quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Quarta da poesia: "O PORTÃO"!



"O portão fica aberto o dia inteiro

mas à noite eu mesmo vou fechá-lo.

Não espero nenhum visitante noturno

a não ser o ladrão que salta o muro dos sonhos.

A noite é tão silenciosa que me faz escutar

o nascimento dos mananciais nas florestas.

Minha cama branca como a via-láctea

é breve para mim na noite negra.

Ocupo todo o espaço da mundo.
Minha mão desatenta derruba uma estrela e enxota um morcego.

O bater de meu coração intriga as corujas

que, nos ramos dos cedros, ruminam o enigma do dia e da noite paridos pelas águas.

No meu sonho de pedra fico imóvel e viajo.

Sou o vento que apalpa as alcachofras

e enferruja os arreios pendurados no estábulo.

Sou a formiga que, guiada pelas constelações,

respira os perfumes da terra e do oceano.

Um homem que sonha é tudo o que não é:

o mar que os navios avariaram,

o silvo negro do trem entre fogueiras,

a mancha que escurece o tambor de querosene.

Se antes de dormir fecho o meu portão, no sonho ele se abre.
E quem não veio de dia

pisando as folhas secas dos eucaliptos

vem de noite e conhece o caminho, igual aos mortos

que todavia jamais vieram, mas sabem onde estou

— coberto por uma mortalha, como todos os que sonham

e se agitam na escuridão, e gritam as palavras

que fugiram do dicionário e foram respirar o ar da

noite que cheira a jasmim

e ao doce esterco fermentado.

Os visitantes indesejáveis atravessam as portas trancadas

e as persianas que filtram a passagem da brisa e me rodeiam.

Ó mistério do mundo, nenhum cadeado fecha o

portão da noite.

Foi em vão que ao anoitecer pensei em dormir sozinho

protegido pelo arame farpado que cerca as minhas terras

e pelos meus cães que sonham de olhos abertos.

À noite, uma simples aragem destrói os muros dos homens.

Embora o meu portão vá amanhecer fechado

sei que alguém o abriu, no silêncio da noite,

e assistiu no escuro ao meu sono inquieto."
 


Outras palavras...

Hoje eu resolvi valorizar a "prata da minha casa" ! Iniciei a semana com um objetivo: escolher um texto genuinamente alagoano para "quarta da poesia" ! E isso não se deu só pelo fato de eu também ser alagoano e acreditar que os filhos ilustres dessa terra precisam ser reconhecidos e valorizados - tanto quanto os escândalos que nos condenam ou as belezas naturais que nos redimem - ...
.
Meu objetivo é maior... hoje eu quero enaltecer a poesia nordestina, que por mais globalizada que seja ou esteja, traz consigo uma característica que nenhuma outra tem! Ela está nos versos que me soam familiares, estão em termos que se escondem entre tantos versos, mas que acabam revelado em algum momento através do regionalismo que todo bom nordestino carrega arraigado consigo por onde quer que vá!
.
Hoje teremos Lêdo Ivo, jornalista, poeta mais representativo da Geração de 45, sócio efetivo da academia brasileira de letras, e mais, um alagoano que orgulha seus conterrâneos tão carentes desse tipo de sentimento! Destaco ainda que entre tantas pérolas, "O portão" não foi escolhido à toa, nem por acaso, nem de qualquer jeito... realmente são palavras que me tocam profundamente... e sua beleza falará por si, dispensando maiores esclarecimentos!
.
Boa quarta-feira, amados!

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Realmente meu amigo, somos vulneráveis e as vezes não adianta fechar todos os portões que sempre ficam as frestas.
Abração

José Renan disse...

Revisitar a prata da casa (Pedro Ivo), além dos outros inumeros poetas e poemas alagoanos que estão entre clássicos e/ou contemporaneos, revela a genialidade e bom gosto do blogeiro.
Parabéns!...

Dalva disse...

Oi Junior!

Realmente linda a poesia... Pouco li sobre Ledo Ivo, e uma das coisas que adoro no teu blog é essa oportunidade que você nos dá de conhecer mais os nossos talentos brasileiros (que são tantos, mas tão pouco divulgados).

Uma noite de paz!

Bjs.

Josianne disse...

Que coisa lindaaaa!!!!
Estava com saudades de ler textos do tipo, esse texto diz muito do que eu sinto e do que eu gostaria, mas um dia eu chego lá!
Morro de saudades de vc todas as manhas.
Beijooosssss

CRISTIANE disse...

Que poema lindo!

É muito bom saber que existe um recando poético na net onde podemos entrar e descobrir um mundo novo a cada quarta-feira!

Amei.
Cris.

Cláudia disse...

Adorei a inicitaiva...esse aí eu conhecia...Lêdo Ivo!!!!Linda poesia

Beijo meu amigooo

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com