domingo, 14 de março de 2010

'SOBREVIVENTES'


"Me responda uma coisa: Você que teve sua infância durante os anos 60, 70, 80, como pôde sobreviver???

1 - Os carros não tinham cintos de segurança, apoios de cabeça, nem air-bag!! Afinal de contas. Íamos soltos no banco de trás fazendo aquela farra! E isso não era perigoso!
2 - As camas de grades e os brinquedos eram multicores e no mínimo pintados com umas tintas “duvidosas“ contendo chumbo ou outro veneno qualquer.
3 - Não haviam travas de segurança nas portas dos carros, chaves nos armários de medicamentos,detergentes ou químicos domésticos.
4 – Andávamos de bicicleta para lá e pra cá, sem capacete, joelheiras, caneleiras e cotuveleiras...
5 - Bebíamos água da torneira, de uma mangueira, ou de uma fonte e não águas minerais em garrafões ditas ¨esterilizadas¨...
6 - Construíamos os famosos carrinhos de rolimã e aqueles que tinham a sorte de morar perto de uma ladeira asfaltada, podiam tentar bater records de velocidade e até verificar no meio do caminho que tinham “economizado“ a sola dos sapatos, que eram usados como freios... e estavam descalços. Alguns acidentes depois, todos esses problemas estavam resolvidos!
7 - Íamos brincar na rua, com uma única condição: voltar para casa ao anoitecer! Não haviam celulares e nossos pais não sabiam onde estávamos!
8 - Tínhamos aulas só de manhã e íamos almoçar em casa.
9 - Comíamos doces à vontade, pão com manteiga, bebidas com o (perigoso) açúcar. Não se falava de obesidade.
10 - Dividíamos com nossos amigos uma Tubaína comprada naquela vendinha da esquina, gole a gole e nunca ninguém morreu por isso ....
11 - Nada de Playstations, Nintendo 64, X boxes, jogos de Vídeo , Internet por satélite, videocassete, Dolby surround, celular com câmera, computador, chats na Internet ... só amigos.
12 - E os nossos cachorros? Lembram? Nada de ração. Comiam a mesma comida que nós (muitas vezes os restos), e sem problema algum! Banho quente? Xampú? Que nada! No quintal, um segurava o cão e o outro com a mangueira (fria) ia jogando água e esfregando-o com (acreditem se quiserem) sabão (em barra) de lavar roupa! Algum cachorro morreu (ou adoeceu) por causa disso??
13 – Na escola tinha bons e maus alunos. Uns passavam e outros eram reprovados. Ninguém ia por isso a um psicólogo ou psicoterapeuta. Não havia a “moda“ dos “superdotados“, nem se falava em dislexia, problemas de concentração, hiperatividade. Quem não passava, simplesmente repetia de ano e tentava de novo no ano seguinte!
14 - Tínhamos: Liberdade, Fracassos, Sucessos, Deveres ...e aprendíamos a lidar com cada um deles!
A única verdadeira questão é: como conseguimos sobreviver???"
Autor desconhecido.

Outras palavras...

Recebi esse e-mail na semana passada e logo considerei a possibilidade de postá-lo aqui, trazê-lo para discussão aberta. A priori é um texto leve, sem maiores pretenções, mas vou aproveitar para lançar uma outra ótica sob o ponto de vista apresentado.

Note que apesar do bom-humor,  a  percepção do autor é  bem  interessante. Corrijam-me se eu estiver equivocado, mas acredito que  quem  vivenciou situações como as descritas acima, em algum momento já  parou para comparar as gritantes diferenças da infância/juventude de  ontem  para as  encontradas hoje em dia.

As coisas mudaram MUITO, tudo  ficou muito diferente, quem "sobreviveu" é que bem sabe... antigamente não se ouvia falar em stress, transtorno bipolar, aids, depressão e  tantas outras mazelas hoje tidas como males do século.  Era como se tudo feito antes tivesse um peso mais leve, consequências menos danosas. Convivíamos com uma sensação qualquer de proteção, de imunidade e só agora nos damos conta disso!
...
Costumamos discutir bastante sobre as facilidades de vida moderna (certo?), sobre aquilo que ela nos proporciona e como antes, num passado relativamente recente, existiam tantas dificuldades para se alcançar coisas que atualmente nos são muito simples. Mas e sobre aquilo que toda essa modernidade nos tirou? Quem analisa isso com frequencia? Você pára pra pensar nisso? Aliás, de você que me lê agora, essa modernidade toda  tomou o quê? A liberdade? A segurança? Os amigos reais? Os hábitos saudáveis? Quantas interrogações!

Pra mim, o maior objetivo do e-mail que recebi foi mesmo fazer refletir sobre um tempo bom, que apesar de algumas limitações, hoje afirmo: infelizmente não volta mais!

Saudosismos a parte, olhemos para frente, então! Afinal de contas, é pra lá mesmo que se anda!
Beijo, e boa semana!
Jr Vilanova.

15 comentários:

Chica disse...

É bem estranho mesmo.Somos sobreviventes e meus filhos tambémo foram...Na época, colocávamos os 4 no carro, no banco de trás e nem se falava em cintos, mesmo porque um ficava apertado no outro,nem se mexiam...

Hoje, com meus netos, tenho todos os cuidados ,pois fomos alertados quanto a isso.
Assim,tantas coisas,que nem sei o que pensar...rsrrss abração,lindo domingo,chica

Valéria disse...

Anos 80, costumo dizer que foi a melhor época, e eu estava lá. Esse texto me fez voltar ao tempo com certeza. Um tempo que demorava pra passar, muito bem vivido, sem videogame, quer dizer eu tinha um Atari...rs

BeijooO'

JRonson disse...

Ah ja vi q e fan de Gaga :b ja viu o novo video dela? ta um show mesmo :)

em relaçao ao seu texto, d certo modo tenho uma invejazinha por nao ter vivido nessa época, é que realmente parecia uma altura tao puraa e toda a gnt fala bem da epoca, embora ache q os anos 90 tb tnham sido mt bons :)

Teresa disse...

Também recebi esse email, há tempos, e li-o com uma saudade! Realmente, vivíamos pior, não tinhamos uma quantidade de comodidades de que hoje não prescindimos e, no entanto, acho que éramos mais felizes. Era tudo mais puro e mais simples. Ou talvez isto seja mesmo conversa de velhos :)

carol sakurá disse...

Sensacional!
Como sobrevivemos,não é mesmo?
Entretanto,creio que essa geraçaõ de hoje corre mais riscos do que a gente...rs.
Abs!

andressa disse...

é mesmo como?
padrinho voltei a comentar de novo
beijoss

Essência e Palavras disse...

Passando pra deixar um beejo de domingo....

Cláudia disse...

kkkk...muito bom!!!...recordar é viver!! Bons tempos aqueles....sinto saudades. As vezes conversamos em relação a esta época, hoje as coisas correm numa velocidade absurda, muita informação, compromissos desde criança, falta de tempo de pais com os filhos, enfim...o progresso chegou, e com ele, muitas mudanças de hábitos, comportamentos. Tento resgatar muita coisa do passado atualmente, quando brinco com meu sobrinho, invento nossos próprios brinquedos, faço algumas brincadeiras que fazia quando criança e ele adora....se desliga um pouco do mundo "mecânico"...ele adora!!! Acho isso muito válido para um tipo de desenvolvimento que a criança atual não está acostumada a ter.


EU SOBREVIVI!!!... ;)
Beijinhos Jú...ótimo domingo e comecinho de semana!!!!

Guilherme Ramos disse...

Não sei,
Não sei.
Mas...
Sobrevivi.
Vivi pra contar,
Vivi pra cantar.
E aqui estou,
(Hoje e sempre)
A comentar!

Abração!

CRISTIANE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo, passei por todos esses momentos descritos no texto, numa época realmente maravilhosa, mas guardo tudo como boas lembranças, não como uma perda. O mundo moderno nos tirou algumas coisas mas nos trouxe outras bem interessantes. O mundo anda, as coisas mudam e vão mudar mais ainda. Faz parte.
Grande abraço

CRISTIANE disse...

Muito bem lembrado! Essas são verdades que não podemos esquecer... ainda acho que as novas gerações sofrerão ainda mais com as relaões interpessoais, que estão cada vez mais frias por conta da modernidade...
Oh, tempo bom!
Cris

Carmem L Vilanova disse...

Oi Jr.
Cheguei aqui através de outro blog em comum e atraída pelo seu sobrenome, Vilanova... também sou Vilanova... de Recife, vivendo no exterior, mas sempre pernambucana... :o)
Vim para dar uma "espiadinha" e gostei do que vi...
Voltarei, com certeza!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

A propósito... há algum tempo recebi este email também, e fiquei intrigada como consegui sobreviver... mas sobrevivi... não sei no entanto se nossos filhos, geração de hoje, sobreviveriam...

NANDITA CAYMMI disse...

sobrevivi aos anos 80, 90 2000... e vamos que vamos...

Dalva disse...

Saudosismos a parte, também sinto falta destes tempos. Vivemos mesmo um paradoxo. A modernidade nos deu tantos avanços na tecnologia mas creio que nos fez regredir nos relacionamentos humanos. E sempre que me deparo com textos deste tipo a reflexão é a mesma: o que podemos fazer para resgatar o que perdemos? Fica aí a eterna interrogação...

Bjs.

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com