domingo, 11 de abril de 2010

'DECISÕES AOS VINTE E POUCOS ANOS'


No auge da sua juventude, ela me perguntou: o que eu devo fazer? Depois de  uma breve reflexão, respondi: exatamente aquilo que você quiser!


Sei que essa parece uma resposta demasiadamente óbvia para se dar a alguém. Contudo, desconfio que pra uma jovem de "20 e poucos anos", a afirmativa  não revele tanta coisa assim, afinal, ninguém pode imaginar o que não viveu.  Expor a minha experiência adquirida em "trinta e poucos anos"  foi  tudo o  que  desejei naquele momento, pois sei que a minha resposta não poderá ser a mesma para sempre!

Quis lhe mostrar que naquela sua  fase  quase  tudo  era  permitido... lhe fazer entender o seu momento e poder enxergar-se no "aqui agora",  no direito  de  querer, fazer, refazer e se desfazer de tudo sem maiores explicações... lhe apontar um lugar comum  onde os erros ainda podem ser corrigidos, os vacilos relevados, os sucessivos recomeços aceitos sem tantos traumas. Nessa época da vida não existe certo e errado, existe, no máximo,  consequencias boas  ou  escolhas equivocadas,  dependendo sempre das intenções!

Desejei lhe falar sobre uma  conivência respeitosa  do  deus tempo, um acordo de cavalheiros que fora firmado desde que o mundo é mundo. É que em determinada fase de nossa  existência  o tempo  se mantém indiferente, nos permitindo tomar decisões e nos dando a relativa impressão de sermos mesmo os donos dos nossos narizes! Nesse momento ele permanece impossibilitado de interferir diretamente em nossas escolhas! Apenas assiste a tudo, acompanhando os acontecimentos e tecendo sua teia em torno de nós sem sequer percebermos. 

Olho pra trás e vejo quantas coisas fiz, quantas deixei de fazer e que hoje não estão mais tão próximas! É como se  a partir de determinado  ponto o tempo - personificado em nossas horas, dias e anos - resolvesse de fato mostrar seu poder latente e  a partir de então, tomasse pra si as rédeas de nossas vidas, que no fundo sempre foram dele. Essa é a sua função! Daí pra frente rezamos em sua cartilha. Os que ousam ir de encontro as suas imposições, necessitarão do dobro de determinação, do dobro de persistência e do triplo de coragem! A vida passa, as responsabilidades chegam, a disponibilidade das escolhas diminui.

E foram essas as verdades pessoais que tentei mostrar... e ao contrário do que isso possa parecer, no fundo é uma mensagem de otimismo! Sim, pois são poucos os que descobrem ou identificam a força que dispõem aos tais "vinte e poucos anos". Exatamente naquele ponto de convergência,  o mundo, desafiando todas as leis da física e da geografia, cabe confortavelmente em nossas mão, basta espalmá-las sem receios. Confesso que hoje sinto um pouco por não ter aproveitado melhor essa soberania, ela estava o tempo todo comigo e eu não fui lá muito astuto em percebê-la! Ontem eu podia tudo e inconscientemente optei por fazer apenas o que estava mais próximo! E isso, anos depois, foi o próprio tempo quem me mostrou (e fez questão disso)!

Amanhã ou depois, quando já estiver em outra etapa, chegarão os verdadeiros compromissos, a hora da prestação de contas, o tempo da colheita... daí temos a família que se constituiu ou se deseja fazê-lo... o emprego que nos amarra por 40 horas semanais... os impostos e cobranças que não param de chegar e justificam nossa permanência onde talvez não queríamos necessariamente estar... a necessidade da privacidade para vivenciar novas etapas... a diminuição da coragem que nos faz dormir, comer, viver em qualquer lugar... o certo é que, depois que batemos as asas para fora do ninho, o tempo entra em ação: ou voa alto, ou despenca no chão, ou vive querendo voltar para o aconchego dele! 

E por isso que em minha resposta óbvia,  também estava escrito: "Vá! Voe alto, minha amiga... hoje o céu é todo seu!"

Jr Vilanova.
10/04/10.

12 comentários:

Dalva disse...

Oi, Junior!

Sábias palavras, meu amigo! Esta é uma época de ouro, onde tudo é permitido... em termo, pois afinal teremos que conviver com as decisões que tomamos nesta época, não é verdade? E sempre que penso nisso me vem a velha história: como seria bom ter a cabeça que tenho hoje quando tinha meus vinte e poucos... rsrsrs.

Boa semana!
Bjs.

Anônimo disse...

...muito reflexiva... ora concordando, ora descordando...

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Excelente texto. Costumo dizer que infelizmente a experiência só chega junto com a idade. Se eu soubesse o que sei hoje, quando tinha 20 anos, teria feito muito mais do que fiz. Agora não adiante chorar sobre o leite derramado.
Beijão

Chica disse...

Muito lindo e temos que voar, imaginar, nos atirar ...Parados não podemos ficar...Voar no tempo, nos sonhos, tudo! Uma linda semana!abração,chica

CRISTIANE disse...

Ai, ai, mexeu com as minhas lembranças agora! E como mexeu! Fiz uma viagem de pelo menos 20 anos atrás... e sei bem o que tentou dizer com o texto, aliás, tentou não, você disse!
Um beijo e boa semana.
Cris.

lis disse...

Me lembra também a música dos Titãs :
"Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais..."
Doces lembranças dos meus vinte e poucos anos basta ir na caixinha de fotografias , tá tudo lá ...
obrigada pela amizade, pelo apoio , pela presença , por esse devaneio.
boa semana muito abraços

Valéria disse...

Às vezes me pergunto o que separa a emoção da razão…que linha bem fininha é esta na qual se vive tentando ficar em cima, caminhando em corda bamba, as vezes pendendo para um lado, ou para o outro…é talvez seja tudo escuro, ou tudo colorido, depende da neblina que ta na frente!
Amei como sempre “arrazou” no texto.

BeijooO'

carol sakurá disse...

Boa dica,meu querido!
Creio que suas asas são de ouro!
Beijos!

Teresa disse...

Junior
Achei esta sua reflexão muito interessante. Haverá uma idade para errar e escolher outros caminhos? Com os meus 50 anos, com que me sinto muito bem, acho que não há. Estamos sempre a tempo de perceber que errámos e voltar atrás, tentar outra coisa. Há constrangimentos em todas as idades. E arcamos sempre com as consequências das nossas escolhas, em todas as idades.
Bjs e boa semana.

JRonson disse...

bem sem duvida que irei fazer de tudo para q as mnhas dcisoes aos vinte e tal anos sejam as mlhores :) texto reflexivo

NANDITA CAYMMI disse...

nem me fale em tempo... q eu começo na minha crise pré 30. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....

ahh valeu o elogio no blog. Suas palavras sao sempre um estimulo a mais...
e vi o filme Chico Xavier... amei! lindíssimo. Mas como tbm li o livre no ano passado... nao me surpreendi com a história. Mas em compensaçao... que produçao.. atuação.. td! adorei

Josi disse...

Pronto, agora que falei contigo já posso comentar como se deve!
Não tenho palavras para expressar minha emoção,alegria e o tamanho do significado que esse texto teve em minha vida!
É muito dificil ter que abrir mão de certas coisas mas ainda pedir o apoio de pessoas proximas e que possuem toda uma estrutura em minha vida, como separar a razão do coração?Qual é a melhor hora para isso?Como devo fazer?Como faço para não ferir tanto sem esquecer q não ferindo ao próximo me firo mais ainda com o meu silencio que doi muito mais em mim do que nos outros, já que os outros percebem,porém preferem MESMO que eu fique no silencio,pois isso faz com que eles ganhem mais tempo ou/e ate consigam na cabeça deles mudar totalmente o meu modo de ver as coisas.
Ai...tantas perguntas...tantas dúvidas... certeza eu ja tenho,coragem também! Aos poucos eu sei que tudo vai se organizando, e com calma vou poder realizar meus sonhos,sei também que as vezes preciso criar estrategias e é isso que to fazendo nos ultimos dias.
Confia em mim,pois confio muito em vc e nas suas palavras!
Queria muito que todos os meus amigos tivessem um amigo assim como eu tenho,unico e perfeito na minha vida!
Amo muito vc e fica sempre por perto,tá?
Beeeeijos

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com