quarta-feira, 25 de agosto de 2010

"TE SERVIR UMA POESIA..."



"Este é um poema de amor

tão meigo, tão terno, tão teu...

É uma oferenda aos teus momentos

de luta e de brisa e de céu...

E eu,

quero te servir a poesia

numa concha azul do mar

ou numa cesta de flores do campo.

Talvez tu possas entender o meu amor.

Mas se isso não acontecer,

não importa.

Já está declarado e estampado

nas linhas e entrelinhas

deste pequeno poema,

o verso;

o tão famoso e inesperado verso que

te deixará pasmo, surpreso, perplexo...

eu te amo, perdoa-me, eu te amo..."

"Poeminha Amoroso", Cora Coralina.


Outras Palavras...

Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, nasceu em 20 de agosto de 1889 na casa que pertencia à sua família há cerca de um século e que posteriormente virou museu em sua homenagem: A casa de Cora Coralina.  Personagem e símbolo da tradição da vida interiorana é considerada a grande poetisa do Estado de Goiás!

Cora possui uma bela história de vida. Doceira de profissão e com apenas instrução primária, publicou seu primeiro livro somente em 1965, já com 75 anos. Só a partir de então passou a ser reconhecida como a grande porta-voz de uma realidade interiorana já afetada pelo avanço da modernidade. Sua escrita simples, apaixonada, sensível lhe garantiu reconhecimento e admiração de nomes como Carlos Drummond de Andrade, que certa feita lhe escreveu: "(...) admiro e amo você como a alguém que vive em estado de graça com a poesia. Seu livro é um encanto, seu lirismo tem a força e a delicadezadas coisas naturais (...)".

Cora Coralina faleceu em Goiânia a 10 de abril de 1985 e nesse mês de agosto de 2010, foi a grande homenageada das "quartas da poesia" aqui no Contatos Imediatos, o que me deu muita satisfação...
 
 
Que nunca nos falte poesia e flores... apesar dos pesares, que nunca falte perfume e amor em nossas vidas!
 
Jr Vilanova.

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Amém. Os poemas de Cora Coralina, são de uma leveza encantadora, realmente ela escrevia com a alma.
Tudo bem com você, meu amigo?
Bejux

carol sakurá disse...

Olá1
Vc enche de "Cora" aos nossos corações.
Beijos e poesias nesta quarta!

lis disse...

A mim e aos meus amigos nunca faltará poesia Júnior rsrs enm que eu tenha de fazer um verso torto rs
A Cora dispensa elogios porque foi e é maravilhosa!
um poema de amor servido na concha do mar , é a plenitude , o máximo!
que voce esteja feliz meu amigo apesar de ( ? )
mais abraços

Josi disse...

Gosto mais de ler o "Outras Palavras" do que o poema em si! kkkkk...sua interpretação é sempre maravilhosa amor.
Te sinto sempre por perto!!!
Beeeeeeeeeeeijos.

Josi disse...

Tem rolado Top 10?

Blogdo Merlyn disse...

visitem o blog do merlyn

Animes, chat, musicas, downloads e poesias acessem e deixem seus comentarios
http://blogdomerlyn.blogspot.com

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com