domingo, 20 de junho de 2010

'MAIS PERTO DE DEUS'


Não poderia deixar de comentar aqui no blog  a morte do escritor português José Saramago. Afinal, no último dia 18 perdemos um dos maiores pensadores de todos os tempos.  Se foi  o homem polêmico e original que através de suas crônicas, diários, contos, romances, peças e poemas tirou a língua portuguesa da clandestinidade preconceituosa existente no mundo literário mundial! As reações por todo globo foram de lamento e pesar. Suas obras estão por toda parte, foram lançadas em diversos países como: Espanha, França, Itália, Reino Unido, Holanda, Alemanha, Grécia, Bulgária, Polônia, Cuba, União Soviética (Russo), Checoslováquia, Dinamarca, Israel, Noruega, Romênia, Suécia, Finlândia, Estados Unidos, Japão, Hungria, Suíça, Argentina, Colômbia, México, além, lógico, do Brasil, um dos principais mercados de Saramago no mundo. Talvez não por acaso, segundo relatos e declarações da própria sumidade, ele não admitia que tentassem separar nosso país de Portugal, pois entendia que pertencíamos a mesma família desde sempre, éramos filhos de uma mesma língua e bebíamos das mesmas fontes culturais.


Corajoso e polêmico, beirava o pessimismo e  sedeclarava um "comunista literário". Nunca teve receio em se mostrar, em expor suas opiniões contundentes. Já chegou a classificara Biblia, por exemplo,  como "manual de maus costumes"! Inspirado pela matéria que o Jornal Gazeta de Alagoas trouxe para seus leitores nesse domingo, gostaria de concluir o post fazendo um breve passeio pela cronologia de vida do escritor português.

1922: Nasceu em Portugal, na Aldeia Azinhaga, província de Ribatejo. Só em 1924 mudou-se com a família para Lisboa. 

1947: Publicou seu primeiro livro, "Terra de pecado".

1966: Publcou "Os Poemas Possíveis", quase 20 anos após sua estréia literária.

1969: Começou a escrever crônicas para jornais portugueses.

1972: Fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentarista político.

1980: Publicou o romance "Levantando do chão".

1982: Lançou o romance "Memorial do Convento".

1986: Ano de lançamento do livro "A jangada de pedra".

1989: Publicado "História do Cerco de Lisboa".

1991: Ano de lançamento do polêmico livro "O Evangelho Segundo Jesus Cristo". Nele, José mostra um Jesus humano, com dúvidas, desejos, fraquezas que conversa com um Deus cruel. No mesmo ano, a Universidade de Salamanca da Espanha concedeu ao escritor o título de doutor Honoris Causa.

1992: Nesse ano a Secretaria de Cultura de Portugal renegou a inscrição de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" na disputa do Prêmio Literário Europeu, o que magoou profundamente o escritor, que no ano seguinte, resolveu sair do país e firmar residência na Ilha de Lanzarote, onde morreu até sua morte.

1995: Publicou o célebre livro "Ensaio sobre a Cegueira". Nesse ano também recebeu o Prêmio Camões, o mais importante de seu país. Mais tarde, em 2007, autorizaria o diretor brasileiro Fernando Meirelles a tansfomar seu livro em filme para as telonas.

1997: Ano de lançamento dos livros: "Todos os nomes" e "O Conto da Ilha Desconhecida". Outro momento marcante de 97  foi o lançamento do livro "Terra", com fotos de Sebastião Salgado, um cd com músicas de Chico Buarque e prefácio de Saramago. O objetivo fora apoiar os trabalhadores rurais e o MST.

1998: Ano marcante e inesquecível. Foi o primeiro escritor da língua portuguesa  a receber o Prêmio Nobel de Literatura.

2000: Lançou o livro "A Caverna".

2002: Publicou o livro "O Homem Duplicado".

2004: Ano de lançamento do livro "Ensaio sobre a Lucidez".

2005: Ano de publicação de "As Intermitências da Morte".

2006: Lançou o pequeno ensaio autobiográfico "As Pequenas Memórias" , contemplando passagens de sua juventude.

2007: Criou um Fundação com intuito de preservar sua obra, além de defender os direitos humanos e preservar o meio ambiente.

2008: Ano de lançamento do livro "A Viagem do Elefante".

2009: Lançou seu último romance "Caim", também bastante criticado pela Igreja Católica por conta de sua visão pouco ortodoxa do Velho Testamento.
2010: Após tomar o café da manhã em sua casa, Saramago, com 87 anos, despediu-se dessa vida em consequência de uma múltipla falha orgânica.

...
Hoje José Saramago está muito perto de Deus, o mais perto que conseguiu chegar em toda sua existência. E Ele, orgulhoso do filho pródigo e indiferente a sua rebeldia religiosa, com certeza fez questão de enviar  uma comitiva especial para recepcionar o ateu mais cristão que a literatura já produziu! 

Vida que segue...
Boa semana à todos!
Jr Vilanova.

9 comentários:

Rafaela Andrade disse...

Foi um grande poeta! Polêmico e original como todos.

Hoje tem festa no http:\apenasumpontoesportivo.blogspot.com , são vários posts que valem a pena, vem pegar um pedaço de bolo.

Aposto que vai gostar, principalmente do Estatuto lançado pela Ragazza( post com a foto do goleiro Marcos), do desafio da Aurea( festa = gol) e da crônica de amor.
Beijos!

lis disse...

Ah que delícia de post Júnior.
Assino embaixo de tudo ,prêmio Nobel de Literatura, honrou a língua portuguesa.
Adorei essa cronologia , vou poder visitar e passear pelos resumos dessas obras.Vocé sempre me presta bons serviços rsrs, obrigada !
Gostei do ! "ateu mais cristão" , isso conforta rsrs
E aí feliz com o Brasil ? agora vamos ver com Portugal, os amigos vao ter que me desculpar porque vou torcer e torcer rsrs
abraços amigo querido , boa semana

Sandro Omena disse...

Amigo Junior!
Estava realmente esperando o post sobre este fabuloso, maravilhoso e polêmico escritor. Sua história nos faz prender na leitura o tempo todo. Comecei a ler sobre ele já na graduação por indicação de um amigo de curso, e gostei de imediato. Lembro-me de alguns poemas, mas o que me chamou atenção mesmo foi o livro "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", emprestado pelo mesmo amigo, pois na ocasião ele fazia Jornalismo na mesma Universidade que eu. Inicialmente ao ler o livro naquela ocasião alguns trechos não me eram claros, por este motivo com dois meses depois fiz outra leitura. Com isso pude notar o quanto que Saramago foi polêmico de fato, pois imaginar que a igreja tomasse com bons olhos a forma como Jesus foi humanizado por ele, é muito complicado. Lembro-me no texto até mesmo da possibilidade de uma relação mais intima com Madalena, dentre outros escritos presentes no Romance. Gostei, achei muito interessante e provocador. O Ensaio sobre a segueira também bastante interessante, e preciso voltar a ler as Intermitências da Morte que acabei parando ano passado. Saramago, Fantâstico este escritor. E fica aqui provado mais uma vez que para chegar onde ele chegou não necessita, assim como O PATATIVA DO ASSARÉ, passar por uma academia. Lamentável que ele nos tenha deixado, porém seu nome e sua produção intelectual estará disponível para as próximas gerações. Muito obrigado Junior.
Parabéns pelo post.
Beijo

Marliborges disse...

Olá Jr.! Parabéns pelo post! Completíssimo!!!Saramago já está nos fazendo falta!!! Prestei homenagem pra ele ainda em vida (março 2010), então agora simplesmente republiquei o post. É bem simples, mas é o que penso a respeito.
Bjsssssssssss

Valéria Sorohan disse...

Sempre por aqui, acompanhando tudo, revendo tudo e adorando cada vez mais. É uma perda lástimável. Mas é a única certeza que existe. Ele ficou eterno em suas letras.

BeijooO*

Helga disse...

Uma bonita e merecedora homenagem. Obrigada!

Beijinho :)

Wanderley Elian Lima disse...

Olá meru amigo
Sinceramente, preferia as posturas políticas de Saramago, que sua literatura. Isso não quer dizer que não o considerava um grande escritor e que sua morte não foi lamentável.
Beijo

CRISTIANE disse...

Jr, que saudade!

Estive ausente uns dias, mas cheguei para me deliciar com seus textos gostosos e completos!

Sobre Saramago, eu realmente não sou conhecedora de sua obra, a não ser 'Ensaio sobre a cegueira' e ainda assim, através do filme... mas lamento sempre pela ausência de grandes personalidades mundiais, tudo que representa ma grande perda!

Valeu MUITO saber amis sobre esse ícone!
Beijos, amore!
Cris.

ARFERLANDIA disse...

Para além da grande importância que a lingua portuguesa tem no terceiro calhau a contar do Sol, este lindo planeta azul, a nossa querida Terra, que alguns (poucos) vêm delapidando, a literatura (prosa e poesia)de autores da nossa língua é demasiado rica, não pela quantidade, mas pela qualidade. O escritor brasileiro que mais li, foi Jorge Amado, talvez porque o primeiro livro que as minhas mãos tocaram foi a "Seara Vermelha" e depois "Os Capitâes da Areia", depois disso li quase toda a sua obra.
JOSÉ SARAMAGO, foi o único comtemplado pelo Prémio Nobel, li quase toda a sua obra, mas talvez porque desde sempre comunguei tambem do mesmo ideal.

Não é demais divulgar, implementar o interesse pela leitura, pois a língua é o elo mais forte da união dos povos.

Um abraço

ARFER

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com