quarta-feira, 23 de junho de 2010

'CANDEEIRO ENCANTADO'





"Lá no sertão
Cabra macho não ajoelha
Nem faz parelha
Com quem é de traição
Puxa o facão, risca o chão
Que sai centelha
Porque tem vez
Que só mesmo a lei do cão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Enquanto a faca não sai
Toda vermelha
A cabroeira
Não dá sossego não
Revira bucho
Estripa corno, corta orelha
Quem nem já fez
Virgulino, o Capitão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Já foi-se o tempo
Do fuzil papo amarelo
Prá se bater
Com poder lá do sertão
Mas lampião disse
Que contra o flagelo
Tem que lutar
Comparabelo na mão...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado...


Falta o cristão
Aprender com São Francisco
Falta tratar
O nordeste como o sul
Falta outra vez
Lampião, trovão, corisco
Falta feijão
Invés de mandacaru
Falei!...


Falta a nação
Acender seu candeeiro
Faltam chegar
Mais Gonzagas lá de Exú
Falta o Brasil
De Jackson do Pandeiro
Maculêlê, Carimbó
Maracatu...


É Lamp, é Lamp, é Lamp
É Lampião
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado
Meu candeeiro encantado..."

Paulo César Pinheiro e Lenine.

Outras palavras...



Essa música, uma notória  homenagem a Lampião e a importantes e fortes figuras nordestinas. Fora composta por Paulo César em parceria com  Lenine e escolhida hoje por dois motivos: o primeiro é  por estarmos vivenciando o mês mais "nordestino" do ano e o segundo é a  mensagem  de otimismo que sua história carrega consigo. 



Segundo conta Pinheiro no livro 'Histórias de Minhas Canções' (pag. 147), essa música foi composta  na época em que Lenine vivia desanimado com os rumos de sua carreira havia tomado no Rio de Janeiro e pensava seriamente em voltar para Recife, sua cidade natal. Para PC isso representaria um atestado de derrota e por isso tentou interferir: "Tentei demovê-lo da idéia; afinal, retornar para seu estado natal era deistir da luta... conversamos muito, muitas vezes.", diz ele em seu relato!

...

Insistiu então para que ficasse, tivesse mais paciência e garantiu que algo acabaria acontecendo... e aconteceu mesmo! Pouco tempo depois, Lenine se inscreveu num Festival em Santa Rosa, no Rio Grande do Sul e acabou levando o primeiro prêmio com "Candeeiro Encantado", justo a sua composição com Paulo César ! Segundo Pinheiro, essa injeção de ânimo na vida de Lenine naquele momento foi o “up” que  precisava para recuperar a auto-confiança e a inspiração para  seguir  sua jornada. Hoje  o pernambucano  tornou-se  um astro pop  brasileiro reconhecido mundialmente! Moral da história: No final tudo acaba bem. Se as coisas não estão bem, é porque ainda não chegou o final. Valeu a pena esperar!

...
Junho é o período das festas juninas, do forró, da quadrilha, da fogueira, do milho assado e dia 23/06 é a véspera de São João... achei pertinente postar "Candeeiro Encantado" nessa data querida! Feliz São João.



“Inté”.

Jr Vilanova.

9 comentários:

carol sakurá disse...

Lindo!
Querido,as festas juninas são omentos de muita diversão e aí no seu lindo estado,de muito forró.
Beijos!

Valéria Sorohan disse...

Eu gosto da história de Lampião, homem malvado, anti-herói.

BeijooO*

Endim Mawess disse...

não conhecia a canção, mas como é de lampião e nordeste que amo por causa das minhas raízes adorei.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá meu amigo
Falei no blog de um outro amigo que estas festas religiosas são mais comemoradas no Nordeste brasileiro, aqui em BH não temos essa tradição, o que é uma pena pois gostaria muito de participar. Quanto ao Lampião, estou falando com os meus alunos, justamente sobre ele. Cabra macho!!!!
Beijão

Sandro Omena disse...

Oi meu caro junior
O relato de pinheiro a respeito do desânimo de Lenine sobre sua carreira nos faz refletir que devemos ter paciência naquilo que desejamos galgar. Dificuldades e barreiras sempre existirão em nossas vidas, pois sempre acreditei que as difuculdades em minha vida é um combustível para não desisitr de nada. Bela canção! Merecida homenagem a Lampião.

Grande Beijo

Cláudia disse...

Meus cabelos estão cheirando a fumaça de fogueira...já perdi as contas de quantos sustos tomei com as famosas bombas, olhos lacrimejando....mas amooooo esse clima!!! Só faltou o milhinho assado!!!!....mas amanhã TEM!!!
E VIVA A SÃO JOÃO MEU POVOOOO!!!


kkkkkkk

lis disse...

Oi Júnior
Uma dupla e tanto Paulo César Peinheiro e Leninr, canção bem Lampião, gostei.
As festas juninas do nordeste esse ano deve ter um tom mais trsite pela tragédia que ocorre por lá, infelismente.
desejo que breve tudo volte a normalidade pra um povo que perdeu suas referencias e viu sua cidade ruir nas águas, estou chocada ainda.
muitos abraços

CRISTIANE disse...

Lampião é uma figura fora de série mesmo, um herói nordestino as avessas, mas o que gostei mesmo na postagem foi a história de otimismo que ela apresentou. Quem vê esses artistas na tv, vendendo milhares de discos, nem imagina o que passaram na vida, não é?
Adorei.
Cris.

Dalva disse...

Todas as canções tem sempre por trás uma bela história... essa não podia ser diferente. Talento e sucesso são palavras chaves para essa dupla!

Bjs.

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com