. Quero mais! Como o festival continua até o próximo fim de semana, quem sabe apareço lá de novo, motivos não me faltam...


Aliás, falando nisso, convém perguntar: quais os motivos estão faltando para você resolver se permitir mais, hein? Viver é mais do que lembrar, não esqueça disso na hora da dúvida.


Recado dado. Boa semana.
Jr Vilanova.

Ps: Volto a esse post para postar algumas fotos!

…leia mais

segunda-feira, 11 de julho de 2011

PAUSA PRA PENSAR!


"Muita calma pra pensar e ter tempo pra sonhar..."

E na correria do dia a dia, a gente só pode fazer isso entre um intervalo e outro! Bastou me distrair um pouco e já estamos na segunda semana de julho! Ou seja, já passamos da metade do nosso caminho em 2011! Mas pra que tanta pressa, gente? Hora de rever minhas/nossas metas! Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo (tenho quase certeza de que com você também), fica difícil ser fiel aos objetivos previamente traçados... “é preciso estar atento e forte” diante dessa velocidade...

...
Duas dicas hoje! Vê se aproveita...

Pra ler...

Chico Buarque! Sinônimo de bom gosto, musicalidade, genialidade, inteligência, talento, credibilidade... quê mais? quem poderia me ajudar a traçar esse perfil? Mesmo para os que, como eu, não admiram o gênio como interprete (eu falei intérprete, que fique bem claro), há de se render a sua magnitude poética (gostou dessa?)! É por isso que estou lendo e indico pra vocês o livro: "Chico Buarque – Histórias de Canções",  coleção que faz parte da editora Leya Brasil. Lembram que cheguei a indicar também o volume dedicado a Paulo César Pinheiro? Pois é, agora é a vez de Chico.

No livro, o escritor Wagner Homem, amigo pessoal de cantor e curador de seu site oficial, conta algumas curiosidades sobre diversas composições do carioca. Como foram feitas, porque, pra quem, em que circunstâncias, enfim, aquelas coisas todas que a gente fica se perguntando quando escuta uma música que nos toca profundamente! É uma espécie de biografia musical. Particularmente isso me instiga! A leitura é simples, objetiva e muito legal. Recomendo.

Para ouvir...

Hoje uma dica complementa a outra! Como costumam dizer que o o universo conspira - e eu acredito! - a algumas semanas me deparei com uma promoção imperdível na rede de Lojas Americanas... É que nada mais, nada menos que os 8 volumes da colação "Songbook Chico Buarque" estavam disponíveis em CD. Ficou interessado? Pois é, mas o mais interessante está por vir: o preço! R$ 9,90 cada! Pra quem não conhece o projeto, o "livro musical" traz vários intérpretes da MPB revisitando a obra de um determinado compositor... nesse caso, Chico Buarque. Fazem parte desse projeto medalhões como Maria Bethânia, Caetano Veloso, João Bosco, Edu Lobo, Nana Caymmi, Ney Matogrosso, Elba Ramalho, Dominguinhos, Zélia Ducan, Ana Carolina, Ivete Sangalo... todos emprestando suas vozes para as canções de Chico. Precisa mais? E tem mesmo muito mais. Em 8 volumes muita gente pôde participar.
Enfim, a sugestão é: ler o livro ao som dos sucessos de Chico Buarque interpretados por todas essas feras! Pelo menos é o que estou fazendo... e adorando! Desvendar essa obra fabulosa será um prazer!

Falei muito hoje? Juro que me controlei... demoro a vir, ams quando venho...
Boa semana. E vamo que vamo que dá!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 4 de julho de 2011

COMER, LER E VER!



O que mais pode combinar com uma boa pizza de mussarela de búfala, tomate seco e rúcula? Filme, claro! E foi esse o programa que escolhi para terminar o meu fim de semana com o mínimo de distração: assitir um bom filme e ler um bom livro.


Sabe como é, o tempo vai passando e os programinhas mais tranquilos vão ficando cada vez mais presentes na vida da gente... quer dizer, pelo menos na minha! Vão tomando o lugar das multidões, do barulho, dos empurrões, da dificuldade para estacionar, das filas para pagar as contas no fim da noite e outras coisinhas insuportáveis que em outros tempos passavam despercebidas. Às vezes fico até na indecisão, no tal do "vou ou não vou", e termino ficando de fato... mas correndo aqui pro blog na segunda-feira pra falar da escolha certa! Vamos a elas...

 Pra ver...


Primeiro uma sugestão complexa no melhor dos sentidos. Daquelas que exigem da gente uma posição, sabe do que eu tô falando? Filmes que colocam nossos conceitos e crenças à prova? A cada nova cena parecem perguntar: “e você, o que acha... o que faria... no que acredita”? Foi isso que senti ao assistir o nacional “Quanto custa o amor?”, 2009. De cara já pude identificar um dilema em mim: seria uma trama pessimista ou realista? Uma droga ou uma oportunidade para encarar a realidade? Ele fala apertamente de solidão, frustrações, amores não correspondidos e por aí vai. Tende agradar a alguns... e a desagradar a todo o resto! Paciência.
São três histórias acontecendo simultaneamente na cidade de São Paulo, que aliás, é quase sempre o cenário perfeito para quem quer falar desses assuntos, já notaram? Bem, particularmente gosto de filmes assim, que fogem do formato “comercial engraçadinho”, que não são nada previsíveis e é por isso que vou recomendá-lo. Mais pelo que senti e menos pelo o que você possa achar dele. Ah, outro detalhe: trata-se de um filme do tipo multiplot! Sabe o que quer dizer isso? Eu também não sabia: obras que não obedecem ao princípio da narrativa única, com protagonista, antagonista, peripécias e desfecho. Pois é, vivendo e aprendendo... vendo e revendo filmes e conceitos!


Pra ler...


Mulheres do meu Brasil, aceitem um sugestão sincera: não passem por essa vida sem ler Martha Medeiros! Não seria justo! Sim, pois se até a mim que pouco entendo sobre o universo feminino ela consegue impactar, imagine o que ela não pode fazer por vocês! Acabei de ler o livro "Fora de mim" da escritora e adorei. Prova disso é que eu, geminiano preguiçoso, comecei a ler de manhã e pouco depois do almoço já estava comentando as partes que mais gostei com ares de especialista no assunto!
Ganhei o livro de presente das amigas Lília e Lígia, que em outra palavras me disseram: "acredita"! Acreditei e o resultado é que assim que tiver uma oportunidade, presentearei algum amigo interessado em sentimentos e complexidades da alma humana com um exemplar! Impressionante a inteligência, o bom humor e a precisão de Martha ao retratar o que pra muitos seria quase que impossível. Conheço pessoas que facilmente passariam por uma vida inteira e não conseguem traduzir em palavras metade do que é dito nesse livro! Preciso dizer mais alguma coisa? Vai lá, compra o seu, pega emprestado ou sugira como um bom presente... cê vai adorar!


...
Bom início de semana, que muita coisa boa nos aconteça!
Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 29 de junho de 2011

FOCO NA REALIDADE




"Deixe o outro mundo em paz

O misterio esta aqui."

Mario Quintana.

…leia mais

quarta-feira, 22 de junho de 2011

'DIANTE DE UMA CRIANÇA' (Para Anna Júlia)



"Como fazer feliz meu filho?
Não há receitas para tal.
Todo o saber, todo o meu brilho
de vaidosa intelectual
vacila ante a interrogação
gravada em mim, impressa no ar.
Bola, bombons, patinação
talvez bastem para encantar?
Imprevistas, fartas mesadas,
louvores, prêmios, complacências,
milhões de coisas desejadas,
concedidas sem reticências?
Liberdade alheia a limites,
perdão de erros, sem julgamento,
e dizer-lhe que estamos quites,
conforme a lei do esquecimento?
Submeter-se à sua vontade
sem ponderar, sem discutir?
Dar-lhe tudo aquilo que há
de entontecer um grão-vizir?
E se depois de tanto mimo
que o atraia, ele se sente
pobre, sem paz e sem arrimo,
alma vazia, amargamente?
Não é feliz. Mas que fazer
para consolo desta criança?
Como em seu íntimo acender
uma fagulha de confiança?
Eis que acode meu coração
e oferece, como uma flor,
a doçura desta lição:
dar a meu filho meu amor.
Pois o amor resgata a pobreza,
vence o tédio, ilumina o dia
e instaura em nossa natureza
a imperecível alegria."

Carlos Drummond de Andrade.
Outras palavras...

Esse último 20 de junho será inesquecível. Foi docemente marcado. Nasceu a estrela Anna Júlia, minha segunda sobrinha, uma luz que acendeu irradiando contentamento, alegria! E ela está aí pra ser muito feliz e nos motivar a seguir em frente acreditando num mundo melhor e lutando para que isso seja uma realidade! A responsabilidade de guiar uma vida no mundo atual é quase como firmar um pacto íntimo e eterno. Pais, avós, tios, padrinhos... Fazemos tudo que estiver ao nosso alcence... e o que não estiver, fazemos também!

É pra celebrar esse nascimento tão importante pra nós que escrevo hoje. E peço licença ao Mestre Drummond para me ajudar. Desejo aos seus pais saúde e muita sabedoria para guiá-la pelos melhores caminhos! Contem com o titio aqui também!

Vida e alegria!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 20 de junho de 2011

COMO IMÃS

Salve, simpatia!

Salve não só a simpatia, mas a elegância, a honestidade, sinceridade, o respeito, a tolerância. Segunda-feira chegando, vamos nos encher de motivação. Eu demoro, mas volto... e quando o faço procuro estar bem, disposto e confiante! É o mínimo. Não que eu seja a favor do modelo de "felicidade a qualquer custo" fabricado e imposto por aí, mas procuro reconhecer as coisas boas que me acontecem e dar o devido valor a cada uma delas. Até mesmo as ruins precisam ser consideradas e esse aprendizado acabada transformando-as em algo positivo também.
Levando em consideração que somos todos imãs ambulantes, mais recomendável que conspiremos a favor.
...

Enfim, além de querer desejar uma semana produtiva, vim também trazer minha dica. Que tudo se descomplique, que possamos atrair pessoas boas, situações positivas e muito aprendizado!

Pra ver...

O modelo de família mudou. E não adianta espernear, nem bradar discursos moralistas ao tempo e ao vento... mudou e ponto! Hoje ela pode ser composta apenas por mãe e filhos... filhos e apenas um pai... ou vários pais... mãe, pai e filhos provenientes de relações anteriores... família composta por dois pais ou duas mães, enfim, as possibilidades são inúmeras e cada vez mais a humanidade tenta se adaptar aos novos tempos. Aliás, isso não precisa mais simbolizar “o fim dos tempos” como em outras épocas.
Com as atrizes Annette Benning e Julianne Moore nos papéis principais, o filme “Minhas mães e meu pai” (The Kids Are All Right), dirigido pela americana Lisa Cholodenko, fala bem sobre isso. Pode não ser um Best Seller, mas achei excelente a forma madura como esse novo modelo de estrutura familiar é tratado. Embora tenha optado por utilizar uma relação gay para ilustrar esses conflitos, a diretora consegue construir um filme que vai muito além das polêmicas que envolvem o tema. Provoca reflexões que podem ser absorvidas em muitas outras situais cotidianas da vida a dois. Nem quero me estender mais pra evitar falar demais, mas indico a vocês como ótima opção de lazer.
...

Vamos em frente!
Beijos.
Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 15 de junho de 2011

´FERA'


"As vezes o tigre em mim se demonstra cruel
como é próprio da espécie.
Outras, cochila
Ou se enrosca em afago emoliente
mas sempre tigre; disfarçado."

Carlos Drummond de Andrade.


Outras palavras...

Sem palavras. Por hora só um aviso: cuidado com a fera que você não vê! Ela vive!

Tenha um bom dia.
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 13 de junho de 2011

"UMA ETERNA CRIANÇA!"




Hoje é meu aniversário



Corpo cheio de esperança

Uma eterna criança, meu bem

Hoje é meu aniversário

Quero só noticia boa

Também daquela pessoa, oba



Hoje eu escolhi passar o dia cantando

De hoje em diante

Eu juro felicidade a mim

Na saúde, na saúde, juventude, na velhice

Vou pelos caminhos brandos

A minha proposta é boa, eu sei

De hoje em diante tudo se descomplicará

Com um nariz de palhaço

Rirei de tudo que me fazia chorar

Cercada de bons amigos me protegerei

Numa mão bombons e sonhos

Na outra abraços e parabéns



Quero paparicações no meu dia, por favor

Brigadeiros, mantras, músicas

Gente vibrando a favor

Vamos planejar um belo futuro pra logo mais

Dançar a noite toda

Fela Kuti, Benjor e Clara



Parabéns, Bianca!

Parabéns, Felipe!

Parabéns, Micael!

Parabéns, Mateus!

Parabéns, Artur!

Parabéns, Luisa!

Parabéns, eu! Parabéns, eu!



Parabéns, Brendon!

Parabéns, Guiga!

Parabéns, Mayanna!

Parabéns, João!

Parabéns, Duda!

Parabéns, Dri!

Parabéns, eu! Parabéns, eu!
Meu Aniversário
Composição :Vanessa da Mata





Outras palavras...



Dizem que nossas vitórias precisam ser comemoradas, festejadas, agradecidas seja lá de que jeito for... pois bem, escolhi a música de Vanessa pra fazer isso por mais uma ano que conquistas e vitórias! Por estar vivo, cheio de sonhos, esperanças e por ainda conseguir acreditar num mundo melhor! Por saber que mesmo cheio de defeitos como todo bom ser humano em construção, tenho ao meu lado pessoas que me amam verdadeiramente, incondicionalmente e que eu posso contar em qualquer situação... posso querer presente maior que esse?

...

Toda vez que a escuto a canção, sinto como se a interprete estivesse dizendo: "tudo de melhor pra mim e pra todos que me querem bem"! E é exatamente isso que eu quero dizer agora, algo que possa ir muito além de um simples obrigado!

Beijos a todos e até breve.

Jr Vilanova.

…leia mais

quinta-feira, 9 de junho de 2011

COMO O DIABO GOSTA!


Alguém aí sabe me explicar porque 2011 está com tanta pressa? Ta difícil acompanhá-lo, não está? Sinceramente desconfio que não o esteja fazendo a contento. Sabe aquela sensação de ter “esquecido de lembrar” de algo muito importante? E mesmo assim, todas as coisas que você fez também serem extremamente importantes? Meio louco isso...

Queria muito ter planejado o mês de junho no blog, ter tido tempo pra escolher uns poemas legais, uns textos interessantes, compartilhar as tantas dicas que em maio ensaiei - várias vezes, inclusive -, mas não consegui compartilhar. Mas não desisto! Até porque eu tenho justificativa: estou vivendo o meu período de “inferno astral”! Aquele momento que a gente passa quando estamos às vésperas de findar mais um ciclo... e recomeçar outro “novinho em folha”... ano 5 na numerologia, ou seja, ano de movimento, promessa de mudança, viagens, novos interesses intelectuais... vale a pena esperar!

AInda assim vem o desânimo, um pouco de impaciência, um monte de questionamentos, uma sensação de esgotamento filha da mãe... pois é, não tenho “TPM”, mas vivo intensamente meu inferno astral! Faz parte desse processo. Mas logo, logo eu dou um jeito nisso, falta pouco e Santo Antônio que me ajude, me proteja e me guarde (e todos os resignados que permanecerem por perto!).

...

É, mas não estou aqui só pra desabafar, não. Estou porque tive saudades e quis vir. Estou porque blogar é algo que me relaxa.... não tem mau humor que resista! E por falar nisso, gostaria de agradecer as últimas visitas, os últimos comentários, os novos seguidores... as vezes sinto mais por quem eventualmente passa por aqui do que por mim, sabia? A sensação de estar faltando a um compromisso importante é muito presente e acho isso instigante!

Um bom finzinho de tarde, uma noite especial (como a minha será, pois daqui a pouco estarei assistindo ao novo show de Djavan!).

Beijos.


Jr Vilanova.

…leia mais
 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com