sexta-feira, 20 de novembro de 2009

TOP 10: "ÁROBÁDE"




Em yorubá ÁROBÁDE significa consciência. Hoje o nosso país - merecidamente - comemora o dia da consciência negra. Simbolicamente o movimento escolheu essa data para se fazer lembrar,  contudo, o importante mesmo é assumirmos um comprometimento no sentido  de reavaliar condutas e eventuais práticas preconceituosas em nossa rotina (por mais involuntárias que elas sejam)!  Acho que o 20 de novembro, antes de tudo, deve servir pra isso: ponderar, reconhecer, aceitar e inserir no nosso cotidiano condutas menos arrogantes.   
.

Pois é, o fato é que eu gostaria de participar dessa homenagem de alguma maneira... escolhi então a música, a cultura e a fé, símbolos maiores do legado da raça negra no Brasil! Acredito inclusive, que a negritude arraigada aos nossos costumes, deveria ser mais valorizada por sua riqueza, pela contribuição ofertada em vários aspectos da nossa formação cultural e definitivamente elevada ao posto que lhe cabe dentro da nossa história.
.
Como  dia hoje (sexta-feira) normalmente é dedicado a música no blog, aproveito pra enaltecer a fé de maneira ecumênica, falar um pouco dos deuses africanos que nada mais são do que elementos da natureza personificados dentro da religião africana!
.
É justamente por entender que o preconceito de muitos ainda hoje não permite que a maioria entenda e aceite a beleza ancestral de uma crença nascida de diante de tantos horrores, que dedico  o TOP 10 de hoje ao clamor da fé negra - que ergueu os pilares desse país com sangue e suor - e as forças da natureza simbolizados por seus orixás!


Estão abertos os trabalhos:


1.Camdomblé (Edmundo Souto/Danilo Caymmi/Paulo Antônio) - Mariana Aydar: O candomblé e uma religião que teve origem na cidade de Ifé, na África, e foi trazida para o Brasil pelos negros iorubas. Seus deuses são os Orixás, dos quais somente 16 são cultuados no nosso país: Exú, Ògun, Oxossì, Osanyin, Obalúaye, Òsúmàré, Nana Buruku, Xangô, Oyá, Obá, Ewa, Oxun, Yemanjá, Logun Ede, Oságuian e Osàlufan. A História do candomblé é dividida de acordo com a distribuição dos escravos no território brasileiro. Antes da abolição da escravatura o candomblé já existia mas não com esse nome. Eram as várias religiões tradicionais africanas trazidas pelos escravos da África praticada nas senzalas ou em lugares afastados no meio da mata. Eram chamados de batuque de negros, que tanto podia ser o batuque de roda como roda de capoeira.
Embora confinado originalmente à população de negros escravizados, proibido pela igreja católica, e criminalizado mesmo por alguns governos, o candomblé prosperou nos quatro séculos, e expandiu consideravelmente desde o fim da escravatura em 1888. Estabeleceu-se com seguidores de várias classes sociais e dezenas de milhares de templos. Em levantamentos recentes, aproximadamente 3 milhões de brasileiros (1,5% da população total) declararam o candomblé como sua religião.Para saber mais sobre o candomblé, clique aqui! 

2.Asanshu (Carlinhos Brown/Matheus Aleluia) - Carlinhos Brown (Part. Matheus Aleluia): Uma homenagem a OBALUAYÊ,  que significa "Senhor da terra" (é uma flexão dos termos: Oba (rei) – Oluwô (senhor) – Ayiê (terra)). É o Orixá que cobre o rosto com o Filá (de palha – da - Costa), porque para os humanos é proibido ver seu rosto, pela deformação feita pelas doenças que marcaram seu corpo, e pelo respeito que devemos a este poderosíssimo Orixá. Obaluaê rege a saúde, os órgãos e o funcionamento destes. Arquétipo: sóbrios, reservados, generosidade destacada, geniosos, independentes, teimosos, tendência ao masoquismo.

Para saber mais sobre o orixá, clique aqui!

3.Canto de Oxum (Toquinho/ Vinícius de Morais)/ Iemanjá, rainha do mar (Pedro Amorim/Paulo César Pinheiro) - Maria Bethânia: Homenagem a Iemanjá, a majestade dos mares e talvez a mais conhecida deusa africana. Senhora dos oceanos, sereia sagrada, Iemanjá é a Rainha das águas salgadas, considerada como mãe de todos Orixás, regente absoluta dos lares, protetora da família. Chamada também como a Deusa das Pérolas, Iemanjá é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento do nascimento. Iemanjá é a preocupação e o desejo de ver aquilo que amamos a salvo, sem problemas. É a manutenção da harmonia do lar...

4.Caminhos do mar (Dorival Caymmi) - Gal Costa:  ...Iemanjá está presente nos mares e oceanos. É a Senhora das águas salgadas e será ela que proporcionará boa pesca nos mares, regendo os seres aquáticos e provendo o alimento vindo de seu reino. Iemanjá é a onda do mar, o maremoto, a praia em ressaca, a marola, É ela quem controla as marés, é ela quem protege a vida no mar. Arquétipo: voluntariosos, fortes, rigorosos, protetores, altivos e algumas vezes, impetuosos e arrogantes. Têm sentido de hierarquia, fazem-se respeitar, são justos e formais. Põem à prova as amizades que lhe são devotadas, custam muito a perdoar uma ofensa e, se perdoam, não esquecem jamais. Preocupam-se com os outros, são maternais e sérios. Para saber mais sobre esse orixá, clique aqui!

5.Iansã (Caetano Veloso) - Rita Ribeiro: Sua cor é o vermelho ou o marrom.Deusa da espada de fogo, Dona das paixões, Iansã é a Rainha dos raios, dos ciclones, furacões, tufões, vendavais. Orixá do fogo, guerreira e poderosa.  Também é a paixão. Paixão violenta, que corrói, que cria sentimentos de loucura, que cria desejo de possuir, o desejo sexual. É a volúpia, o clímax, o orgasmo do homem e da mulher. Ela é o desejo incontido, o sentimento mais forte que a razão. A frase “estou apaixonado” tem a presença e a regência de Iansã, que é o Orixá que faz nossos corações baterem com mais força e cria em nossas mentes os sentimentos mais profundos, abusados, ousados e desesperados. Arquétipo: É de pessoas audaciosas, poderosas e autoritárias, pessoas que podem ser fieis, de uma lealdade absoluta em certas circunstancias, mas que em moutros momentos, quando contrariadas em seus projetos e empreendimentos, deixam-se levar pelas manifestações da mais extrema cólera. Para saber mais sobre o orixá, clique aqui !

6.É D´oxum (Gerônimo)- Cátia Guimma: Sua cor é o amarelo. É a Mãe da água doce, Rainha das cachoeiras, deusa da candura e da meiguice, dona do ouro. Oxum é a Rainha de Ijexá. Orixá da prosperidade, da riqueza, ligada ao desenvolvimento da criança ainda no ventre da mãe. Arquétipos: calmos, carinhosos, desprendidos, vaidosos, volúveis, altruístas, sonhadores, muito elegantes apaixonados, por jóias, perfumes e vestimentas caras; símbolo do charme e beleza, sensuais, porém reservados, evitam chocar a opinião publicar à qual dão grande importância; sob sua aparência calma e sedutora, escondem uma vontade muito forte, um grande desejo de ascensão social. Para saber mais sobre o orixá, clique aqui!

7.Oxossi - Aline Calixto: Sua cor é o azul celeste. Oxossi é o Orixá da caça, chamando muitas vezes de “caçador dos Céus”. Suas principais características são a rapidez, a astúcia, a sabedoria, o jeito ardiloso para faturar sua caça. É um Orixá de contemplação, amante das artes e das coisas belas. Oxossi é a vontade de cantar, de escrever, de pintar, de esculpir, de dançar, de plantar, de colher, de caçar, de viver com dinamismo e otimismo. Arquétipos: altruísta, abnegados, sinceros, simpáticos, tensos, austeros e que possuem sendo de coletividade. Para saber mais sobre o orixá, clique aqui 

8.Canto de Xangô (Vinícius de Moarais/ Baden Pawell) - Virgínia Rodrigues: Sua cor é o vermelho e branco. Talvez estejamos diante do Orixá mais cultuado e respeitado no Brasil. Isso porque foi ele o primeiro deus iorubano, por assim dizer, que pisou em terras brasileiras. É, portanto, o principal tronco dos candomblés do Brasil. Xangô é a capacidade de organizar e pôr em prática os projetos de diferentes áreas, é a reunião de pessoas, para discutirem pontos e estratégias de trabalho. Também é o sentido de realeza, a atitude imperial, monárquica. É o espírito nobre das pessoas, o chamado “sangue azul”, o poder de liderança. Arquétipo: sensuais e até agressivos, voluntariosos, qualidade de chefia e ansiosos pela posição de comando. Para saber mais sobre o orixá, clique aqui !

9.Meu Pai Oxalá (Vinícius de Morais) - Daniela Mercury: Sua cor é o branco Equilíbrio positivo do Universo, é o pai da brancura, da paz, da união, da fraternidade entre os povos da Terra e do Cosmo. Pai dos Orixás, é considerado o fim pacífico de todos os seres. Orixá da ventura, da compreensão, da amizade, do entendimento, do fim da confusão. Oxalá também tem outras atribuições na Natureza. É ele que vai proporcionar a paz entre os homens; é ele que vai trazer o entendimento, a compreensão, o sossego, a fraternidade, não somente entre os homens, mas também em sua relação com outras forças da natureza. Arquétipo: calmos, mas capazes de liderar, bondosos e tolerantes. Para ssaber mais sobre o orixá, clique aqui!


10.Agradecer e abraçar (Gerônimo/Vevé Calazans) - Márcia Short: uma das canções mais lindas da música brasileira, retrata um cenário de paz, fé e devoção como seu próprio nome já diz! A interpretação emocionada da baiana Márcia Short encerra a seleção de hoje.




Salve o 20 de novembro, salve a cultura negra!
Super beijo pra todo mundo... ADUPÉ!

10 comentários:

Cláudia disse...

Ficou muito interessante esse tópico de hoje. Gostei da criatividade!!!!

Bjao

CRISTIANE disse...

Quanta beleza na sua homenagem, Júnior!

É um exemplo digno de respeito, de nobreza de pensamentos!

Muito interessante as observações sobre os orixás, as diferenças, os perfis... pena que ainda exista tanto preconceito no mundo, não? Tudo que é diferente causa estranheza nas pessoas!

Lindíssimo, amei sua idéia (criativa como sempre!)
Cris.

CRISTIANE disse...

Ah... as fotos estão perfeitas!!! Esqueci de destacar isso no meu comentário, além da pesquisa, as imagens estão lindas!

Cris.

Anônimo disse...

JÚNIOR, FICO MUITO CONTENTE QUANDO VEJO MINHA RELIGIÃO RETRADA DE FORMA TÃO COERENTE POR UM "ABIÃ" (NÃO INICIADO). ESTA VISÃO, DE FORA PRA DENTRO, COLOCADA DE FORMA TÃO BONITA E SENSÍVEL DEVERIA SER UM SENSO COMUM.

TE FELICITO!!!

IGBONAN ROCHA

Anônimo disse...

Muito bom lindo mesmo parabéns. quanto ao 20 de nov estava ouvindo a rádio CBN onde se narrava uma reportagem sobre preconceito, dois jornalistas com mesmas roupas e comportamentos entravam em várias lojas do RJ, resultado, o branco sempre era atendido e bem tratado, enquanto que o negro sempre era ignorado pelos vendedores, e olha rapaz não é que é mesmo?! Me identifiquei, esse país tem mesmo um crônico preconceito velado. bjus popó parabéns pela lembrança.

Vânia

Dalva disse...

Olá, Junior!

As músicas negras são sempre muito bonitas, marcadas pelo rítmo e pela força de sua arte. Uma justa homenagem aos belos componentes dessa nossa raça brasileira!

Beijos e uma final de semana de paz!

José Renan disse...

A música, dança, culinária, religião. etc... São importantes indicadores para analisarmos e firmamos o nosso interior negro. Lembro-me sempre da música de Zezé Mota " Muito Prazer, eu sou Zezé. Uma rainha, uma escrava, uma mulher..." E de tantas personalidades que marcaram essa trajetória que propõem o fim do racismo, que essa ação seja banida dos ambientes do mundo. Pode ser utopico, mas Obama esta aí para afirmar esse desejo. Felicidades para Apolinário, seus textos trazem pontos de vistas importantes para todos nós, reflexão, essa é a palavra!...
Sucesso...

Wanderley Elian Lima disse...

Parabéns pelo post, ficou completo e bastante oportuno para o dia.
Forte abraço

NANDITA CAYMMI disse...

pois é.. só vi hj o seu post... meio atrasada, mas sempre acompanhando. Tenho andado meio agoniada na correria.. mas estou aqui. E contigo nessa causa, como vc viu no meu blog.

é isso!!!!!!

BJos

www.nanditacaymmi.blogspot.com

Tania Laurentino disse...

Entrei no Blog para baixar as sempre maravilhosas seleções de música do Apolinário, porque estou com saudades da música do Brasil, mas acabei me deparando com algo que tenho refletido algumas vezes neste minha visita ao Estados Unidos e gostaria de compartilhar.

Muitas vezes ouvi que o preconceito institucionalizado que houve nos EUA foi, de certa forma, benéfico à causa porque criou uma reação e isso fez com que as coisas mudassem para melhor.

Bem, quem diz ou pensa isso certamente nunca visitou o norte dos EUA e nunca viu a forte segregação que há lá.

Certamente há pessoas negras em bons empregos e boas faculdades, mas são uma incrível minoria. Tive a oportunidade de visitar o departamento de tecnologia de uma das melhores universidades do mundo, a Carnegie Mellon, em Pittsburgh, no quadro com as fotos dos membros do departamento, apenas uma pessoa negra.

Mas algumas vezes a segregação é mais dura. Lá existem bairros para brancos ricos, para negros ricos, brancos podres e negros pobres, assim, tudo bem dividido.

Me parece que para comunidade negra norte americana ficou a segregação, a luta e, para uma pequena parte, a prosperidade.

Não que o Brasil seja uma maravilha, temos muito que caminhar no sentido da integração, melhorar o acesso dos negros aos benefícios de uma sociedade moderna, ainda temos sim segregação, luta, mas temos música, culinária, carnaval, mistura, arte ...

Temos muito que evoluir, mas vendo de perto como as coisas são aqui nos States, eu sinceramente espero que encontremos um modelo BRASILEIRO de integração, que certamente será muito mais leve.

Postar um comentário

Algumas dicas para comentaristas:

1. Use sempre o login da sua conta/ e-mail do Google ou Yahoo. Para os que não as tem, opinhem usando "Nome / URL"! É só digitar seu nome, assim todos saberão quem escreveu (inclusive eu!)

2.Se você possui um blog seu comentário será uma ferramenta de divulgação, pois representa o seu cartão de visita para os que não lhe conhecem. Pense nisso.

3.O espaço aqui é bem democrático, fique a vontade pra falar o que pensa e obrigado pela visita!

 

Copyright © - Contatos Imediatos - Todos os direitos reservados.
Template Minima de Douglas Bowman - Design por Linketal.com