quarta-feira, 30 de junho de 2010

'AS FORÇAS DA NATUREZA'


"Quando o Sol
Se derramar em toda sua essência
Desafiando o poder da ciência
Pra combater o mal
E o mar
Com suas águas bravias
Levar consigo o pó dos nossos dias
Vai ser um bom sinal
Os palácios vão desabar
Sob a força de um temporal
E os ventos vão sufocar o barulho infernal
Os homens vão se rebelar
Dessa farsa descomunal
Vai voltar tudo ao seu lugar
Afinal
Vai resplandecer
Uma chuva de prata do céu vai descer, la la la
O esplendor da mata vai renascer
E o ar de novo vai ser natural
Vai florir
Cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô
Das ruínas um novo povo vai surgir
E vai cantar afinal
As pragas e as ervas daninhas
As armas e os homens de mal
Vão desaparecer nas cinzas de um carnaval"

Letra: Paulo César Pinheiro.

Outras palavras...


Toda vez que escuto Clara Nunes cantando "As forças da natureza" (embora outros artistas também a tenham gravado, pra mim essa interpretação é definitiva), penso a mesma coisa: "como essa  mensagem é atual", visto  que  a  gravação original  é de 1977  - e  de tão forte, batizou um  de seus discos.  Sempre me perguntava  de  onde haveria  brotado tamanha  sensibilidade para vislumbrar  esse cenário  que pertence muito mais ao século atual,  que  aos  assuntos  abordados  num  contexto  passado. 

Pois é, só depois de ler o livro de Paulo César Pinheiro ("Histórias de Minhas Canções", repito pela última vez) é que pude entender o que realmente aconteceu, como se deu essa curiosa inspiração! PC revela que de fato considera essa composição como sendo um "poema premonitório"! Ele foi composto em 1976, numa época onde ainda não se falava  em catástrofes ambientais, em aquecimento global, desmatamento, buraco na camada de ozônio, embora esses sejam problemas que não começaram hoje. Nesse ano, o poeta,  dando vazão mais uma vez ao seu lado místico (que é fortíssimo, basta conhecer sua obra e suas histórias mais a fundo), teve o que ele chama de "visão", um tipo de  insight, digamos...

O cenário, posteriormente descrito na composição, se  mostrou  para  PC  num  filme, numa espécie de  slide que se alternava rapidamente. Descreve  o que seria  algo  semelhante a Segunda Guerra Mundial, cercada por muitas mortes, mas que, curiosamente, no final da experiência cósmica, apontava para um final feliz, um renascimento, uma espéie de  redenção  para toda humanidade! É o retrato da natureza perdendo totalmente a paciência e partindo  para  resolução dos problemas que nos aflingem hoje.
Foi após essa experiência até certo ponto perturbadora que ele conseguiu compor a letra e diz  que   acompanhar notícias de  fenômenos naturais acontecendo com  tamanha  frequencia, só faz aumentar sua certeza de que teve mesmo uma espécie  de  premonição naquele  dia! A parte  boa  disso tudo é que no fim das contas, apesar das catástrofes que a letra aponta, ela também sugere  algo novo, bonito, libertador!

 ...

É com essa história fantástica que termino a séria de postagens em homenagem ao "poeta da voz" nas 'quartas da poesia' de junho! Espero que a maioria  tenha gostado das canções  e das histórias apresentadas.

Beijo, beijo.
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 28 de junho de 2010

'MÃOS À OBRA'


Mais uma semana de 'contatos'! E começo com duas informações super importantes: a primeira é mais um pedido de desculpas pela ausência nos blogs de amigos que tanto estimo! Sem internet em casa, as coisas se complicam consideravelmente, mas pretendo enfrentar as adversidades e nos próximos dias me fazer mais presente!
A segunda informação é que as chuvas diminuíram consideravelmente nos últimos dias nas áreas afetadas de Alagoas e Pernambuco! Claro que isso não quer dizer que as pessoas estejam felizes e devidamente assistidas, em absoluto, as proporções dessa tragédia foram tais que a rotina não tem dia, nem prazo para voltar ao normal. Muito sofrimento, muita miséria, doenças, fome, frio, enfim, ainda não é hora de respirarmos aliviados ou relaxarmos nas doações! Quem não ajudou, por favor, reveja o guarda-roupa, a dispensa, os armários... o pouco que você doa, unido ao meu pouco, ao pouco da Lis, do Wanderley, da Chica, Valéria, Dalva, Cristiane, enfim... certamente  diminuirá o sofrimento de alguém e isso é divino!
...

Dado o recado inicial, para não perder o costume, vamos ao que interessa nas nossas costumeiras segundas-feiras... trago boas-novas, duas dicas super legais pra compartilhar, sendo uma de música e a outra de filme... espero que gostem das sugestões.
                                                                             
Uma nova paixão...  

Estou novamente apaixonado. Quando o assunto é o surgimento de  mais uma linda voz brasileira, o coração  não resiste... ele estará eternamente suscetível ao canto  dessas sereias! A  encantada da vez chama-se Verônica Ferriani, conhece?  Tida por muitos como cantora revelação de 2009 no Brasil, ela surpreendeu com seu primeiro trabalho solo, que leva seu nome e traz no repertório de 10 canções (sendo duas inéditas) e grandes  compositores da MPB como: Gonzaguinha, Paulo César Pinheiro, Paulinho da Viola, Cassiano, entre outros.  Sem medo de ser feliz, esbanjando bom gosto e segurança, a paulista de Ribeirão Preto  interpreta uma série de excelentes canções - oriundas em sua maioria de um repertório de  "lado B" da nossa música - que de tão bem colocadas até se confundem com novidades, com canções inéditas. Tô falando, por exemplo, de "Um Sorriso nos Lábios", "Com mais de 30", "Perder e Ganhar" ou "Fez Bobagem", de Assis Valente. Contrariando o convencional, seu disco fora gravado praticamente ao vivo, com todos tocando ao mesmo tempo no estúdio. A diferença de outras gravações é perceptível até para quem, como eu, não é músico ou especialista no assunto. Ponto pra ela.
Coloco Ferriani pra tocar aqui em casa e parece que a cantora se materializa na minha  sala, fazendo samba, fazendo música boa... esbanjando talento, encantando com seu repertório de extremo  bom gosto e com sua voz rouca, aveludada, que, garanto,  não se parece com nenhuma outra que estamos acostumados a ouvir (e isso é importante numa época de clones e oportunistas!). Confira abaixo um vídeo da cantora extraído do youtube, do programa "Radiola", exibido pela TV Cultura, onde canta "Um sorriso nos lábios", de Gonzaguinha, que faz parte do repertório do disco (a minha preferida, confesso). Espero que o estilo da moça agrade a vocês também, se sim, o site citado está cheio de outros vídeos muito legais, inclusive alguns do SOM BRASIL da TV Globo em homenagem a Ivan Lins, onde interpretou "Me deixa em paz", "Dinorah, Dinorah" e "Cartomante".    

 


 A sombra de uma dúvida...

Em março de 2010, após 20 anos de carreira, Sandra Bullock ganhou seu primeiro Oscar  de melhor atriz pelo filme “Um sonho possível” (“The blind side”, no original). Entendo que um reconhecimento como esse não se dá por acaso e naturalmente o fato despertou meu interesse em descobrir o que Sandra havia feito de tão especial nesse trabalho que faltara nos anteriores. Foi quando recebi das mãos da querida Vânia  o tal  filme para que eu pudesse assistir e finalmente tirar as minhas conclusões. Resultado: Cá estou  indicando-o por aqui! Captou?
A atuação de Bullock como uma perua da alta sociedade convence. Muito.  A princípio "Um sonho possível" pode parecer meio óbvio, mais um daqueles dramalhões americanos que objetivam "arrancar lágrimas" a qualquer custo, mas  possui um  forte e interessante diferencial: é baseado numa história real... bom começo, não? Pois é, basicamente retrata a vida  do adolescente sem teto Michael Oher - o Big Mike: rapaz negro, pobre, com sérios problemas de relacionamento - que é encontrado vagando pelas ruas  e  levado ao ceio da família Tuohy para se proteger do frio da madrugada, o que acaba evoluindo para uma relação extremamente consistente. A  solialite Leigh Anne Tuohy (a astuta e posicionada personagem de  Bullock no filme) investe pesado no futuro de Michael e o direciona na vida escolar e nos esportes da forma que considera mais correta e isso  acaba trazendo para si o peso da desconfiança e da dúvida. 
Sérias acusações  serão levadas até você que topar assistir “Um sonho possível” e a partir daí  terá  que decidir quem está com a  razão  levando em consideração seus valores e crivo pessoal.  É possível esconder segundas intenções  por trás de um gesto  tão  nobre? Muito legal refletir sobre isso. Quem já assistiu pode falar sobre suas impressões também!   



Eis o que eu trouxe para compartilhar com vocês! Espero que as dicas sejam bem recebidas como de costume!

Deixo meu beijo de boa semana e reafirmo: 'vamo que vamos que dá'!
Jr Vilanova.

…leia mais

sexta-feira, 25 de junho de 2010

'CONCRETAS ESQUINAS...'


Queridos amigos, de volta!
Tava devendo pra vocês um resumo sobre a minha última viagem a São Paulo em maio e estou aqui para cumprir a promessa, pelo menos parcialmente. Claro que sei que em se tratando de uma grande metrópole como Sampa, tudo que eu apontar como interessante pode soar redundante, por isso resolvi tratar aqui unicamente da minha percepção, das sensações que compartilhei durante esses dias tão especiais e, claro, algumas fotos dos lugares por onde andei. Essa foi a segunda vez que  pisei  em solo paulista e a primeira que tive a oportunidade de desbravar "a dura poesia concreta de suas esquinas" de fato e de direito!

Pinacoteca...


Maquete da Pinacote de São Paulo.

Um dos primeiros lugares que entrei foi a Pinacoteca, o museu de arte mais antigo de São Paulo e certamente um dos mais importantes do país. O belíssimo casarão centenário fora inaugurado em 24 de dezembro de 1905 e sua missão enquanto templo da arte visa  educar os olhares e sensibilizar os espíritos, uma iniciativa nobre num país tão pobre culturalmente (não estou falando de  riquezas e sim de acessibilidade). No acervo, mais de 8 mil obras traçando um panorama da arte brasileira dos séculos XIX e XX, realmente uma super viagem. Seguem algumas fotos do local:


1- Fachada do prédio centenário, um dos mais bonitos de São Paulo.


2- A instalação Per gli ucelli, de Vera Chaves Barcellos, composta por 384 lâmpadas brancas e amarelas que acendem e apagam em ritmo alternado. Além disso, toda obra foi coberta por taças retorcidas manualmente. Efeito lindíssimo.

3- Para todo canto que se olhe, uma nova descoberta.


4- Modernista? Vanguardista? Psicodélica? Divertida! 


5-7- Do clássico ao lúdico particular.


8-10 - A Pinacoteca recebe doações diversas de obras de arte, que passam pelo crivo do Conselho de Orientação Artística (COA) antes de serem apresentadas ao público. As telas são fantásticas e algumas surpreendem pela riqueza de detalhes, vejam só a número 9, que retrata o jeito de ir a praia de antigamente!


11- Os jardins da Pinacoteca são um convite à  parte. O lado externo também expõem obras de arte. 


12 e 13 - No parque da Luz, entre muito verde e árvores centenárias encontramos também diversas obras espalhadas.


Arte no metrô...


Atento a todas as  nuances que me separavam desse, digamos, "mundo diferente" (e na realidade nem tão diferente assim desde que o planeta se globalizou), vasculhava com minha sensibilidade qualquer movimento ou imagem que fizesse a diferença em meio ao encantador labirinto de concreto que é São Paulo! Aliás, em meio àquelas colunas descomunais e aqueles prédio de "cidade dos gigantes", um modesto viajante de 1,70m se sente altamente desprestigiado!rs. Brincadeiras a parte, achei fantástica a idéia "BBB" que a Prefeitura teve (e que pelo que percebi poucos moradores tomaram conhecimento... ou, em meio a tanta correria, não tiveram tempo de prestigiar?): lançou um tipo de "metrô cultural". Simples, espalharam pelas estações vários tipos de exposições e disponibilizaram um guia de turismo (dica: é assim que se fala, ok? "guia turístico" é o livro de consultas de informações) para acompanhar os passageiros e traçar um panorama dos artistas e acervos -que pertenciam ao Instituto Itaú Cultural - por pouco mais que o equivalente a uma passagem de metrô... muito legal, não? Então... pude conferir apenas três delas... gostei muito de "Os Sapatos Plataforma de Carmen Miranda"  inspirados no estilo da cantora portuguesa (fotos 1 e 2), daquela que classifiquei como "mulheres coloridas" (2 e 3) e das telas que projetavam as sombras dando a elas acabamentos diversos! Muito legal (as duas últimas da página!)! Seguem algumas fotos:



1-3 -"Os Sapatos Plataforma de Carmen Miranda", de Rosina D´Angina



4 e 5 - Exposição em homenagem às mulheres por meio de ilustrações poéticas e bem-humoradas das artistas Thais Stoklos e Marlene Crespo.

6 e 7 - Parte da mostra "Arte Cibernética", que apresenta ao público obras que unem os universos da tecnologia e da arte.

Pois é, essa foi a primeira parte... logo, logo tô aí pra finalizar o passeio!
Beijo.
Jr Vilanova.


…leia mais

quarta-feira, 23 de junho de 2010

'CANDEEIRO ENCANTADO'





"Lá no sertão
Cabra macho não ajoelha
Nem faz parelha
Com quem é de traição
Puxa o facão, risca o chão
Que sai centelha
Porque tem vez
Que só mesmo a lei do cão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Enquanto a faca não sai
Toda vermelha
A cabroeira
Não dá sossego não
Revira bucho
Estripa corno, corta orelha
Quem nem já fez
Virgulino, o Capitão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Já foi-se o tempo
Do fuzil papo amarelo
Prá se bater
Com poder lá do sertão
Mas lampião disse
Que contra o flagelo
Tem que lutar
Comparabelo na mão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Falta o cristão
Aprender com São Francisco
Falta tratar
O nordeste como o sul
Falta outra vez
Lampião, trovão, corisco
Falta feijão
Invés de mandacaru
Falei!...


Falta a nação
Acender seu candeeiro
Faltam chegar
Mais Gonzagas lá de Exú
Falta o Brasil
De Jackson do Pandeiro
Maculêlê, Carimbó
Maracatu...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado..."

Paulo César Pinheiro e Lenine.

Outras palavras...



Essa música, uma notória  homenagem a Lampião e a importantes e fortes figuras nordestinas. Fora composta por Paulo César em parceria com  Lenine e escolhida hoje por dois motivos: o primeiro é  por estarmos vivenciando o mês mais "nordestino" do ano e o segundo é a  mensagem  de otimismo que sua história carrega consigo. 



Segundo conta Pinheiro no livro 'Histórias de Minhas Canções' (pag. 147), essa música foi composta  na época em que Lenine vivia desanimado com os rumos de sua carreira havia tomado no Rio de Janeiro e pensava seriamente em voltar para Recife, sua cidade natal. Para PC isso representaria um atestado de derrota e por isso tentou interferir: "Tentei demovê-lo da idéia; afinal, retornar para seu estado natal era deistir da luta... conversamos muito, muitas vezes.", diz ele em seu relato!

...

Insistiu então para que ficasse, tivesse mais paciência e garantiu que algo acabaria acontecendo... e aconteceu mesmo! Pouco tempo depois, Lenine se inscreveu num Festival em Santa Rosa, no Rio Grande do Sul e acabou levando o primeiro prêmio com "Candeeiro Encantado", justo a sua composição com Paulo César ! Segundo Pinheiro, essa injeção de ânimo na vida de Lenine naquele momento foi o “up” que  precisava para recuperar a auto-confiança e a inspiração para  seguir  sua jornada. Hoje  o pernambucano  tornou-se  um astro pop  brasileiro reconhecido mundialmente! Moral da história: No final tudo acaba bem. Se as coisas não estão bem, é porque ainda não chegou o final. Valeu a pena esperar!

...
Junho é o período das festas juninas, do forró, da quadrilha, da fogueira, do milho assado e dia 23/06 é a véspera de São João... achei pertinente postar "Candeeiro Encantado" nessa data querida! Feliz São João.



“Inté”.

Jr Vilanova.


…leia mais

terça-feira, 22 de junho de 2010

'O SERTÃO VIROU MAR - O PANORAMA DE UMA TRAGÉDIA'


Cenário apocalíptico beirando o inacreditável! O que parecia ser impossível aconteceu: "o sertão virou mar"!  Barragens romperam, rios transbordaram, ruas inteiras submersas. Mais uma prova do poder avassalador da natureza e do nosso ínfimo controle sobre sua soberana vontade. Estado de calamidade pública fora decretado por aqui  e segundo o último relatório da defesa cívil mais de 177 mil pessoas foram de alguma forma afetadas pelo ocorrido.  Inúmeros municípios alagoanos (sem contar com os vizinhos pernambucanos) seguem sem perspectivas, muitos até ilhados, visto que muitas pontes de ligação a essas cidades foram completamente destruídas pela força das águas. Durante sua visita aos locais mais críticos, o ministro da Integração Nacional, João Santana, prometeu o envio de duas pontes móveis, moduladas, vindas do Rio Grande do Norte e do Ceará para  facilitação dos trabalhos de  socorro às vítimas. Em conversa com Teotônio Vilela Filho, o presidente Lula prometeu R$ 25 milhões para o Estado e enviar  mais  ministros para ver a destruição em Alagoas de perto. A visita do presidente está prevista para amanhã, 23/06.

“A tragédia é fato e a prioridade número um é salvar e resgatar as pessoas que estão completamente ilhadas nesses municípios, sem casa e sem teto, água potável e sem comida”, disse o governador do estado. Os números são realmente alarmantes, pelo menos 17 municípios foram fortemente atingidos pelas enchentes. Na cidade histórica de União dos Palmares estima-se  que mais 9.000 pessoas estejam desabrigadas, inclusive um povoado remanescente de quilombolas está entre os mais afetados. Em Murici são  5.000, mais de 2.000 em Rio Largo e aproximadamente  1.200 em  Viçosa. Outras cidades bastante atingidas foram Quebrangulo e  Branquinha, onde todos os prédios públicos foram destruídos, impossibilitando até o funcionamento da Prefeitura. Imaginem vocês que nesses e em outros tantos lugares, bairros inteiros simplesmente desapareceram! Só sobrou o lixo e a lama. Todos os vestígios de civilização sumiram do dia para noite! E o risco de novos desastres ainda não terminou, visto que o inverno só começou e as fortes chuvas podem voltar a qualquer momento.


Na realidade, esses cenários de alagamentos não são necessariamente uma novidade. Desde que o mundo é mundo, de tempos em tempos nos deparamos com acontecidos dessa natureza. O que nos alerta porém, são as dimensões que essas catástrofes vem tomando ultimamente e mais, a frequencia com que elas tem atingido regiões cada vez mais  improváveis. Quando não enfrentamos calores intensos, secas devastadoras, nos deparamos com volumes incríveis de chuvas e resultados ainda mais degradantes, agravados pelo desmatamento, pelo lixo acumulado, pelo crescimento desordenado da população, pela poluição que acaba com a pouca umidade do ar em determinadas épocas do ano... sinceramente não sei onde tudo isso vai parar, mas gostaria de lembrar que o princípio desse movimento que começa dentro de nossas casas, a partir da mudança de nossos hábitos!

...

Para os que estiverem em outros estados e desejarem se solidarizar com os desabrigados:

- Podem viabilizar doações através de depósitos bancários (caso não existam postos de doações  próximos). As contas bancárias são: Banco do Brasil - C/C 5241-8 / Agência 3557-2  ou Caixa Econômica Federal – C/C 955-6 / Agência 2735 / Operação 006.

Em Maceió, os postos de arrecadação de mantimentos são:

- Capital: 1º Grupamento de Bombeiros Militar (1º GBM) – Rodovia 316, Km 14, Tabuleiro dos Martins, próximo a Policia Rodoviária Federal, 3315-2900 / 3315-2905. Grupamento de Socorros de Emergência (GSE) – Conjunto Senador Rui Palmeira, S/N, 3315-2400.
 - Subgrupamento Independente Ambiental (SGIA) – Av. Dr. Antônio Gouveia, S/A, Pajuçara, próximo ao Iate Clube Pajuçara, 3315-9852.
 - Quartel do Comando Geral (QCG) – Av. Siqueira Campos, S/N, Trapiche da Barra, próximo a Pecuária, 3315-2830.Defesa Civil Estadual (Cedec) - Rua Lanevere Machado n.º 80, Trapiche da Barra, próximo a Pecuária, 3315-2822 / 3315-2843.
- Grupamento de Salvamento Aquático (GSA) – Av. Assis Chateaubriand, S/N, Pontal, próximo a Braskem, 3315-2845.

No interior, podem ser feitas doações através dos postos de:

- 2º Grupamento de Bombeiros Militar – Maragogi, (82) 3296-2026 / 3296-2270.

- 6º Grupamento de Bombeiros Militar – Penedo, (82) 3551-7622 / (82) 3551-5358.

- 7º Grupamento de Bombeiros Militar – Arapiraca e Palmeira dos Índios, (82) 3522-2377, (82) 34212695.

- 9° Grupamento de Bombeiros Militar – Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia, (82) 3621-1491 / (82) 3621-1223.

Para maiores informações/acompanhamento das notícias:

- http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/index.kmf
- http://www.tudonahora.com.br/
- www.correio24horas.com.br
- www.cadaminuto.com.br


Cansada de  insistir  com  seus  avisos e sinais, a natureza vem gradativamente perdendo a paciência com os nossos sucessivos descasos... resolveu agir! Que nossa consciência possa estar cada vez mais vigilante e nossa responsabilidade ambiental aguçada, pelo bem de todos e pela salvação do mundo em que vivemos... ou sobrevivemos?

Quem puder ajudar, estão aí as formas mais indicadas!
Fraternalmente agradeço!
Jr Vilanova.

…leia mais

domingo, 20 de junho de 2010

'MAIS PERTO DE DEUS'


Não poderia deixar de comentar aqui no blog  a morte do escritor português José Saramago. Afinal, no último dia 18 perdemos um dos maiores pensadores de todos os tempos.  Se foi  o homem polêmico e original que através de suas crônicas, diários, contos, romances, peças e poemas tirou a língua portuguesa da clandestinidade preconceituosa existente no mundo literário mundial! As reações por todo globo foram de lamento e pesar. Suas obras estão por toda parte, foram lançadas em diversos países como: Espanha, França, Itália, Reino Unido, Holanda, Alemanha, Grécia, Bulgária, Polônia, Cuba, União Soviética (Russo), Checoslováquia, Dinamarca, Israel, Noruega, Romênia, Suécia, Finlândia, Estados Unidos, Japão, Hungria, Suíça, Argentina, Colômbia, México, além, lógico, do Brasil, um dos principais mercados de Saramago no mundo. Talvez não por acaso, segundo relatos e declarações da própria sumidade, ele não admitia que tentassem separar nosso país de Portugal, pois entendia que pertencíamos a mesma família desde sempre, éramos filhos de uma mesma língua e bebíamos das mesmas fontes culturais.


Corajoso e polêmico, beirava o pessimismo e  sedeclarava um "comunista literário". Nunca teve receio em se mostrar, em expor suas opiniões contundentes. Já chegou a classificara Biblia, por exemplo,  como "manual de maus costumes"! Inspirado pela matéria que o Jornal Gazeta de Alagoas trouxe para seus leitores nesse domingo, gostaria de concluir o post fazendo um breve passeio pela cronologia de vida do escritor português.

1922: Nasceu em Portugal, na Aldeia Azinhaga, província de Ribatejo. Só em 1924 mudou-se com a família para Lisboa. 

1947: Publicou seu primeiro livro, "Terra de pecado".

1966: Publcou "Os Poemas Possíveis", quase 20 anos após sua estréia literária.

1969: Começou a escrever crônicas para jornais portugueses.

1972: Fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentarista político.

1980: Publicou o romance "Levantando do chão".

1982: Lançou o romance "Memorial do Convento".

1986: Ano de lançamento do livro "A jangada de pedra".

1989: Publicado "História do Cerco de Lisboa".

1991: Ano de lançamento do polêmico livro "O Evangelho Segundo Jesus Cristo". Nele, José mostra um Jesus humano, com dúvidas, desejos, fraquezas que conversa com um Deus cruel. No mesmo ano, a Universidade de Salamanca da Espanha concedeu ao escritor o título de doutor Honoris Causa.

1992: Nesse ano a Secretaria de Cultura de Portugal renegou a inscrição de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" na disputa do Prêmio Literário Europeu, o que magoou profundamente o escritor, que no ano seguinte, resolveu sair do país e firmar residência na Ilha de Lanzarote, onde morreu até sua morte.

1995: Publicou o célebre livro "Ensaio sobre a Cegueira". Nesse ano também recebeu o Prêmio Camões, o mais importante de seu país. Mais tarde, em 2007, autorizaria o diretor brasileiro Fernando Meirelles a tansfomar seu livro em filme para as telonas.

1997: Ano de lançamento dos livros: "Todos os nomes" e "O Conto da Ilha Desconhecida". Outro momento marcante de 97  foi o lançamento do livro "Terra", com fotos de Sebastião Salgado, um cd com músicas de Chico Buarque e prefácio de Saramago. O objetivo fora apoiar os trabalhadores rurais e o MST.

1998: Ano marcante e inesquecível. Foi o primeiro escritor da língua portuguesa  a receber o Prêmio Nobel de Literatura.

2000: Lançou o livro "A Caverna".

2002: Publicou o livro "O Homem Duplicado".

2004: Ano de lançamento do livro "Ensaio sobre a Lucidez".

2005: Ano de publicação de "As Intermitências da Morte".

2006: Lançou o pequeno ensaio autobiográfico "As Pequenas Memórias" , contemplando passagens de sua juventude.

2007: Criou um Fundação com intuito de preservar sua obra, além de defender os direitos humanos e preservar o meio ambiente.

2008: Ano de lançamento do livro "A Viagem do Elefante".

2009: Lançou seu último romance "Caim", também bastante criticado pela Igreja Católica por conta de sua visão pouco ortodoxa do Velho Testamento.
2010: Após tomar o café da manhã em sua casa, Saramago, com 87 anos, despediu-se dessa vida em consequência de uma múltipla falha orgânica.

...
Hoje José Saramago está muito perto de Deus, o mais perto que conseguiu chegar em toda sua existência. E Ele, orgulhoso do filho pródigo e indiferente a sua rebeldia religiosa, com certeza fez questão de enviar  uma comitiva especial para recepcionar o ateu mais cristão que a literatura já produziu! 

Vida que segue...
Boa semana à todos!
Jr Vilanova.

…leia mais

sexta-feira, 18 de junho de 2010

TOP 10- ELBA RAMALHO (NA BASE DA CHINELA)




A homenageada do TOP10 de hoje dispensa apresentações, sim? Da mesma forma, os motivos para que tal homenagem aconteça existem aos montes. Elba Ramalho, além de uma das  maiores intérpretes brasileiras   é  também a porta-voz do nosso nordeste! A imagem da embaixatriz dos nossos ritmos populares se firmou como referência e com  sua obra, sua atitude, sua coragem,  exerce  desde seu primeiro trabalho, em 1979, forte  influência   na música de nosso país! No forró, então, Elba é imbatível! E já que estamos em pleno mês de junho...



Só quem já teve a oportunidade de assistir a um de seus shows, sabe o tamanho real  de sua energia, de sua eletricidade e mais, de seu completo domínio de palco e platéia tamanha a sua autenticidade. Ao longo de sua trajetória, já acumulou seis discos de platina e 13 de ouro e atualmente não precisa mais provar nada para ninguém! Quando canta, espanta tristeza e faz subir a poeira do chão... se é para apaixonar os corações, também sabe fazer isso como ninguém e por falar nisso...


Um balaio de amor ainda é pouco...


Aproveito o post para destacar o mais recente trabalho da cantora! Trata-se de "Balaio de Amor", lançado pela gravadora Biscoito Fino  em 2009 com intuito de  celebrar seus  30 anos de carreira.  Produzido pela própria Elba e pelo "sanfoneiro macho" Cezinha do Acordeon, um dos maiores  do Brasil e atual marido da artista, o disco reúne xotes, baiões, choros inéditos e algumas regravações oportunas - pouco conhecidas  do grande público, principalmente no sul e sudeste -, de compositores reconhecidos como: Eliezer Setton (conterrâneo), Accioly Neto, Chico Bezerra, Maciel Melo, Petrúcio Amorim, Nando Cordel e Dominguinhos.
O trabalho já leva consigo uma marca maravilhosa, fora vencedor do Grammy Latino: Melhor Album de Música de Raízes Brasileiras Regional Tropical. Ainda assim, logicamente  a crítica especializada não iria perder a oportunidade de rotular esse lindo trabalho como "mais do mesmo", não é? E assim o fez, mas se a opinião desse blogueiro - e forrozeiro - aqui estiver valendo de alguma coisa, reafirmo a beleza e a poesia estampadas nessa fase declaradamente apaixonada da paraibana que é  insuperável no que faz! Taí um vídeo curtinho onde ela resume o seu mais recente trabalho:



 


"Quem foi esse inteligente que inventou o forró?". Taí minha singela seleção musical para diva nordestina: 


4.Qui nem jiló ( Com Luiz Gonzaga)
6.Agora é a sua vez (Com Mestre Zinho)
7.Não sonho mais (Com Chico Buarque)
Bônus:



O repertório  aqui é  bem modesto se comparado  ao tamanho do legado de  Elba, mas garanto que foi feito com muito carinho, usando principalmente as minhas lembranças juninas para compor essa mistura de várias fases de sua carreira. Lembro que para baixar, basta clicar em cima das músicas e esperar carregar a página do 4shared! Os próximos passos são auto-explicativos! Ah, lembrem-se que antes mesmo de fazer o download existe a possibilidade de só escutá-las também, ok?

Bom fim de semana, gente!
Jr Vilanova!
Ps: na seleção proposta hoje, não foram incluídas músicas do cd  'Balaio de Amor'.

…leia mais

quarta-feira, 16 de junho de 2010

“PORTELA NA AVENIDA”


"Portela
Eu nunca vi coisa mais bela
Quando ela pisa a passarela
E vai entrando na avenida

Parece
A maravilha de aquarela que surgiu
O manto azul da padroeira do brasil
Nossa senhora aparecida

Que vai se arrastando
E o povo na rua cantando
É feito uma reza, um ritual
É a procissão do samba abençoando
A festa do divino carnaval

Portela
É a deusa do samba, o passado revela
E tem a velha guarda como sentinela
E é por isso que eu ouço essa voz que me chama

Portela
Sobre a tua bandeira, esse divino manto
Tua águia altaneira é o espírito santo
No templo do samba


As pastoras e os pastores
Vêm chegando da cidade, da favela
Para defender as tuas cores
Como fiéis na santa missa da capela

Salve o samba, salve a santa, salve ela
Salve o manto azul e branco da portela
Desfilando triunfal sobre o altar do carnaval"

Paulo César Pinheiro.


"Outras palavras..."





Música é poesia e da melhor qualidade! E só pra (re)lembrar: as 'quartas da poesia' de junho serão todas dedicadas ao poeta e compositor Paulo César Pinheiro, destacando o seu processo criativo pessoal, que além de lindo, traz consigo muitas histórias super interessantes.

Como grande fã de Clara Nunes, conhecia esse  fato do livro: “Guerreira da Utopia”, a excelente biografia escrita por Vagner Fernandes. Para minha alegria, em seu livro “Histórias das minhas canções” (de onde nasceu a idéia de homenageá-lo aqui), Paulo César ratifica toda a beleza que envolve o processo de composição desse Hino de amor à Portela (tem portelense de plantão?).

 

O que aconteceu foi que Clara, ávida por homenagear sua escola do coração, pediu que o marido pensasse numa composição a altura da magnitude da Portela. O poeta disse que inicialmente ficou cabreiro, afinal era Mangueirense e ter inspiração suficiente para cumprir  tal tarefa não seria nada fácil, mas como nunca resistiu a um  bom desafio, terminou topando. Passou dias, semanas, incucado rasgando papel, até que numa tarde dessas, enquanto tomava um ar na varanda de sua casa em busca de uma merecida pausa, parou pela primeira vez para observar o canto de orações de Clara. Ele relata que era uma mesa de madeira antiga, pesada, com um oratório onde o sincretismo religioso predominava! Eram os orixás do candomblé (a fé pagã), misturados aos santos católicos de devoção da cantora (o divino), a imagem de Nossa Senhora Aparecidano centro do altar (de onde veio a idéia do  'manto azul e branco' que são as cores da Escola)  e a figura da pomba do Espírito Santo (simbolizando a águia da Portela) abençoando toda essa mistura do alto da parede, vivendo em harmonia completa!

Não deu outra. Poeta é poeta! Tomado por uma forte emoção e extremamente sensível como é, Paulo finalmente se viu diante da inspiração que precisava para atender ao pedido de sua esposa, e se pôr a escrever, guiado pela idéia da miscigenação do sagrado e do profano, assim com se apresenta a festa do carnaval no Brasil! O resultado foi esse aí que vocês puderam ver! Que lindo, não?

Agora reviva  toda a letra, prestando atenção em suas nuances e imaginando a sua frente o oratório de Clara Nunes... você chegará bem perto da magnitude desse poeta! 

Axé!
Jr Vilanova.

…leia mais

segunda-feira, 14 de junho de 2010

'3.3: DE BRAÇOS ABERTOS'


“Sou manso, mas a minha função de viver é feroz!”

 
Tenho um comunicado a fazer: Não  é o mesmo Jr Vilanova de sempre que vos fala nesse momento! Quem volta pro blog 'Contatos Imediatos' nessa segunda-feira 14/06/10 é o Jr Vilanova versão 3.3! Um cidadão do mundo, ainda comum, mas  repaginado e  profundamente revisado também! Considero  esse exercício de olhar pra dentro  essencial para o equilíbrio da vida... é preciso se enxergar de dentro pra fora... contabilizar perdas, ganhos e aprendizados... buscar suas reais referências, os pilares que te mantém de pé,  pois de outra forma entendo que simplesmente sobreviveríamos e  desse jeito  toda magia da vida desaparece!

O domingo amanheceu preguiçoso, bucólico. Muitas nuvens no céu, um vento forte cantando na minha  janela, assanhando as ondas, e um sol discreto, tornando a temperatura agradável. Entendi o convite e fiz uma longa caminhada logo ao acordar. Fui... sem destino e sem relógio. Só parei quando não enxerguei mais nenhum sinal de vida ao meu redor e só então, solitariamente, submergi! Foi nesse momento que recebi um delicado abraço, um abraço de mãe. A água morna e arrepiada pelo vento foi levando tudo que pesava em mim numa momentânea viagem íntima, pessoal e intransferível!

Precisa estar  sozinho, mas acabei levando  muita gente comigo nesse mergulho! Muitas situações vividas no último ano se fizeram presentes ali e eu permaneci firme embaixo d´água até perder completamente o fôlego. Quando emergi, pude sentir que muitas dessas pessoas e situações ficaram lá no fundo, não tiveram força para me acompanhar! E foi aí que agradeci sinceramente tudo que conquistei e principalmente por todos aqueles que cativei verdadeiramente nesses 33 anos, pois pra mim, a partir de hoje, seja lá o que for que me chegar, terá que ser de verdade!

Me redimi dos meus momentos de desatenção, de ingratidão, ingenuidade, orgulho, raiva, rancor, ansiedade, dúvidas e inseguranças...quando saí do mar o sal já corroia a minha pele, que pedia um banho de água doce para que tudo fosse definitivamente eliminado. E foi assim que se deu o meu momento de transição. E foi assim que absorvi a primeira lição desse meu novo ciclo de vida, porque o grande desafio de um homem é ter coragem e encarar-se de frente... e eu precisava me dar esse presente... o melhor de todos os presentes!


Obrigado aos amigos pelas palavras,  diversas mensagens de carinho e abraços sinceros.
Estou de volta!
Jr Vilanova.

…leia mais
 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com