sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

TOP 10 - 'DA COR DO PECADO: LUCIANA MELLO'


Voz potente, timbre original, sensibilidade  e talento herdados de berço! Essa é  a Luciana Mello que admiro desde o seu primeiro trabalho oficial, lançado pela gravadora Trama em 2000 (e lá se vão pelo menos dez anos de carreira).  Seu talento desabrochou cedo, com  cinco anos já se apresentava em programas televisivos com seu pai, o inconfundível Jair Rodrigues!

O tempo passou e hoje já são 4 trabalhos lançados e  sucessos de público e  crítica. Como intérprete Luciana  é  segura e ao mesmo tempo pode ser delicada. Passeia por vários estilos, vários ritmos, esbanjando maturidade, personalidade e essas são características que me chamam muito a atenção (e agradam).

Pra mim seria fácil completar o texto desse post com mais mil elogios a essa intérprete brasileira da nova geração, mas acho melhor idéia ouvirmos seu timbre e admirarmos sua arte! Com vocês, o talento de LUCIANA MELLO (sob a ótica de Jr Vilanova!rs):



1. Prazer e luz (Jair Oliveira/Max Viana)
2. Assim que se faz (Daniel Carlomagno)
3. Só vale com você (Lupa Mabuze)
4. Se... (Djavan)
5. Sexo, amor, traição (Totonho Vileroy/Eugênio Dale)
6. Simples desejo (Jair Oliveira/Daniel Carlomagno)
7. Coisas fáceis (Jair Oliveira)
8. Camicaze (Cláudio Lins)
9. Quando você me olha (Jair Oliveira)
10. Lágrimas de diamante (Paulinho Moska)
BÔNUS:
11. Na veia da Nêga (Jair Oliveira/Luciana Mello)
12. Da cor do pecado (Bororô).




Espero que aprovem a escolha de hoje!
Bom fim de semana!

Jr Vilanova.

…leia mais

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

'RESPEITO É BOM?'

Quinta-feira. Dia de falar sério.

Tinha separado um tema diferente para o dia de hoje, mas  acontece  que entre  as  minhas visitas diárias aos blogs que sigo, me deparei com um post que me chamou a atenção. O  texto  mencionado acima  chama-se "O preconceito é preconceituoso" e foi proposto pelo Blog Antonizando, do qual atribuo os créditos agora e recomendo uma visita. Apesar do tema interessante, não concordei com tudo que li e isso me instigou a não esgotar o assunto apenas com a minha participação no tópico. Tenho algo mais a falar e quero saber a sua opinião também.
...

Acredito que  muitas vezes  fazemos confusão entre duas coisas distintas, e erroneamente as tratamos  como se  fossem iguais: exigir respeito e lutar contra o preconceito! A primeira  representa algo pelo qual TODOS devemos brigar sim! Independente de qualquer eventual posicionamento moral, social, religioso etc, somos (ou  teríamos obrigação de ser) seres racionais, buscamos uma constante evolução e respeitar o outro deveria ser um preceito básico e primordial (por mais esforço que a situação exija para alguns)! Então, cobrar respeito é uma reivindicação digna, necessária, um direito de todo cidadão, seja ela feita com fitinhas brancas na cabeça (como aconteceu no Big Brother esses dias e deu origem a discussão do Blog Antonizando), passeatas, manifestações etc. Ainda acredito na velha máxima que RESPEITO É BOM, NECESSÁRIO E TODO MUNDO GOSTA!
O segundo assunto é o preconceito, ou seja, de modo geral, a dificuldade de lidar com o que é diferente, o hábito reprovável de fazer juízo de valor das coisas e pessoas sem antes conhecê-las. Esse sentimento/ costume está mais próximo de nós do que imaginamos, mesmo quando o praticamos involuntariamente, seja com uma postura, um comentário ou uma atitude imprópria para a ocasião.
Por outro lado, sinceramente, também acho esse negócio de cobrar "aceitação" - e de achar que tudo é ataque, de se sentir inferior - um saco! Definitivamente ninguém é obrigado aceitar, concordar, nutrir simpatia por ninguém (mas ratificando: respeitar sim!)... e  isso reforça a idéia de que o importante é mesmo, antes de tudo, a auto-aceitação, seja você um gordinho, um magrinho, branco, negro  ou  homossexual! Acho que o tal preconceito diminui quando nos entendemos, quando estamos preparados para defender nossos pontos de vista e demonstrar segurança em ações e pensamentos - embora diminuir pré-conceitos não signifique diminuir os embates da vida!

Concordo que o tema é polêmico e extremamente delicado e é por isso que ele está no blog hoje! A intenção é tão somente fazer refletir... tanto a minha reflexão pessoal (que é um exercício maravilhoso), quanto a sua que me lê agora (e pode tranquilamente está discordando de tudo ou complementando meu riiocínio).

Vamos repensar sobre isso, sobre tudo que possa ser ou representar uma prática nociva em nossas vidas, pois o ato de pensar e repensar atitudes e posicionamentos é extremamente necessário para criação de um mundo melhor, mais tolerante.

Boa quinta-feira, minha gente!
Amanhã volto com música!
Beijos.
Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

'SEXO E LUZ'!



"Quando o Sol
Abaixou
Num dia tão monótono,
A paixão
Me deixou
Atônito.

Me tirou
Da rotina,
E num momento único,
Alterou
Meu destino
De súbito.

Aí,
Saí do vale do meu tormento,
E fui
Cair no lago do teu amor;
Ali,
Aliviei todo o meu sofrimento,
E ui,
Me vi gemendo de prazer que nem de dor.

Enfim, lancei
De mim um grito;
E em ti, fui um
Com o infinito.

E no céu
Do meu eu,
No íntimo, no âmago,
Acendeu
Um límpido
Relâmpago.

No ápice,
Em átimos
Que pareceram séculos,
Eu me banhei
E me lavei
Em sexo e luz.

Então,
Além do monte, além do horizonte,
Oh sim,
Além do mundo, além da razão,
Oh não,
Bebi do poço sem fundo, da fonte sem fim
O poço do desejo, a fonte da paixão.

Enfim, lancei
De mim um grito;
E em ti, fui um
Com o infinito."
"Sexo e luz" - Lokua Kanza/ Carlos Rennó.


Outras palavras...

A música "Sexo e luz", que ilustra a quarta da poesia de hoje, faz parte do repertório da  cantora  Gal Costa (mais especificamente do cd 'Hoje', que foi lançado pela Trama em 2005), um dos mais lindos - e últimos - trabalhos da artista na minha humilde opinião. Lembro que quando a ouvi pela primeira vez, literalmente fiquei atônito! Ajoelhei de frente pro som, aumentei o volume e prestei muita atenção  nos versos e daí em diante, repeti várias vezes.

Ela retrata um acontecimento  místico, mágico, definitivo, envolvendo a descoberta de um prazer pleno, proveniente de uma paixão que se revela numa experiência sexual.  Agora imagine isso na voz de cristal de Gal Costa... o arranjo também é lindo, não há como não ficar impressionado!

Daí entramos naquela velha questão: música é poema? Falei sobre isso em outra oportunidade - quando recomendei o filme/documentário "Palavra En-cantada", lembra? - e continuo com a mesma opinião:  sim, música é um tipo de poesia maravilhosa! Aliás, tudo que toca o coração, que toca a nossa sensibilidade, de alguma forma, representa um lindo  poema, mesmo quando não  é  literal. Mesmo assim gostaria de conhecer a sua opinião.

Termino o post indicando um vídeo muito interessante que encontrei no youtube a respeito dessa música (Universal Music Pub, Gegê Edições, Preta Music)! Muito criativo e bonito também. Para assistir e ouvi-la (na versão de Gal) clique AQUI.

Aquele abraço e até logo!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

BLOGAR É PRECISO


Blogar é preciso... Como diria Ivete Sangalo - rainha absoluta do último Festival de Verão de Salvador, cês viram? -: “o trio não para, batuqueiro não pára, o amor não pára”... e eu complemento: o blogueiro também não!





Espero que esteja tudo 100% com vocês! Que tenham tido um fim de semana relax, de muito ócio criativo e que esse tempo livre tenha servido para inspirá-los para mais uma semana de posts interessantes, como sempre acontece... e para os que não são blogueiros, que a inspiração possa ser direcionada para incrementar suas rotinas semanais... trabalho, família, amigos, amores!

Passei hoje por aqui, basicamente para  ratificar  meu abraço de início de semana, o meu desejo de dias  ainda mais especiais para todos, contudo, não pretendo sair sem deixar pelo menos duas dicas bem legais,  aquelas  já conhecidas que corriqueiramente preenchem as segundas-feiras no blog.

...


A primeira delas merece total atenção de todos! Para os que possuem o GNT entre os canais  de tv, não esqueçam de ligar a televisão hoje, pontualmente às 21:00 horas (em cidades que não possuem o horário de verão, como aqui, as 20h) para assistir ao documentário inédito no nosso país: "MARIA BETHÂNIA DO BRASIL"!  Dirigido pelo cineasta argentino Hugo Santiago, o filme foi gravado em 2001 - e exibido em 2005 pelo canal francês TV5 -, possui uma duração média de 90 minutos e nunca foi exibido em terras tupiniquins. Durante mais essa biografia cinematografica da diva, é possível conhecer depoimentos inéditos de Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil e da matriarca dos Veloso, Dona Canô... além disso, a  oportunidade de percorrer com Bethânia vários lugares que fizeram parte de sua infância e adolescência em Santo Amaro da Purificação-BA.
Particularmente nunca tinha ouvido falar no filme. Sou muito fã de Bethânia e como tal sempre achei que os únicos documentários da última década envolvendo seu nome fossem: "MARIA BETHÂNIA, MÚSICA É PERFUME"(Georges Gachot, 2005)  e "PEDRINHA DE ARUANDA"(Andrucha Waddington, 2007), mas eis que chega a GNT com mais essa raridade, que  terá sua estréia logo mais a noite... estou ansioso! Imperdível para os que ainda conservam a estranha mania de assistir programs de tv na tv, pois atualmente é mais comum esperar para assistir no youtube!rs.

...

A segunda e última dica é na realidade um convite para conhecer minha casa, sem gastar nada e ainda se apaixonar por um dos estados mais lindos do nordeste! Se animou? Explico melhor os detalhes da viagem: É que o programa - agora exibido na Rede Record - "50 por 1", apresentado por Alvaro Garnero, esteve em terras alagoanas recentemente e na último sábado o programa foi ao ar, contemplando nossas belezas, história, gastronimia, simpatia etc! Como turismólogo incorrigível e eterno apaixonado por esse estado de belezas mil, gostaria de indicar os links para os vídeos do programa pra quem não viu, que tal? Vamos a eles:

1-Primeira parte do programa: "50 por 1", Alagoas.
2-Segunda parte do programa: "50 por 1", Alagoas.
3-Terceira parte do programa: "50 por 1", Alagoas.
4-Quarta parte do programa: "50 por 1", Alagoas.

Para que não recusem ao convite, vou terminar o post com algumas fotos desse pedaço de paraíso brasileiro chamado ALAGOAS! Qualquer hora dessas eu prometo que preparo um post especial, destacando imagens  e sabores do "paraíso das águas", afinal, modéstia parte, moro onde vocês passam férias (não resisti a brincadeirinha)! As imagens foram retiradas da internet:


As galés de Maragogi, no extemo norte de AL (leia-se: piscinas naturais)


Por do sol na lagoa de Mundaú, em Maceió, de onde é retiradoo marisco sururu.


A foz do Rio São Francisco, ao sul, na divisa com Sergipe.


A Praia do Gunga, que está entre as 10 mais bonitas do Brasil e fica no município de Roteiro-Al.


Sigamos juntos, sempre!
Beijos,
Jr Vilanova.

…leia mais

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

TOP 10:'OS ÚLTIMOS ROMÂNTICOS' (HOMENAGEM A LULU SANTOS)

Chegou sexta-feira! E como se isso já não fosse, por si só, uma ótima notícia, informo pra vocês que teremos a poesia de Lulu Santos contemplada no TOP 10 de hoje!  Nem preciso ficar aqui tecendo altos elogios para esse gênio da música pop brasileira, pois acredito que - pelo menos como artista - ele tende a agradar gregos e troianos em algum momento pontual de sua carreira... e mesmo os que eventualmente não simpatizem com sua voz, terão a chance de apreciar suas letras através de outras vozes!
Convocados para homenagem de hoje estão nomes como: Caetano Veloso, Simone, Marisa Monte, Milton Nascimento, Emílio Santiago... só gente de "catiguria", em versões cheias de personalidade e interpretações originais e delicadas!


PRA VOCÊS, A  SELEÇÃO LULU SANTOS:

1. Tempos Modernos - Marisa Monte
2. Condição - Jay Vaquer
3. Tudo bem - Pedro Mariano
4. Assim caminha a humanidade - Emílio Santiago
5. O último romântico (ao vivo) - Caetano Veloso
6. Um certo alguém (ao vivo) - Simone
7. Tudo azul (ao vivo) - Cidade Negra
8. Tão bem - J. Quest
9. Sereia - Belô Veloso
10. Certas Coisas - Milton Nascimento
BÔNUS:
11. Brumário - Ivete Sangalo (Part. Lulu Santos).


CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR:


Eis o que tínhamos reservado pra hoje! Gostou? Quero saber.
BOM FIM DE SEMANA!
Beijos!
Jr Vilanova.


…leia mais

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

'A ALEGRIA QUE (NÃO?) CURA'

O lance hoje é o seguinte... Sempre olhei para a apresentadora Hebe Camargo como uma referência de vitalidade e alegria Um ícone no quesito envelhecimento saudável. Por outro lado, poderia jurar, convicto, que  doenças como câncer  estavam diretamente ligadas a tristeza, ao rancor, ao ódio, amargura, sofrimento. Portanto, sentimentos de felicidade, bom humor e a alegria, funcionariam como uma espécie de elixir, uma prevenção "contra o mal", uma coisa meio Patch Adams, entende?
Ficar sabendo que Hebe lamentavelmente  desenvolveu uma doença dessas, sinceramente, pra mim foi um grande choque! Uma decepção mesmo. Foi como se toda minha teoria tivesse sido subitamente derubada, minhas convicções ido por água a baixo... mas logo a Hebe? Uma espécie de modelo de corpo e mente sã aos 80 anos?! Não é nada fácil de entender. Preferia que as coisas fossem diferentes.



Ainda intrigado e inconformado com o fato (embora confiante que a apresentadora conseguirá extinguir esse mal do seu corpo), resolvi pesquisar um pouco sobre o tema (alegria que cura doenças) e preencher o post de hoje com algumas consideração sobre o assunto... mesmo sem saber direito onde queria chegar, precisava saber até onde eu estava certo, e mais, até que ponto posso continuar confiando na idéia de bom humor para afastar o indesejável. É uma reflexão relativamente simples, mas que vale a pena discutir.


Vejam vocês, a primeira coisa interessante que encontrei -por acaso- sobre o tema, no site "saúde na internet", foi a afirmação: "A risada faz aumentar a secreção de endorfina que relaxa as artérias, melhora a circulação e beneficia a reação imunológica." E aí, o que me diz? Só com o número de risadas da apresentadora as segundas-feiras esses anos todos, daria pra gerar imunidade por mais oito décadas, no mínimo! E tem mais: "No livro " Anatomia de uma doença", Norman Cousins conta como se curou de uma doença grave assistindo seriados cômicos pela televisão.". Utopia ou uma possibilidade real ao alcance de todos? Pelo sim, pelo não, melhor apostar no bom humor!


Depois foi a vez de encontrar um texto de Luiz Antônio Gasparetto,  "A CURA PELO PENSAMENTO", que tem tudo a ver com a reflexão de hoje. Dentro de sua ótica espiritualista, Gasparetto aponta algumas mazelas, suas potenciais razões e os pensamentos mais adequados para tentar neutralizar os efeitos delas (baseando-se num estudo feito pela psicóloga americana Louise L. Hay) . Acompanhe alguma das recomendações logo abaixo, seguindo a sequencia de cores:


DOENÇASCAUSAS (Pensamentos – padrões negativos) / CURA ( pensamentos- padrões positivos)


AcneNão se aceitar, desamor de si / Eu me amo, eu me aceito onde estou agora.Eu sou maravilhoso.
.

Alcoolismo/ Sentimentos de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição / Eu relaxo o passado.Eu tenho valor.Eu me amo e me aceito agora.
.
Alergias/ A quem você é alérgico? Falso ego e sensibilidadeEu estou em paz, o mundo é seguro e amigo.

.
Anemia/ Falta de prazer; desinteresse da vida/ Meu mundo é cheio de alegria e estou interessado em tudo.
.
Apendicite/ Medo, medo da vida, bloqueio do fluxo das sensações/ Alegria, eu relaxo e deixo as minhas sensações fluírem.
.

Asma/ Supersensibilidade, amor sufocado; supressão do choro, sentimentos sufocados/ Eu sou livre. Eu me encarrego da minha própria vida. Eu posso expressar meus sentimentos como eles são.
.

Bronquite/ Ambiente familiar inflamado Paz. /Ninguém consegue irritar-me.
.

Câncer/ Profundos segredos ou aflições corroendo o eu; retenção longa dos ressentimentos, ferimento profundo./ Não existem segredos. Eu deixo que o passado se vá . Meu presente será preenchido com alegria.
.
Colesterol(excesso de )/ Entupimento dos canais de prazer; medo de aceitar o prazer/ O prazer é norma.meus canais estão largamente abertos.eu amo ávida
.

Coração (problemas do )/ Problemas emocionais sérios, longamente suportados; falta de prazer, rejeição da vida, crença nas pressões e no esforço/ Alegria, alegria, alegria.Amor e paz. Eu prazerosamente aceito tudo da vida.
.
Dentes/ Sustentar longas indecisões; incapacidade de derrubar idéias por análise ou decisão/ Eu faço minhas decisões baseadas nos princípios da verdade e fico seguro com o resultado.
.

Desmaios/ Medo; não poder conviver; ou enfrentar, apagar-se de tudo./ Eu tenho poder,força e conhecimento para lidar com tudo na vida.
.

Diabete/ Profundo sentimento de mágoa, falta de açúcar na vida. / Eu permito que a vida seja gostosa.Eu deixo o passado ser apenas passado. Eu aceito que a alegria e o prezar sejam as bases da minha vida.
.
Enxaqueca/ Resistência ao fluir da vida; medos sexuais, desperdícios emocionais./ Eu descanso no fluxo da vida e deixo-a fluir através de mim com facilidade.
.

Epilepsia/ Rejeição a vida, sensação de perseguição, violência contra si./ Eu amo a mim mesmo e a tudo na vida. A vida é uma eterna alegria.
.

Estômago ( problemas do)/ Incapacidade de assimilar idéias, medo de novas idéias./ Eu assimilo novas idéias facilmente, a vida concorda comigo.
.

Excesso de peso/ Insegurança- auto-rejeição; procura de amor; proteção do corpo; medo de perda, sufocar sentimentos./ Eu me aceito e me amo como eu sou. Eu sou sempre seguro no alimento espiritual.
.

Fadiga/ Resistência, aborrecimento, falta de amor pelo que faz/  Estou entusiasmado com a vida e cheio de energia.
.

Gastrite (dores de gases)/ Reter as idéias indigestas: sufocar o ar por medo./ Eu relaxo e deixo a vida fluir facilmente através de mim.
.

Gengiva (problema da)/ Inabilidade de levar avante as decisões uma vez que sejam tomadas. Eu sou uma pessoa decidida./ Eu me deixo ir pela vida.
.
Hemorroidas/ Carga, pressão, tensão, medo, medo de deixar acontecer./ Eu descanso todo o peso e as cargas e vivo na alegria do presente.
.

Hepatite/ Medo, raiva, ser odiado .O fígado é o local da raiva e emoções primitivas. / Eu deixo ir agora tudo o que não preciso mais . Minha consciência está limpa e meus pensamentos são frescos, novos e cheios de vida.
.

Insônia/ Tensão, culpa e medo./ Eu descanso do dia e mergulho em um sono perfeito, pacífico, sabendo que o amanhã cuidará de mim.
.

Mau hálito/ Atitudes podres, pensamentos estúpidos./ Eu falo com amor. Eu expiro somente o que é bom.
.

Nervos – nervosismo/ Comunicação; luta, pressa, medo, ansiedade , pensamentos confusos./ Estou na interminável jornada pela eternidade.Que a paz esteja conosco. Não existe nenhum lugar para qual devamos apressar-nos.
.
Pés (problema dos)/ Medo do futuro/ Eu paro na verdade.Eu vou adiante com prazer;eu tenho compreensão espiritual.
.

Pescoço/ Inflexibilidade, recusa em ver os outros lados da questão; teimosia/ Eu sou flexível.Eu aceito outros pontos de vista.
.

Próstata (problemas da)/ Desistência, derrotismo, sensualidade excessiva com sentimento de culpa; crença na velhice./ Eu aceito minha masculinidade. Eu sou eternamente poderoso.Sexo é prazer.
.

Psoríase (descamamento da pele)/ Insegurança emocional./ Eu sou pacífico e seguro .Eu estou em paz com tudo na vida.
.
Rins (problemas dos)/ Crítica, sensibilidade, desapontamento./ Eu vejo somente o bom em tudo.Ações corretas estão sendo tomadas e eu estou realizado.
.

Roer unhas/ Separação dos pais; pedaço de si que se recalca./ Eu sou um indivíduo naturalmente criativo.Eu aceito e sou seguro em minha maturidade.
.

Sinusite/ Presença de pessoas que o irritam./ Ninguém tem o poder de irritar-me a menos que eu permita.Paz e harmonia.
.

Úlceras/ Algo se corrói em você; ansiedade , medo , tensão, crença em pressões./ Nada pode irritar-me. Sou pacífico, calmo e feliz.
.
Varizes/ Negatividade,resistência; remoer emoções; sustentar um trabalho que você odeia; circulação antravada, atulhada de idéias; desencorajamento./ Eu me movimento e vivo com prazer. Eu amo a vida e circulo livremente.
.
Vesícula (pedras na)/ Amargura; pensamentos dolorosos que você não encontra meios de evitar./ Jubilosamente deixo o passado ir-se. A vida é boa, eu sou bom.

Pois é isso, queridos, ano novo taí e o cuidado com a saúde deve estar, mais que nunca, em primeiro lugar... no dia a dia... nas pequens atitudes e principalmente pensamentos, que são o combustível da alma!

Vamos mudar de frequencia vez por outra, atentarmos para os sinais que o nosso corpo emite e assim tentarmos atingir uma qualidade de vida razoável!

Alegria e enturiasmo por si só parece que ainda não é o suficiente. Não podemos descuidar da alimentação, dos exercícios físicos dentro do possível - e do nosso limite -, as visitas preventivas ao médico  e lembrar que esses cuidados nunca são demais! 

Vamos torcer confiantes para o sucesso do tratamento de Hebe Camargo!

Beijos,
Jr Vilanova.



…leia mais

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

"UM PRIMEIRO EXERCÍCIO DE FRACASSO"



"O menino bate a pedra.
- O que fazes, ó menino?
- Bato a pedra, bato a pedra.
- Pra que bates, ó menino?
- Farei nela linda flor.
- E por que tu tão transido? Porque choras meu menino?
- Sei que tudo é perdido. Ela não terá odor."


Outras palavras...

"Viver a vida é infinitamente maior do que qualquer discurso sobre ela"... foi com essas palavras que o poeta, escritor e ator alagoano Nilton Resende me entregou o lindo poema, escrito num guardanapo branco que encontrou em cima da mesa de dezembro! Lisonjeado, guardei-o com imenso carinho e resolvi postá-lo  hoje aqui no blog, afim de retribuir tamanha gentileza e homenagear esse sensível artista. Entre outros trabalhos no teatro e na música, Nilton destacou-se no cenário literário com o livro "O orvalho e os dias", contendo 50 poemas e lançado em 2006... "Um primeiro exercício de fracasso", o poema de hoje, faz parte desse trabalho! Mais um GRANDE talento brasileiro!

Recomendo ainda que assistam o vídeo de mesmo nome, no youtube, um trabalho laboratorial feito por Charlie Gibson e Cristiano Leão! Lindo e delicado como o poema. CLIQUE AQUI E ASSISTA.

Beijo grande para Nilton, beijo enorme para você!
Boa quarta-feira.
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

SOBRE O QUE ANDEI VENDO, LENDO E OUVINDO

Salve, simpatia!

Como passaram os dias de folga? Prontos para iniciar mais uma semana? Eu tô. Embora tenha trabalhado em pleno domingo, ainda assim consegui ter um fim de semana bem legal! Consegui fazer uns programinhas que adoro e estou aqui hoje pra dividir minhas impressões sobre o que andei vendo e ouvindo com vocês, como geralmente acontece às segundas-feiras!

Sabe, também não estou pra falar exclusivamente do que gostei,  estou pra expor minhas opiniões, portanto, se sintam a vontade para concordar, discordar ou simplesmente ignorar minhas observações!

Dica de leitura...

Queria indicar pra vocês um trabalho super interessante (que ganhei de presente da minha amiga Tânia Laurentino, obrigado, querida). Trata-se do Projeto 'A IMAGEM DO SOM', onde 80 artistas plásticos contemporâneos interpretam, através de seus talentos, temas propostos pelo escritor Felipe Taborda. Em pesquisa na web descobri que a primeira edição homenageou Caetano Veloso; a segunda, Chico Buarque; a terceira, Gilberto Gil; a quarta, Tom Jobim; a quinta o Rock-Pop Brasileiro; a sexta , Dorival Caymmi; a sétima a música popular brasileira e a oitava, a que tive o prazer de ganhar, o samba.
No livro, cada artista convidado tem a liberdade de interpretar a sua maneira - seja com uma foto, um desenho, uma escultura, uma atitude etc - sambas de  bambas como: Adoniran Barbosa, Ataulfo Alves, Ary Barroso, Cartola, Dona Ivone Lara, João Nogueira, Zé Keti, etc... enfim, já pensou que maravilha? Deu água na boca, não deu? Procura na Livraria Cultura mais próxima, cê vai adorar.


Música...

Fiquei muito feliz  ao  garimpar esses dias - mais especificamente nas Lojas Americanas - um novo título da coleção 2 em 1 (2 LP´S em 1 cd), da gravadora EMI, que resgata trabalhos, muitos já fora de catálogo, de grandes artistas da nossa música por um precinho hiper camarada! A algum tempo vibrei ao adquirir quatro álbuns da discografia de Clara Nunes - a exemplo dos raros 'Canto das três Raças' e 'Alvorecer' - , por um preço imbatível: dois cd´s num só por R$9,90! Em tempos de pirataria, nada mais adequado.

Agora foi a vez de achar  Maysa em dois ótimos momentos de sua carreira! Acho que -quase- todo mundo voltou a se interessar por essa grande intérprete depois que a minissérie Global, dirigida pelo único filho da cantora, Jayme Monjardim, despertou as novas gerações para sua  fantástica contribuição musical (aliás uma das melhores coisas produzidas na tv em 2009certo?). No momento da exibição, não se falava em outra coisa senão a força impressa pela figura polêmica  e o pouco  material existente envolvendo seu nome dobrou de preço nas lojas, inflacionou como costumeiramente acontece com o que está em foco ... pois bem, surgiu uma chance de você conhecer (ou reviver) mais sobre ela sem precisar gastar muito!
São dois LPS remasterizados, ambos de 1969, relançados em cd pela gravadora EMI. O primeiro traz na capa uma foto da artista com seu filho e sucessos como: 'Pra quem não quiser ouvir meu canto''Eu e o tempo'! O segundo, até onde eu sei, marca a volta de Maysa ao Brasil, num show também de 69 , intitulado: "Canecão apresenta Maysa" e nele podemos escutá-la, ao vivo, interpretando sucessos como: "Meu mundo caiu", "Eu e a brisa", "Ouça", "Chão de estrelas", "Se você pensa", "Dindi", enfim, um super espetáculo!
Sugiro que na sua próxima visita ao shopping, inclua uma visitinha as Lojas Americanas e quem sabe, leve pra casa essas duas preciosidades, afinal, música boa, apesar de ser um remédio eficaz, não possui prazo de validade!


Cinema...

Fui ao cinema! Os primeiros filmes de 2010! Como é bom se alimentar de arte, não? Eu ganho meu dia, até mesmo quando o resultado não é - ou foi- o esperado! Assisti a dois filmes que não estão em cartaz no circuito comercial, mas merecem ser vistos:

Uma coisa precisa ser dita: o filme "Coco antes de Chanel" é bem fiel ao título. Talvez eu , por não atentar para essa explicação antes, apesar de ter gostado do filme, tenha sentido falta de mais elementos que me ajudassem a entender a importância dessa personalidade francesa para moda mundial. O filme foca claramente a mulher, não o mito! Traça um perfil reto sobre os caminhos que Gabrielle Bonheur percorreu até se tornar Coco Chanel, uma referência para alta-costura por seu estilo autêntico e revolucionário. Os amores - e até a ausência deles - é o assunto que dá consistência a trama. Em alguns momentos até quis - por conta de algumas sutis semelhanças - compará-lo a "Um hino ao amor", que retrata a vida de Piaf, e que julgo maravilhoso! Mas ainda não foi dessa vez.
Contudo, os cenários são lindos, belas fotografias, além de uma interpretação muito convincente da atriz Audrey Tautou (que dizem, também se assemelha muito fisicamente com a verdadeira), que encarna Chanel nas telonas.

...

Quando tomei conhecimento da existência desse filme, confesso que minha primeira reação foi de estranhamento. Pensei: será?! Imagine, logo eu que me considero relativamente preparado para realidades não-convencionais (e sou assumidamente a favor de muitas delas), me  surpreendi fazendo superficiais e involuntários julgamentos! Claro, isso foi num primeiro momento, logo depois essa sensação foi dando lugar a  uma crescente necessidade de assistir ao filme  "Do começo ao fim"... curiosidade esta que matei essa semana que passou!
Para os desavisados, a trama trata de dois  enormes tabus: a homossexualidade e o incesto! Ufa, que paulada, hein! Pois é, foi com muita curiosidade que entrei na sala de cinema para descobrir quais caminhos o diretor do filme, Aluizio Abranches, havia escolhido para tratar temas tão complexos! Minha surpresa e grande frustração foi constatar que a resposta foi bem mais simples do que imaginei: da forma mais tranquila possível! É isso, praticamente não existem conflitos na trama!


Os atores do filme: diferentes gerações para tratar do mesmo assunto.

Com tamanho estranhamento, não estou dizendo que compreendo os motivos que levam a discriminação de quem quer que seja, em absoluto. Os mais comuns sequer se mantém coesos dentro das minhas concepções! Estou é  afirmando que, desde que o mundo é mundo, qualquer tabu que se preze traz consigo uma carga  significativa - pra lá de densa - de polêmicas, divergência de opiniões e ataques ferozes... menos no filme, que trada de dois gigantescos!


A afetividade dos irmão é tratada com delicadeza e respeito nas cenas de intimidade.

Apesar de serem irmãos, homossexuais e se descobrirem perdidamente apaixonados, Gabriel e Tomás, ricos e bem sucedidos, vivem num verdadeiro conto de fadas, que só é ameaçado quando o mais novo dos irmãos, esportista em ascensão, é convidado a treinar fora do país, sendo obrigado a deixar o outro sozinho! Entenda, não estou me posicionando nem contra, nem a favor, só estou sinalizando uma possível falha na retratação da realidade, algo que minha visão crítica apontou.


Ausência de conflitos: João Gabriel, Julia Lemmertz e Rafael Cardoso numa das cenas do filme.
Embora aguarde ansioso por um mundo mais evoluído e tolerante a esse ponto, por enquanto, pra mim, isso ainda é algo surreal! Durante todo tempo, por onde os dois passam, são sempre muito bem compreendidos e aceitos, inclusive pelos pais, que pelo que entendi, vêm a relação com máxima naturalidade. Seria o filme uma prospecção de futuro?


O amor por outras perspectivas, do começo ao fim.

Os atores do filme - principalmente Rafael Cardoso, o Tomás - dão show  em cena quando o assunto é o realismo dentro da relação homoafetiva das personagens. Convencem, mesmo não sendo gays na vida real. Destaco que não existem cenas propositalmente constrangedoras, todas foram gravadas sob uma atmosfera delicada, poética, sensível... entre beijos calientes e danças apaixonadas, o filme é uma boa oportunidade para os que não entendem a relação homossexual como uma possibilidade de amor verdadeiro, repensarem alguns conceitos, abandonando a idéia de promiscuidade e pecado! Nesse sentido vale muito a pena ver o filme. Veja o delicado  ensaio clicando AQUI.

Caramba, quanto assunto para um único post! Talvez fosse melhor dedicar um post exclusivo ao assunto mais polêmico. Paro por aqui! Não é de bom tom falar demais, sim? Sua vez, então!

Beijo, boa semana!
Jr Vilanova.


…leia mais

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

TOP 10: 'CANÇÃO DO AMOR DEMAIS (ELES)'


"Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão!" (Vinícius de Moraes e Toquinho).


Dia de música! E dia também pra cumprir uma promessa: postar a  segunda parte da seleção 'Canção do amor demais' (taí, Angélica!). Agora são eles que vão demonstrar toda sua sensibilidade... sim, pretendo comprovar que os brutos também amam!
Seguindo a proposta anterior, as canções aqui são  bem passionais, falam de amores terminados, amores impossíveis, amores proibidos... não sei quanto a vocês, mas eu confesso que adoro uma boa 'música de fossa'... e nem preciso necessariamente estar passando por situação semelhante, basta acompanhar o sentimento do intérprete e pronto, de repente já me sinto solidário a sua dor de amor... sem preconceitos! Desde de que o mundo é mundo elas são essenciais. Para quem ama igual a mim, aqui está...

Aguce e aflore as tais emoções:

1.Você não me ensinou a te esquecer - Caetano Veloso.
2. Vambora(Adriana Calcanhoto)- Emílio Santiago
3. Volta pra mim(Cleberson Horsth/Ricardo Feghali)- Roupa Nova
4. A minha estória(Vs.:José Augusto/Paulo Sérgio Valle)- José Augusto
5. Por um minuto (Alessio Lorenzi/ Giampaolo Santandrea/Josep Querol. Versão: Cláudio Rabello)- Bruno e Marrone
6. Palavras (Roberto Carlos/ Erasmo Carlos) (ao vivo)- Zeca Baleiro
7. Castigo(Dolores Duran)- Milton Nascimento
8. Avesso(Jorge Vercillo)- Jorge Vercillo
9. Mal acostumada (Meg Evans/Ray Araújo) (ao vivo)- Ara Ketu
10. O dono da dor (Nélson Rufino)- Emílio Santiago.




Errata: Na faixa 14, por um descuido, a música postada foi: 'Quase que eu disse'(Silvo Caldas/ Orestes Barbosa), contudo, para os que quiserem ouvir de fato a faixa selecionada para compor o tema de hoje, baixem clicando AQUI "O dono da dor", sucesso mais conhecido na voz de Zeca Pacodinho.

Rasguemos o coração, então!
Bom fim de semana!
Jr Vilanova.

…leia mais

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

HOMEM NO MAR!



"De minha varanda vejo, entre árvores e telhados, o mar. Não há ninguém na praia, que resplende ao sol. O vento é nordeste, e vai tangendo, aqui e ali, no belo azul das águas, pequenas espumas que marcham alguns segundos e morrem, como bichos alegres e humildes; perto da terra a onda é verde.


Mas percebo um movimento em um ponto do mar; é um homem nadando. Ele nada a uma certa distância da praia, em braçadas pausadas e fortes; nada a favor das águas e do vento, e as pequenas espumas que nascem e somem parecem ir mais depressa do que ele. Justo: espumas são leves, não são feitas de nada, toda sua substância é água e vento e luz, e o homem tem sua carne, seus ossos, seu coração, todo seu corpo a transportar na água.



Ele usa os músculos com uma calma energia; avança. Certamente não suspeita de que um desconhecido o vê e o admira porque ele está nadando na praia deserta. Não sei de onde vem essa admiração, mas encontro nesse homem uma nobreza calma, sinto-me solidário com ele, acompanho o seu esforço solitário como se ele estivesse cumprindo uma bela missão. Já nadou em minha presença uns trezentos metros; antes, não sei; duas vezes o perdi de vista, quando ele passou atrás das árvores, mas esperei com toda confiança que reaparecesse sua cabeça, e o movimento alternado de seus braços. Mais uns cinqüenta metros, e o perderei de vista, pois um telhado a esconderá. Que ele nade bem esses cinqüenta ou sessenta metros; isto me parece importante; é preciso que conserve a mesma batida de sua braçada, e que eu o veja desaparecer assim como o vi aparecer, no mesmo rumo, no mesmo ritmo, forte, lento, sereno. Será perfeito; a imagem desse homem me faz bem.


É apenas a imagem de um homem, e eu não poderia saber sua idade, nem sua cor, nem os traços de sua cara. Estou solidário com ele, e espero que ele esteja comigo. Que ele atinja o telhado vermelho, e então eu poderei sair da varanda tranqüilo, pensando — "vi um homem sozinho, nadando no mar; quando o vi ele já estava nadando; acompanhei-o com atenção durante todo o tempo, e testemunho que ele nadou sempre com firmeza e correção; esperei que ele atingisse um telhado vermelho, e ele o atingiu".


Agora não sou mais responsável por ele; cumpri o meu dever, e ele cumpriu o seu. Admiro-o. Não consigo saber em que reside, para mim, a grandeza de sua tarefa; ele não estava fazendo nenhum gesto a favor de alguém, nem construindo algo de útil; mas certamente fazia uma coisa bela, e a fazia de um modo puro e viril.


Não desço para ir esperá-lo na praia e lhe apertar a mão; mas dou meu silencioso apoio, minha atenção e minha estima a esse desconhecido, a esse nobre animal, a esse homem, a esse correto irmão."


Rubem Braga- Janeiro, 1953.

Outras palavras...


"Eu me criei no molhado, areia e pedra do lado, berço de uma sereia"
Djavan.

Também me sinto um homem do mar... mas como Rubem Braga sou aquele que espia da varanda! Me criei entre areia, pedras e muita água salgada, mas numa conversa recente com minha amiga Lílian, que mora longe do mar, refleti sobre um constatação no mínimo curiosa: nunca aprendi a nadar! Me entrego ao mar com a cara, a coragem e muito respeito! É ele quem sempre me diz até onde posso ir... e essa sensação é melhor que nadar, é flutuar e flutuar é quase como voar!
Quando entro na praia, sem medo, são as ondas, vivas, que me dizem o que devo fazer! Quando submerso no verde esmeralda desse oceano, que observo da minha janela todas as manhãs, é como se voltasse ao ventre materno e ao contrário do que deveria ser, me sinto novamente protegido!

Foi esse sentimento que trouxe essa crônica para 'quarta da poesia' de hoje! Espero que você aceite o meu convite para um mergulho!
Fico por aqui... uma quarta iluminada...

Jr Vilanova.


…leia mais
 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com