sábado, 4 de julho de 2009

"Deixe Ivete entrar"


Tenho escutado muito o cd e DVD “Pode entrar”, o novo trabalho de Ivete Sangalo (graças a Sandro e Vânia, obrigado pelo presentão de aniversário) e é sobre ele e as minhas primeiras impressões que escrevo hoje!


Já pra início de conversa, achei o trabalho todo, de um modo geral, muito bom! A idéia é original, simples, mas original. É diferente do que a gente tá acostumado a assistir, principalmente por oferecer uma oportunidade rara: acompanhar um artista durante o seu processo de criação, aliando isso a muito, muito bom humor e criatividade! O registro tem uma atmosfera feliz, alegre, captada do começo ao fim. A própria capa, misturando a foto da Ivete com os desenhos gráficos, produzidos por Maria Mello, já anunciam essa leveza... a minha sensação era a de estar assistindo um documentário típico dos extras, porém, com uma grande diferença, muito bem incorporado ao conteúdo principal do projeto... isso também é algo bem diferente do convencional. Pra mim, que muitas vezes começo assistindo os shows pelos extras, ou melhor, pelo “making off”, um plus a mais!

Sabe, pra ser bem honesto, confesso que sustento uma certa “bronquinha” com Ivete em relação aos seus últimos discos! Explico (antes de ser linchado moralmente por algum fã-nático): é que não me conforma ver um talento únicoponto -, uma voz tão privilegiada – indiscutivelmente -, uma interprete versátilque cabe em qualquer palco – desperdiçar isso tudo com cd´s tão fracos do ponto de vista das suas composições! Sim, por que por mais que sejam altamente contagiantes e representem um estrondoso sucesso em vendas, seus trabalhos estão sempre muito aquém do seu enorme potencial vocal, nisso todos hão de concordar... (será?)

Antes de mais nada, confesso sem constrangimentos: adoro musica baiana, curto muito a música que nasceu nos trios elétricos desde a adolescência e reconheço a força que a música de rua tem... sou um ex-micareteiro inveterado e também por isso defensor e admirador desses artistas fantásticos, que cantam em palcos móveis por 4, 6, 8 horas em quaquer praça, como se fossem "canários do reino" como o que Tim Maia imortalizou... são crias dos Novos Baianos, dos Doces Bárbaros e discípulos de Dôdo e Osmar! Quando falo em “qualidade nas composições” não estou querendo exigir nada além do que o gênero ao qual a musa pertence – o axé music – pode oferecer! A questão não é exigir uma postura politicamente correta, a propósito, isso nem combinaria com a Ivete que conhecemos, mas também não é preciso nos nivelarmos apenas pelo previsível! Prefiro, por exemplo, embarcar na letra psicodélica e maluca de Carlinhos Brown em “Cadê Dalila”faixa 02 do álbum e sucesso do carnaval 2009 em Salvador -, do que procurar entender o critério de escolha de “A galera”, que se resume a um refrão engraçadinho com rimas fáceis - “desce, desce, sobe, sobe” -, para compor o repertório de um disco intitulado como “As Super-novas” e ainda virar música de trabalho! Comercialmente falando, isso deve se justificar, musicalmente, não! Para uma cantora iniciante isso poderia bastar, mas para a emblemática figura de Sangalo, referência para o gênero, muito pouco auspicioso!

O grande barato em curtir as músicas da baiana é sempre o prazer que sua voz proporciona, o ritmo frenético e sensual da maioria das faixas, a alegria que esbanjam em alta escala e em se tratando de registros de shows ao vivo, como é o caso dos dois últimos DVD´s, o seu carisma praticamente imbatível... aí realmente não tem pra ninguém, pois simplesmente não existe hoje no Brasil, quiçá no mundo, um artista que sequer se compare com ela em espontaneidade e irreverência. Duvido... pode procurar, não tem, ainda mais agora que Michael Jackson se foi (tem?).


Mas eis que o mundo gira e após o estrondoso sucesso do DVD “Ao vivo no Maracanã” - o mais vendido no mundo pela gravadora Universa Music - chega as lojas do Brasil o promissor “Pode entrar”, um registro inédito, também em parceiria com o canal Multishow! Promissor porque pra mim ele anuncia algo muito interessante: MU-DANÇAS! Visuais e musicais! Embora esse ainda não seja o cd/ dvd antológico pelo qual espero a alguns anos - e continuarei esperando -, já demonstra a possibilidade real disso vir a acontecer em breve. Enxergo isso em algumas nuances do “Pode entrar”... nele Ivete voltou a gravar compositores inéditos, que não exclusivamente os músicos de sua banda ou as suas próprias composições - feitas em sua maioria de forma improvisada e despretensiosa -. Antes ficava tudo em casa! Hoje – embora mais em casa que nunca – outros compositores de peso da música baiana e brasileiracomo Brown, Alain Tavares, Marcelo Camelo, Michael Sullivan etc. – também puderam entrar e emprestar seus talentos, através de lindas canções, para Ivete esbanjar seu borogodó de intérprete. Até mesmo as músicas compostas por ela dessa vez parecem mais comprometidas com a grandeza de sua voz, como no caso de “Agora eu já sei”faixa 4 e primeira música de trabalho -, onde relata sua experiência com um tipo de amor jamais sentido antes, descoberto provavelmente através da gravidez tão desejada.

Em relação ao documentário, deliciosamente mesclado com o registro das canções em sua maioria de inéditas, vale a pena, mais uma vez, destacar a leveza e o humor escrachado dessa mulher-maravilha tupiniquim... Após assistir o dvd, apesar de se emocionar em alguns momentos, você pode ter uma certeza: estará mais feliz do que quando sentou e ligou a televisão! Isso é fato indiscutível! Ali, até as clássicas “gafes” da cantora tornam-se deliciosas molecagens, saborosas gargalhadas... a simples imagem de um vento inconveniente tentando levantar sua saia, da forma irreverente como espera seus convidados ou como abre a porta de casa para receber amigos, tudo passa a ser muito divertido! Ah, sem falar no grande exemplo de respeito e consideração demonstrado na relação entre dela e sua “babá”, a Sandra! Não acredito que seja algo provocado... No registro do Maracanã, o destaque ficou para o “anjo da guarda” mostrado pelo “Fantástico”, o produtor Dito! Dessa vez foi sua secretária para assuntos gerais que mereceu homenagens involuntárias (ou não)... Num programa de Tv e em seu blog, Ivete comentou que os artistas que a visitam são quase que unânimes: querem conhecer “a Sandra do DVD”! A essas alturas ela deve até ter fã-clube! O momento família (no qual Sandra também está incluída), destacando a rotina com os sobrinhos e irmão também traduzem uma mensagem muito bonita!

Gravadas no estúdio que ela mesmo ajudou a construir dentro do seu apartamento, no bairro do Campo Grande, em Salvador – apelidado carinhosamente como “Queridona Records” – as faixas do novo trabalho trazem, como já era de se esperar, muito balanço, e mais, excelentes convidados! Que tal fazermos um passeio rápido sobre as faixas e as participações especiais (na sequência do cd, pois ainda prefiro ter cd e DVD em casa, acho que as imagens desviam nossas atenções para alguns detalhes... pra mim, a música tem que ser absorvida pelos ouvidos, sem a interferência dos olhos, que são muito curiosos e as vezes nos traem por isso. No cd, o áudio está separado, sem os comentários, mais fácil de prestar a atenção nos arranjos e interpretações):

1.Balakbak (Esquisito/Pururu/Binho Nunes/Sand Vidal):

É uma anunciação. Entendi como um pedido de licença que a alegria faz pra iniciar os trabalhos. Um “axezão” daqueles, típico do “estilo Ivete de ser”! Tem a cara da Bahia, do carnaval, do verão... A letra fala em “timbal e xequeré”, os instrumentos básicos para uma boa música baiana, o que me lembrou o hit “Levada Louca” (“eu vou levar meu timbal, tocar samba pra você... não fico quieto quando vejo num boteco... xequeré a chacoalhar”), que adoro! No DVD, as imagens dela com os músicos cantando e dançando no píer da sua casa são bem animadas e demonstram um pouco da intimidade da musa com sua banda: “Meus músicos, além de músicos, são parte da minha família... o mais novo já está comigo a oito anos...” disse ela em entrevista.

2.Cadê Dalila (Carlinhos Brown/ Alain Tavares):

Essa dispensa comentários e apresentações! Me recuso a acreditar que ainda exista alguém no Brasil que nunca tenha ouvido, mesmo sem entender nada, a letra doida, bem “a La Brown”, e o ritmo alucinante que justifica qualquer tolerância em relação ao hit. Tanto a letra, quanto o arranjo são de CB. Embora ainda assim existam controvérsias, eu adoro... dancei/ pulei durante o carnaval inteiro em Salvador! O vídeo das pessoas chegando no apartamento de Ivete para participar da gravação do clipe e a forma como são recebidos é hilária!


3. Teus Olhos (Marcelo Camelo):

A música é uma baladinha romântica, bem intimista, com guitarras havaianas nos arranjos! Tem Marcelo Cameloque compôs a música especialmente para esse projeto – dividindo os vocais e reforça essa potencial nova fase de Ivete... gravar uma canção de Camelo é um avanço bem significativo na minha opinião! No DVD, o vídeo que antecede a gravação no estúdio é um dos mais engraçados... enquanto Ivete espera o músico chegar, garante pra gente que está assistindo gargalhadas gostosas!

4.”Agora já sei” (Ivete Sangalo/ Gigi):


Como já tinha mencionado acima, essa é uma composição da própria Ivete... talvez a mais acertada! O arranjo é lindo, com cordas e violoncelo, tocado lindamente por uma moça chamada Fernanda Monteiro. Ao prestar atenção na letra emocionada, acho que fica subentendido pra todos que se trata de uma referencia ao momento atual da artista, ou melhor, da mulher! Fala da descoberta de um sentimento nobre – a maternidade, possivelmente - e a felicidade por chegar ao fim uma espera tão longa, que como ela mesmo diz, representava uma “agonia”... É a música de trabalho e, claro, já está “estourada”como ela diz - nas FM´S a algumas semanas.

5.”Brumário” (Lulu Santos):

Que prazer eu senti ao ver Ivete cantando com Lulu Santos, e mais, recriando a obra do astro pop brasileiro! É como eu disse, acho que esse é o caminho mais acertado! Grandes encontros, consequentemente, grandes contribuições para a música brasileira! Particularmente não conhecia a música e esse inesperado registro já demonstra a primeira grande contribuição aos ouvintes: resgatar para as novas gerações a parte esquecida do repertório de Lulu Santos – que por sinal, no DVD aparece muito bem humorado apesar da “fama de mau”! Acho isso legal demais, sem falar na roupagem que a música ganhou – a essas alturas já procurei ouvir a versão original, lógico -, um suingue irresistível e nada previsível! Dá até pra pular no trio elétrico ao som de “Brumário”, quem diria...

6. Meu segredo (Ramon Cruz):

“Se você voltar, tudo vai valer, você pode até duvidar, mas seja como for, não tem como esse amor morrer”... Cês lembram da música “Faz tempo”“...e quando eu penso em ir embora, você não quer me dar razão e diz que eu tô jogando fora o amor que tem no coração...” – ? Então... não me perguntem porque, mas me lembrei dela ao escutar os versos de “Meu segredo”! Mesmo preferindo a primeira, gostei muito dessa música... o arranjo é lindo!

7.Completo (Ivete Sangalo/ Gigi):

Essa é uma regravação, fez parte, até onde eu sei, de uma campanha publicitária do Banco Bradesco e do repertório do “Ao vivo no Maracanã”. A canção utiliza uma fórmula bem previsível, casando rimas fáceis numa tendências que tem sido muito usada recentemente, como por exemplo na música “Fico assim sem você”, regravada pela Adriana Calcanhoto ou no axé “100% Você”, do Chiclete com Banana, só pra citar algumas. Novidade mesmo, só o encontro com a irmã Mônica San Galo, cantora e artista plástica – os quadros que aparecem no DVD enquanto as irmãs conversam na mesa da varanda são dela - com quem divide os vocais! Achei bonitinho.

8.Eu to vendo (Ivete Sangalo/ Gigi/ Fabinho O´brian):

Essa provavelmente deve ter sido composta pela banda numa das inúmeras viagens pelo mundo, ou até mesmo em cima do trio elétrico... descreve a reação do público, dos músicos e da cantora na efervescência de seus shows... quem vai atrás do trio elétrico dela, certamente se reconheceu dentro daquele contexto. O ritmo é legal e Ivete já havia cantando ela algumas vezes antes do lançamento do CD/ DVD. Me lembrou uma outra canção do cd “Clube Carnavalesco Inocentes em Progresso”: “Só pra me ver”, que também é uma composição de Ivete e segue por uma temática bem parecida!

9. Na base do beijo (Alain Tavares/ Rita Mendes):

Pouco a declarar. Só pra não perder a oportunidade, colocarei um pouco de pimenta no tempero da canção... talvez, a popularidade e a repercussão da - fraca - “Beijar na boca”, hit de Claudia Leitte no carnaval 2009, possa ter incentivado de alguma forma a escolha dessa música pro repertório, visto que, ao exemplo de “Eu tô vendo”, antes do lançamento do novo trabalho, bem como no carnaval desse ano, a música já fazia parte do set list das apresentações de Ivete... os vídeos do youtube comprovam isso e o tema principal, notoriamente, é o mesmo para os dois hits.
Enquanto isso em Salvaor... Cláudia Leitte já cuidou de marcar a gravação do seu novo DVD, dia 02/07, no Farol da Barra... É, depois dessa, a loira vai ter mesmo que correr atrás do prejuízo! (risos).
Cala-te boca, já não está mais aqui quem falou!

10.Sintonia e desejo (Ivete Sangalo/ Gigi):


“Sintonia e desejo”, uma parceria entre Ivete e Gigi, cantada no DVD com a banda “Aviões do Forró” é legal, não deixa nada a desejar aos forrós atuais, comuns por essas bandas. Como gosto – até certo ponto e com algumas excessões - do forró estilizado, aprovei. A inclusão de um forró no disco, associado a participação de uma banda de forró respeitada e promissora no cenário nordestino na faixa, soa como uma estratégia poderosa de marketing, comum no show business, visto que o CD/ DVD saiu às vésperas das festas juninas. Ponto pra ela... e provavelmente pra banda convidada, que após esse empurrão – pra não dizer solavanco – deve crescer em preferência no seu gênero em todo território nacional.
Destaque para safona de Walci, da banda Aviões e para o arrajo de Chrystian Lima, compositor e arranjador muito conhecido aqui no nordeste, entre as maiores bandas de forró estilizado.

11.Oba, oba (Ivan Lawinscky/ Ivan Brasil/ Sinho Maia):

Adorei a faixa... música e imagens! A referência aos ritmos angolanos me pagou de jeito. Ela faz referência ao “Kizomba” e ao “semba”, dialetos e ritmos típicos do continente africano! Sim, tenho um pé no terreiro... não resisto ao som dos tambores e a sua riqueza rítmica! Deve ser resquício de alguma encarnação passada ou quem sabe alguma coisa ancestral que fala mais alto no sangue mestiço!
Me amarrei na figura da Ivete “moleca” se divertindo com aquelas crianças na Ribeira... falando em África, dá pra ver a herança do deixada pelos negros daquele continente naquelas crianças, esbanjando suingue, malemolência...


12.Viver com amor (Ramon Cruz):

Essa canção talvez traduza um pouco das coisas que ela acredita e procura vivenciar apesar da rotina maluca na qual está inserida a anos, em decorrência da carreira e do sucesso... Cuca fresca, paciência, fé, amor, felicidade chegando... bem legal. Naturalmente, estranhamos um pouco a diferença do estilo para o repertório mais usual, comigo foi assim, mas agora já me acostumei e entendi a proposta, tá valendo.
No fim do DVD, depois da última faixa, é bem interessante ouvir essa música num formato instrumental, só com os excelentes vocais de Patrícia Sampaio, Tito Bahiense, Danilo Back e o próprio Ramon, como num Karaokê! As imagens que acompanham o suingue eu não preciso nem comentar, hilárias!

13.Vale Mais (Ivete Sangalo/ Ramon Cruz):


Saulo Fernandes nas paradas novamente... é a dobradinha que sempre dá certo! Que talento tem esse garoto, não? Voz gostosa de ouvir, personalidade vocal, ótimo compositor! Acho até que ao invés de ter escolhido essa música pra cantar com ele, Ivete deveria ter garimpado alguma pérola entre as composições do conterrâneo e amigo... já pensou outra jóia do quilate de “Não precisa mudar”? Fala sério, um presentão pra gente, não?!
Ah, a música foi composta em homenagem a banda “Catch Fire” (seria isso?), que não conheço, mas que ouvi Ivete dizer em entrevista que adora e homenageou através do estilo da canção composta por ela!


14.Meu maior presente (Ramon Cruz):

Também é uma regravação, do importante cd “Festa”, de 2001. Pouca diferença da primeira versão! A escolha da música deve ter um motivo especial, que não fica muito claro pra gente... não ouvi nada sobre o fato... talvez por não ter sido trabalhada como deveria na época em que foi lançada e ter marcado de alguma maneira a vida da artista... é uma possibilidade. O certo mesmo é que Ramon Cruz, baterista e vocal nos discos e na banda de Daniela Mercury desde o início da carreira, cantor da extinta banda Dr. Cevada, idealizada pela “Caco de Telha” e autor, entre outras pérolas do repertório axé de: “Bola de Sabão” – Babado Novo, “Feijão de corda” – Daniela Mercury e da clássica "De ladinho" e “Quando a chuva passar” de Ivete – uma das poucas que se salvam em “As super novas” -, como excelente compositor que é, manda as ordens em “Pode entrar” (em matéria de composições)! Está presente em 04 das 17 faixas principais e nos vocais de algumas também... nada mal em se tratando do trabalho da artista que mais vende discos no país, hein!

15.Quanto ao tempo (Carlinhos Brown/ Michael Sullivan):


É tipo um rock tipo progressivo... e romântico, super romântico! Parece muito com outra composição de Brown, gravada por Daniela Mercury no álbum “Eletrodoméstico”: “To remember”! Essa coisa de misturar nas frases palavras em inglês e português é bem presente nas duas músicas e como são do mesmo compositor soam familiar. Carlinhos mandou ver na interpretação, mostrou um lado intérprete, coisa que a gente não está acostumado! É mais fácil imaginar um cantor enlouquecido, de cocar na cabeça, pulando na rua com o povão no carnaval... aqui ele surpreende e se desarma, está em 110 w... achei um lindo momento da carreira dele e, consequentemente, dela também! Adorei.

16.Muito obrigado axé (Carlinhos Brown):


Meu Deus, o que foi esse encontro?! Arrepiante, emocionante, inesperado, marcante, histórico... num passado relativamente recente Maria Bethânia chegou a criticar duramente as cantoras do axé music, mas hoje, após rever seus conceitos e reinventar-se num dos momento mais criativos e produtivos de sua carreira, felizmente mudou de idéia. Já cantou com Margareth Menezes no cd dela: “Gente de Festa”, com Daniela Mercury, recentemente, no tradicional show em Santo Amaro da Purificação, em homenagem a sua mãe, Dona Canô e aceitou o convite da mesma baiana para participar da gravação de “Oyá por nós”- um mantra afro-brasileiro em homenagem a “rainha dos raios” Yansã – e agora aparece num DVD ao lado da mais irreverente de todas as cantoras de trio elétrico do Brasil, cantando lindamente, emocionando fãs de todas as faixas etárias, de todas as classes sociais... certamente esse encontro marcou a carreira e a vida profissional das duas divas. “Chegou aqui em minha casa parecia uma santa chegando, uma coisa linda”, disse Ivete em entrevista.


A musica, um afoxé com cordas no arranjo, foi composta pelo Mestre Brown – garantia absoluta de qualidade pra mim - em homenagem aos 25 anos da axé music. A letra, enaltecendo o misticismo baiano, a religiosidade afro-brasileira e um clamor de paz, combinaram com o gosto refinado e o repertório de Bethânia, aliás, mesmo que a convidada para dividir os vocais não fosse ela, ainda assim, todos se remeteriam a sua imagem emblemática ao ouvi-la, tenho certeza! Ivete tá linda na gravação... toda de branco, um brilho emocionado no olhar e uma voz linda, limpa, interpretando nessa ocasião um tema nada convencional em seu repertório! O clima das gravações é super descontraído. Sem desmerecer o conjunto da obra, pra mim,essa é a faixa mais linda do “Pode entrar”!

Ainda encantada com a letra durante as gravações, Bethânia disse: “Adorei essa divisão, Gil vai ficar encantado”! Nós também, MB... nós também!

17.Não me faça esperar (Fabinho O´brian/ Gigi):


Essa já tocava por aí desde o carnaval de 2008, mas nunca havia sido gravada oficialmente! É uma música bem gostosa, animada, com pegada... o refrão é do tipo que fica na cabeça, mas não de forma enjoada, chata, pelo contrario, traduz alegria, dá vontade de dançar!
No DVD, está como extra e mostra um pouco da farra que foi a gravação das imagens para a equipe... muito legal.



FICHA TÉCNICA:
Direção artística: Ivete Sangalo e Alexandre Lins
Direção musical: Radamés Venâncio.
Produção musical: Alexandre Lins
Direção e roteiro de vídeo: Joana Mazucchelle
Projeto gráfico/ Ilustração: Maria Mello/ Adams Carvalho

UFA! Depois dessa só apareço aqui na terça-feira, pros agradecimentos! As notícias do fim de semana, típicas da segunda-feira são: “passei o fim de semana analisando Ivete Sangalo, Pode Entrar”!

Beijo a todos.

Registrem também suas impressões...
Jr

7 comentários:

Angélica disse...

Jú assim como vc também estou curtindo muito o novo dvd da Ivete, Graças a minha amiga Joseane que me deu de presente de aniversário. Beijosssssssssssssss

Josi disse...

ESTOU COM MUITA RAIVA DO BLOGSPOT, PORQUE FIZ UM COMENTÁRIO ENORME E DEU ERROOOO!!!
"Bora nois outra vez"
Como eu disse antes...kkkkk
Passei um pedaço da minha tarde lendo esse post, vc cada dia que passa está se tornando um critico cada vez mais profissional, percebi isso no post sobre o DVD da Vanessa da Mata e agora com a Ivete, parabéns Jú!!!! Tudo tão bem explicado, de uma maneira extremamente profissional!
Ivete mostrou nesse DVD que o simples também pode agradar até mais do que uma super produção, a simplicidade, o prático se torna muito bonito com jeito único de ser da Ivete.
Realmente, já estava cansada de ouvir Ivete me pedindo para levantar as mãos para o alto e tirar os pés do chão, enfim, eu sou suspeita porque amei o DVD.
Fora a doçura que ela passa, percebeu o olhar dela nas gravações? Sempre tão feliz, tão realizada... isso é que faz a diferença para quem assiste.
A música que eu escolhi para chamar de minha é “Vale Mais” que ela canta com Saulo que é outro lindo que eu adoro, acho linda como eles contam a magia de realizar um sonho, e no refrão mostrar que o sonho é um grande amor, é lindo! Amo, escuto direto!
Jú vc ta ótimo, ta show de bola, seu lado critico está totalmente aguçado!
Bjos.

Anônimo disse...

Meu Deus, como assim???
Vou sair correndo do trabalho pra comprar esse Dvd! E da-lhe Ivete!

Lindas palavras, felizes observações!
Adorei e como a moça aí em cima falou, você está a cada dia melhor! Um crítico de primeira!!!
Bjos,
Cris.

Anônimo disse...

Achei muito interessante essa nova proposta do DVD da Ivete. Parabéns pela explanação Júnior, aprendi muita coisa sobre Ivete e seu novo DVD. A música "Teus Olhos", com a participação de Marcelo Camelo foi uma das músicas que mais me encantou. A voz suave da Ivete, perfeito!
Ainda não vi o DVD todo, mas já ouvi todas as músicas e achei muito bom o repertório! Além da animação contagiante, energia super positiva e as participações impecáveis, Ivete mostrando um pouco mais da sua vida íntima, o estúdio novo, que sempre foi um sonho dessa artista!!E nós que saímos ganhando!!!
Beijo Júnior!!!
Ótima semana!!!!!!!!
Dinha

Anônimo disse...

Também, gostei muito do DVD e a minha melhor parte é a participação da Bethania. Os comentários estão a altura do trabalho, Ok...
Att. Renan

Patricia disse...

Para variar: vc já havia comentado... Eu que não tenho o hábito de curtir DVD (acho que é ansiedade)Simplismente a-do-rei o DVD Pode Entrar, muito mesmo: pelo astral, pela beleza, pelos convidados, pelas escolhas, pelas músicas... aliás acho que qualquer música ficaria perfeita neste contexto!
Não precisa dizer que escuto as músicas "repet" até hoje...
Confio muito em suas indicações...

Guilherme William disse...

Nossa, adorei seu Post e seu Blog!

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com