domingo, 12 de setembro de 2010

O mar da minha vida

"Percorria quilômetros de um mundo que não era o meu
Que não trazia liberdade nos dias que me oferecia
Onde as manhãs não tinham cores
Que ardia como fogo entre tantos dissabores


Mas a vida também é água
Como as ondas que nascem tontas
Sucessivas
Contínuas
Brandas ou destrutivas


Rasa era a vida que escolheram pra mim
E ainda assim
Não tinha começo, nem tinha fim
Nem perspectiva, nem direção
Como alguém que se perde em meio a toda aquela amplidão
Vivia num lugar
Onde a gente nunca cessa de nadar
E mesmo depois de cansar,
Ainda assim não conseguiu chegar


Mas hoje eu resolvi parar de dar braçadas
Esperar pra entender para que lado a maré quer me levar
Através das ondas que insistem em levemente me empurrar
Pra um lugar onde o tempo custe a passar!


E eu
Por tanto tempo desobediente
Entrego-me a leveza de ser
E de estar

Flutuando em silêncio
No verde desse mesmo mar
Que um dia, por um instante
Tentou me afogar!"

Apolinário Júnior
01/08/09.

11 comentários:

NANDITA CAYMMI disse...

A lua tá que tá uma cvardia...
lindissima, assim como sua poesia.
bjoooooos

Vânia disse...

Que poesia maravilhosa, qualquer dia mando uma poesia minha pra vc. bjus

Angélica disse...

Que linda sua poesia, não resisti e estou aqui.vc sabe ler seu blog me torna uma pessoa culta. Vamos providenciar o livro.

Beijosssssssssssssssss

Josianne disse...

Júnior...CHOQUEI!

CRISTIANE disse...

Você também é poeta, menino?
Que coisa linda! Bom saber!

Parabéns pela sensibilidade...
Cristiane.

Sampaio disse...

Tomar banho de chuva.

Refrescar.

Nadar na lama.

Resfriar.

Pular nas poças.

Se lavar.

Tem vezes que faz tempestade aqui dentro.
Tem vezes que é garoa.

Tem dias de sol.

Tenho dias bem sozinho.

Cláudia disse...

PARABÉNS!!!!

Texto lindo!!
Nunca é tarde para um recomeço!!!

bjs
Cláudia

José Renan disse...

Tocante! Sensível! Delicado...

Dalva disse...

Junior,

navegar conforme a maré é pura sabedoria!

Beijinhos!

Cláudia disse...

Me deu uma vontade enorme de entrar aqui no seu blog hoje.... fiquei emocionada ao ler essa poesia e orgulhosa ao saber que foi você o autor.
Você se supera cada vez mais...parabéns meu amigo!
Realmente tocou meu coração!!
Beijoo

Rafaela Andrade disse...

Olá! Td bem? Eu voltei. Estou de férias, mas estou na área. Adorei a poesia, uma linda reflexão que diz que tudo tem o seu tempo. Beijos!

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com