sexta-feira, 20 de maio de 2011

CERTEZA QUE LIBERTA.



Talvez por conta da minha inseparável companheira ansiedade, sempre encarei o tempo como algo excessivamente insuficiente! Vivia cobrando atitudes e posturas mais dinâmicas, achando que cada ano que se passava diminuía mais minha perspectiva de vitória, de alcance dos sonhos mais simples...

Quando completei 18 anos tive a certeza que o tempo estava passando rápido demais. Mas já? “Não fiz nada de significativo”, pensava. Daí completei 21, 22, 23... aos 25 anos, finalmente algo marcante: fui morar sozinho, mas ainda assim me considerava um repetente! Repetente no sentido do aluno que não acompanha a maioria e vai ficando pra trás, realizando tudo depois de todo mundo ou até se frustrando por não ter conseguido realizar nada.

Estranho isso, não é? Também acho, mas agora, aos 33 anos e no começo da minha vida madura e independente (é isso aí, eu disse co-me-ço), já consigo observar o mundo por outras vertentes. Percebo que se as coisas demoraram pra acontecer, é porque precisamos perceber que ansiosas teorias como a que criei estão consideravelmente erradas! Ainda bem, inclusive! Esse é o tipo de certeza que liberta. Se não tivesse parado para ponderar, quem sabe tivesse desistido de tentar.

O tempo passou e o que parecia impossível para um jovem de 18 anos aconteceu. Possuo uma casa pra chamar de minha, um lar (que é bem diferente de se ter apenas uma casa), um relacionamento equilibrado, até um carro sem nem ao menos saber dirigir, ou seja, consigo me ver equilibrando a satisfação pessoal e material no momento certo! Não importa se fulano o fez com 20, 25 ou 30, devo olhar pra dentro e perceber que esse é o meu momento, a minha história e no fim das contas ela sempre foi como precisava ter sido! E sabe como se chama essa reflexão? Aprendizado! E existe no mundo força maior que o conhecimento? Seja ele de que natureza for, pessoal, profissional, afetiva, religiosa... conhecimento adquirido ainda é o maior patrimônio que alguém pode acumular!

Nessa sexta-feira eu passo por aqui simplesmente para deixar uma mensagem: se estiver dando o seu melhor para a vida que escolheu levar, essa troca respeitosa vai lhe presentear com as coisas mais maravilhosas possíveis! Não desanime, não se predisponha ao desânimo, as cobranças excessivas, a falta de fé! Ainda temos muito tempo pela frente, porque basta um minuto para passarmos pela experiência mais marcante de toda uma existência!

Um bom fim de semana!
Jr Vilanova.

2 comentários:

David J. Pereira disse...

Gosto deste blogue!

Podes adicionar o meu aos links sff?

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Sandro Omena disse...

Popó...queridoo
Bom dia!!
Acredito que o tempo é angustiante para a maioria das pessoas, mesmo aquelas que nunca tem nada para fazer, pois assim sem fazer quase nada precisam que o tempo corra, derepente para matar a ociosidade. Por outro lado, outras pessoas necessitam de um tempo maior do que o tempo de um dia. Quem nunca na vida,por algum momento, desejou que as horas de um dia tivessem mais de 24 horas? Eu, por exemplo, já desejei algumas vezes, pricipalmente quando fiz minha graduação em matemática, já que trabalhando em outros horários vivia corrido lendo e estudando pelos corredores ou nas madrugadas "efêmeras", pois era isso que acontecia ou pelo menos a impressão que causava. Em outros momentos da minha vida, desejei que o tempo passasse rápido, e isto aconteceu quando me apaixonei pela primeira vez, pois ficava ansioso para que a semana caminhasse o quanto antes, já que o desejo de ver a pessoa amada era infinitamente grande. Veja só como a vida é engraçada né! O que só faz comprovar que o tempo somos nós que fazemos, de acordo com nossas necessidades e desejos. De fato, a ansiedade, como você colocou, influencia e muito nesse "jogo" com o o tempo. Agora, quanto as conquistas, as cobranças não só vem de nós mesmo como dos outros, principalmente aquelas que nos colocam numa estabiliade tanto emocional quando material. Vejo-me, em diversos momentos da minha vida, inquieto com tudo , pois com meus 37 anos, já vendí duas casas possuídas no passado, sempre troquei de carro e nunca conseguí ficar com cada um deles mais de um ano(rsrs), e sem falar que hoje formado em matemática, antes cheguei a fazer três cursos que desistí menos de dois anos cada um, foram eles: agronomia, engenharia civil e biologia. Até que rsolví fazer matemática finalizando. Mas sempre acreditei que nada é por acaso, pois muitas coisas maravilhosas aconteceram nesse meu tempo de "indecisões", querendo fazer tudo e achando que não iria chegar a lugar nenhum. Claro que o tempo passa, a maturidade vem e nos força a ter decisões mais concretas em nossas vidas. Hoje, contínuo a pessoa feliz como sempre fui, e com o cérebro fervilhando por pensar em muitas conquistas ainda. E quanto ao conhecimento, este certamente, é um patrimônio que ninguém nos tira, pois nos possibilita chegar a um alcance nunca imaginado em prol da nossa melhoria como ser humano. Com certeza Popó, o que plantarmos colheremos lá na frente, e se dermos o melhor para o que foi escolhido na nossa vida, teremos a recompensa.

Grande Beijo

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com