terça-feira, 14 de setembro de 2010

"VIVER DO QUE CANTAR"



Não, não quero fazer inveja a nenhum amante da boa música, mas nesse momente vos escrevo ao som de "Ária", o novo trabalho do MESTRE Djavan! Já falei pra vocês que ele é o meu cantor favorito? Pois é, mesmo com um vasto gosto musical e admirando uma série de outros artistas brasileiros, a poesia, a voz e o talento musical desse - coincidentemente - alagoano me toca como poucas...


"Ária" não é só mais um lançamento na vasta carreira de Djavan, é simplesmente o primeiro trabalho que o cantor faz como intérprete! Autor de grandes pérolas da MPB, dessa vez dedicou-se apenas a elaboração dos arranjos, que aliás estão perfeitos... e por cantar, lógico! Continua cantando muito, cantando lindo, com a mesma vitalidade e segurança de sempre, só que agora reinventando-se, experimentando outros desafios e sabores!


E como todo bom e grande artista naturalmente não aceita cantar qualquer coisa, o repertório representou o maior dos desafios! Se a intenção era fazer bonito e soar original, não poderia pecar justamente nesse quesito.  Apostou então em nada menos que:   "Oração ao Tempo" (Caetano Veloso), "Disfarça e Chora"  (Cartola), "Palco" (Gilberto Gil ), "Valsa Brasileira" (Chico Buarque), Luz e Mistério (Beto Guedes e Caetano Veloso), "Brigas Nunca Mais" (Tom Jobim) etc. Aproveitou também para exercitar seu inglês e espanhol nas faixas "Fly me to the moon" (Bart Howard) e "La noche" (Enrique Heredia e Juan José Suarez), todas elas num formato acústico e muito requintado, características já conhecidas na arte de "Djavanear". Nessa empreitada, basicamente, apenas três músicos o acompanham: André Vasconcelos, Torcuato Mariano e Marcos Suzano.

Embora possua seu próprio selo, o Luanda Records, a responsável por colocar esse trabalho antológico nas prateleiras de todo Brasil, claro, foi a Biscoito Fino! E só pra variar, como já virou sua marca registrada, o material gráfico ficou belíssimo, coisa fina mesmo, que só pela foto da capa já dá pra ter uma noção, não? Charmoso, Djavan esbanja sua classe boêmia no lindo encarte. As imagens foram captadas  através da sensibilidade do fotógrafo Christian Gaul. A locação escolhida foi o Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ... chic demais! Mas vamos deixar que o próprio pai do projeto fale mais dele pra gente, que tal?


Acho que a palavra final é essa: "Chic"! Em todos os sentidos. "Ária" é um daqueles cd´s para se ouvir a qualquer hora, em qualquer lugar (mas não com qualquer companhia) e para estar entre as melhores aquisições de qualquer apaixonado pela música de bom gosto! Dúvida, é? Escuta aí então uma prévia:


Precisava dividir essa alegria com vocês!
Espero que também gostem do resultado.
Beijos.
Jr Vilanova.

10 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo, bom vê-lo aqui conosco.
Com esse repertório, realmente escolhido a dedo, o moço chegou para arrepiar. Vou procurar ouvir todo o CD.
Beijão

Chica disse...

Chic mesmo.Ele é bom demais!Um abraço,tudo de bom,chica

Carmem L Vilanova disse...

Meu querido Vilanova...
Eu particularmente adorei o resultado. É certo que meu preferido entre todos é Oswaldo Montenegro, mas Djavan está entre os que não podem faltar a minha lista de favoritos, que é curta... não gosto de qualquer coisa não... mas Djavan... ai Djavan... gosto... gosto muito!
Obrigada pela dica, meu querido!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

Renan disse...

Djavan é a personificação da música!... Parabéns, o post esta maravilhoso.

Até mais!...

Confissões de uma borboleta disse...

Uau adorei as novas.
Sou fã de Djavan também.
Esse novo trabalho me pareceu belissimo.
Beijos

DILERMArtins disse...

Mas bah, guri.
Muito bom, bom mesmo. Djavan é destaque na minha lista de preferidos, vou presentear minha neta com esse CD, afinal é função de avô treinar o bom gosto os netos. Não?
Abração.

Junnior disse...

O Djavan nasceu com impressão musical. Ninguém terá uma igual. Ficou linda a música.
Abraços.
Junior.

Uelton Gomes disse...

Olá Wanderley

Não canso de escurtar esse CD, Djavan é único, sou fã dele. Ainda bem que ele foi condenado a viver do que cantar.

Abraços!

Sandro Omena disse...

Conheci um pouco este trabalho popó. Djavan continua maravilhosamente fantástico. Gosto muito dele e da sua arte. Este fim de semana (sábado), Djavan estava nos altas horas, muito bom!!! Grande beijo

Sandro Omena disse...

Tô com saudade de tu meu desejo,
Tô com saudade do beijo do meu,...
Aparece nego!
Saudades

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com